O "CASO DANIEL SILVEIRA" À LUZ DO MODELO ESTRATÉGICO DE TOMADA DE DECISÃO

Legalidade da prisão ou reação institucional?

  • Fabrício da Silva Raposo PUC/MG
Palavras-chave: Tomada de decisão; Modelo Legalista; Modelo Atitudinal; Modelo Estratégico.

Resumo

O presente artigo possui o escopo de apresentar reflexões a respeito da decisão tomada pelo Supremo Tribunal Federal que determinou a prisão em flagrante do deputado federal Daniel Silveira, a partir de uma perspectiva não-convencional, que diz respeito ao modelo estratégico de tomada de decisão. Para isso, traça um breve histórico acerca do contexto que levou a Suprema Corte a determinar o recolhimento do parlamentar, bem como traz digressões acerca dos modelos mais expoentes de tomada de decisão presentes na literatura. A hipótese é a de que o processo de tomada de decisão não está adstrito ao conteúdo jurídico posto, mas também é influenciado por fatores alheios ao direito. A pesquisa delimita-se no contexto da decisão tomada pelo Ministro do STF Alexandre de Moraes, utilizando-se da pesquisa bibliográfica, por meio do método indutivo, para responder a problemática do estudo: a determinação de prisão em flagrante do parlamentar encontra respaldo na legislação? Defende-se ao final a tese de que a referida decisão está pautada no modelo estratégico de tomada de decisão, que diz respeito à perseguição de objetivos político-jurídicos pelo juiz, através de uma profunda reflexão acerca dos fatores e atores relevantes no contexto fático, que podem influenciar no processo de decidir, bem como levar os juízes a proferir, estrategicamente, decisões que vão de encontro a suas crenças e posicionamentos pessoais. Verifica-se com a pesquisa a necessidade de se analisar as decisões tomadas pelos juízes, sobretudo pelos órgãos colegiados, a partir de uma perspectiva que escapa ao direito e que não pode ser simplesmente ignorada pelos juristas, a fim de ampliar a compreensão da sociedade acerca do complexo processo de tomada de decisão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AURÉLIO, Marco. Marco Aurélio vê sua homenagem como "estímulo". In Revista Consultor Jurídico, 2010, online. Disponível em: https://www.conjur.com.br/2010-jul-06/idealizo-solucao-justa-depois-vou-ar-normas-marco-aurelio. Acesso em 14/04/2022.

BRASIL. Decreto-Lei nº 3.689, de 03 de outubro de 1941. Código de Processo Penal. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/del3689compilado.htm. Acesso em 08/04/2022.

BRASIL. Lei nº 7.170, de 14 de dezembro de 1983. Define os crimes contra a segurança nacional, a ordem política e social, estabelece seu processo e julgamento e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l7170.htm#:~:text=LEI%20N%C2%BA%207.170%2C%20DE%2014%20DE%20DEZEMBRO%20DE%201983&text=Define%20os%20crimes%20contra%20a,julgamento%20e%20d%C3%A1%20outras%20provid%C3%AAncias. Acesso em 08/04/2022.

