Jung e seu relacionamento com a religião.

  • Marcel Henrique Rodrigues Centro Universitário Salesiano de São Paulo- UNISAL
Palavras-chave: Psicanálise, Jung, Religião, Biografia

Resumo

Jung  é, sem  dúvidas, uma das figuras mais influentes e controvertidas do século XX. Sua paixão pelo estudo da mente humana o aproximou de Sigmund Freud, referência na época pelos seus estudos em torno do Inconsciente. Mas logo surgem as primeiras divergências entre eles, sobretudo no campo da religião. Freud e Jung sempre discutiram sobre o fenômeno religioso, sendo que, o pai da Psicanálise assume uma postura crítica perante a religiosidade, já Jung, por sua vez, discorda de Freud, e argumenta que a religião é um fenômeno necessário e que deve ser amplamente estudado. Desta divergência, entre outras, ocorre a ruptura da amizade. Este artigo tem como objetivo levar ao leitor o quão importante é estudar a vida de um autor para compreender seus estudos, neste caso, utilizamos a figura de Jung, como também, poderíamos utilizar a figura de Freud. Como método investigativo, utilizamos o levantamento bibliográfico de autores que muito estudaram sobre a temática, além dos estudos na íntegra dos escritos de Freud e Jung. Também é importante ressaltar que esta pesquisa contou com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico- CNPq.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcel Henrique Rodrigues, Centro Universitário Salesiano de São Paulo- UNISAL
Estudante de Psicologia, bolsista de Iniciação Científica. Tem como linha de pesquisa Psicanálise, Religiões e Símbolos
Publicado
05-07-2014
Como Citar
Rodrigues, M. H. (2014). Jung e seu relacionamento com a religião. Sinapse Múltipla, 3(1), 58. Recuperado de https://periodicos.pucminas.br/index.php/sinapsemultipla/article/view/4171
Seção
SINAPSE SOCIAL