IMPACTO DE TERAPIAS COMPLEMENTARES EM PACIENTES HOSPITALIZADOS POR AFECÇÕES CARDIORRESPIRATÓRIAS

  • Isabela Maria Braga Sclauser Pessoa Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais campus Betim / Professora Adjunta do Departamento de Fisioterapia
  • Amanda Amaral Marques de Resende Fisioterapeuta graduada pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
  • Gustavo Henrique Caetano dos Santos Fisioterapeuta graduado pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
  • Izabela Cristina Miranda Amaro Fisioterapeuta graduada pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
  • Milena Oliveira Alves Fisioterapeuta graduada pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
  • Sabrina Rodrigues de Sousa Fisioterapeuta graduada pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
Palavras-chave: Terapias Complementares, Unidade de Terapia Intensiva, Acupuntura, Musicoterapia, Toque Terapêutico

Resumo

INTRODUÇÃO: Terapias complementares são ferramentas que podem desempenhar um papel importante em um programa abrangente de tratamento desenvolvido pelo profissional de saúde. Evidências científicas têm mostrado benefícios no tratamento integrado entre medicina convencional e as terapias em estudo em diversos ambientes. OBJETIVO: Realizar uma revisão bibliográfica sobre o impacto das terapias complementares no tempo de ventilação mecânica e internação hospitalar, dados hemodinâmicos, percepção de dor e bem-estar físico e emocional, em pacientes hospitalizados por problemas cardiorrespiratórios. MÉTODOS: Foi realizada uma busca nas bases de dados PEDro, LILACS, MEDLINE e SciELO (setembro de 2019 à fevereiro de 2020) sendo critérios de inclusão estudos experimentais/observacionais que avaliassem a aplicação da acupuntura, toque terapêutico ou musicoterapia em pelo menos uma das variáveis: tempo de ventilação mecânica, internação hospitalar, variáveis hemodinâmicas, sensação de dor, bem estar físico e emocional. RESULTADOS: Foram elegíveis 7 artigos, 2 para acupuntura, 2 para toque terapêutico e 3 para musicoterapia. Variáveis mais investigadas foram dor, sensação de bem-estar e estabilização hemodinâmica. CONCLUSÃO: Os resultados encontrados demonstram que as terapias complementares são grandes aliadas no tratamento dos pacientes hospitalizados por afecções cardiorrespiratórias, com pouco ou nenhum efeito adverso, sendo de baixo custo e apresentam resultados positivos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
26-12-2023
Como Citar
Maria Braga Sclauser Pessoa, I., Amaral Marques de Resende, A., Henrique Caetano dos Santos, G., Cristina Miranda Amaro, I., Oliveira Alves, M., & Rodrigues de Sousa, S. (2023). IMPACTO DE TERAPIAS COMPLEMENTARES EM PACIENTES HOSPITALIZADOS POR AFECÇÕES CARDIORRESPIRATÓRIAS. Sinapse Múltipla, 12(2), 133-147. Recuperado de https://periodicos.pucminas.br/index.php/sinapsemultipla/article/view/27145
Seção
SINAPSE DA SAÚDE