BRASIL. Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997. Código de Trânsito Brasileiro. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9503compilado.htm. Acesso em 08/04/2022.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal (Plenário). Ação Declaratória de Inconstitucionalidade nº 43/DF. Pena. Execução provisória. Impossibilidade. Princípio da não culpabilidade. Requerente: Partido Ecológico Nacional - PEN. Requerido: Presidente da República e outros. Julgado em 07 de novembro de 2019 (a). Disponível em: https://redir.stf.jus.br/paginadorpub/paginador.jsp?docTP=TP&docID=754357342. Acesso em 08/04/2022.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal (Plenário). Ação Declaratória de Inconstitucionalidade nº 44/DF. Pena. Execução provisória. Impossibilidade. Princípio da não culpabilidade. Requerente: Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil – CFOAB. Requerido: Presidente da República e outros. Julgado em 07 de novembro de 2019 (b). Disponível em: https://redir.stf.jus.br/paginadorpub/paginador.jsp?docTP=TP&docID=754357598. Acesso em 08/04/2022.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal (Plenário). Ação Direta de Inconstitucionalidade nº 4.425/DF. Direito constitucional. [...] Pedido julgado procedente em parte. Requerente: Confederação Nacional da Indústria – CNI. Requerido: Congresso Nacional. Julgado em 14 de março de 2013 (a). Disponível em: https://redir.stf.jus.br/paginadorpub/paginador.jsp?docTP=TP&docID=5067184. Acesso em 08/04/2022.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal (Plenário). Ação Direta de Inconstitucionalidade nº 4.357/DF. Direito constitucional. [...] Pedido julgado procedente em parte. Requerente: Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil – CFOAB e outros. Requerido: Mesa da Câmara dos Deputados e do Senado Federal. Julgado em 14 de março de 2013 (b). Disponível em: https://redir.stf.jus.br/paginadorpub/paginador.jsp?docTP=TP&docID=6812428. Acesso em 08/04/2022.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal (Plenário). Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental nº 701/MG. Pena. Execução provisória. Impossibilidade. Princípio da não culpabilidade. Requerente: Associação Nacional de Juristas Evangélicos - Anajure. Requerido: Governador do Estado do Piauí e outros. Julgado em 15 de abril de 2021. Disponível em: https://portal.stf.jus.br/processos/downloadPeca.asp?id=15346177952&ext=.pdf. Acesso em 08/04/2022.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal (Plenário). Habeas Corpus nº 126.292/SP. Constitucional. Habeas corpus. Princípio constitucional da presunção de inocência (CF, art. 5º, LVII). Sentença penal condenatória confirmada por tribunal de segundo grau de jurisdição. Execução provisória. Possibilidade. Impetrante: Maria Cláudia de Seixas. Coator: Relator do HC nº 313.021 do Superior Tribunal de Justiça. Julgado em 17 fevereiro de 2016 (a). Disponível em: https://redir.stf.jus.br/paginadorpub/paginador.jsp?docTP=TP&docID=10964246. Acesso em 08/04/2022.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal (Plenário). Referendo na Medida Cautelar na Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental nº 402/DF. Pretendido afastamento cautelar do presidente do senado federal no que se refere ao exercício dessa específica função Institucional em razão de ostentar a condição de réu no âmbito de processo de índole penal contra ele existente (Inq 2.593/DF) [...] Referendo parcial da decisão do relator (Ministro Marco Aurélio), deixando de prevalecer no ponto em que ordenava. O afastamento imediato do Senador Renan Calheiros do cargo de Presidente do Senado Federal. Requerente: Rede Sustentabilidade. Intimado: Presidente da Câmara dos Deputados. Julgado em 07/12/2016 (b). Disponível em: https://redir.stf.jus.br/paginadorpub/paginador.jsp?docTP=TP&docID=748070923. Acesso em 08/04/2022.

CARDOZO, Benjamin N. The nature of the judicial process. Nova York: Dover Publications, 2005.

EPSTEIN, Lee; KNIGHT, Jack. Mapping Out the Strategic Terrain: The Informational Role of Amici Curiae. Supreme Court decision-making. New institutionalist approaches. GILLMAN, Howard; CLAYTON, Cornell W. Chicago: The University of Chicago Press, 1999.

FRANK, Jerome. Are judges human?. In: FRANK, Jerome. Courts on trial: myth and reality in american justice. Nova Jersey: Princeton University Press, 1949.

LLEWELLYN, Karl. The Bramble Bush. New York: Oceana, 1930.

LLEWELYN, Karl. The common law tradition: deciding appeals. Boston: Little, Brown and Company, 1960.

MALTZMAN, Forrest; SPRIGGS II, James F.; WAHLBECK, Paul J. Strategy and judicial choice: New institutionalist approaches to Supreme Court decision-making. Supreme Court decision-making: New institutionalist approaches. GILLMAN, Howard; CLAYTON, Cornell W. Chicago: The University of Chicago Press, 1999.

MARTINELLI, João Paulo Orsini; de BEM, Leonardo Schmitt. Direito Penal parte geral: lições fundamentais. 6 ed. Belo Horizonte, São Paulo: D’Plácido, 2021.

NOVELINO, Marcelo. A Influência de Fatores Extrajurídicos nas Decisões do STF. Salvador: Editora JusPodivm, 2021.

SCHAUER, Frederick. Formalism. The Yale Law Journal. Volume 97, Number 4, 1988. Disponível em: https://philpapers.org/rec/SCHF-48. Acesso em 14/04/2022.

SEGAL, Jeffrey A.; SPAETH, Harold J. The Supreme Court and the atitudinal model. New York: Cambridge University Press, 1993.

SUSTEIN, Cass R.; SCHKADE, David; ELLMAN, Lisa M.; SAWICKI, Andres. Are judges political?: An empirical analysis of the federal judiciary. Washington, D.C: Brookings Institution Press, 2006

Publicado
22-08-2022
Como Citar
Raposo, F. da S. (2022). O "CASO DANIEL SILVEIRA" À LUZ DO MODELO ESTRATÉGICO DE TOMADA DE DECISÃO. Virtuajus, 7(12), 267-278. https://doi.org/10.5752/P.1678-3425.2022v7n12p267-278