EXPERIMENTUM LINGUAE

da língua pura à violência pura

  • Andityas Moura Soares Matos Universidade Federal de Minas Gerais
  • Jailane Devaroop Pereira Matos Universidade Federal de Minas Gerais
Palavras-chave: Walter Benjamin, Giorgio Agamben, Linguagem, Violência pura

Resumo

Com base nas relações entre experiência e linguagem pensadas por Walter Benjamin e Giorgio Agamben, este artigo pretende apresentar a infância como um experimentum linguae que opera na cisão entre língua e discurso (semiótico e semântico), apontando assim para uma saída ética sempre aberta e potencial diante do vazio pressuponente da linguagem, reflexão que lança luz sobre uma das ideias mais obscuras de Benjamim, qual seja, a de violência pura. Para alcançar tal objetivo, o artigo se desenvolve em três pares temáticos: a) declínio da experiência e ciência moderna; b) infância e experimentum linguae; e c) crítica da violência e língua pura.  Por fim, nas considerações finais, são esboçadas algumas possibilidades de modos de vida à altura do vazio insuprimível da linguagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andityas Moura Soares Matos, Universidade Federal de Minas Gerais

Graduado em Direito, Mestre em Filosofia do Direito e Doutor em Direito e Justiça, todos pela Faculdade de Direito e Ciências do Estado da Universidade Federal de Minas Gerais (FDUFMG). Pós-Doutor em Filosofia do Direito pela Universitat de Barcelona (Catalunya), com bolsa da CAPES. Doutor em Filosofia pela Universidade de Coimbra (Portugal). Professor Associado de Filosofia do Direito e disciplinas afins na FDUFMG. Membro do Corpo Permanente do Programa de Pós-Graduação em Direito da FDUFMG. Professor Visitante na Facultat de Dret de la Universitat de Barcelona entre 2015 e 2016. Professor Residente no Instituto de Estudos Avançados Transdisciplinares – IEAT/UFMG entre 2017 e 2018.  

Jailane Devaroop Pereira Matos, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutoranda em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais. Possui Mestrado em Direito e Justiça pela Universidade Federal de Minas Gerais (2016) e Graduação em Direito pela FEAD (2012), por meio do Programa Universidade Para Todos (PROUNI).

Referências

AGAMBEN, Giorgio. A comunidade que vem. Tradução de Cláudio Oliveira. Belo Horizonte: Autêntica, 2013.

AGAMBEN, Giorgio. Experimentum linguae. In: AGAMBEN, Giorgio. Infância e história: destruição da experiência e origem da história. Tradução de Henrique Burigo. Belo Horizonte: Editora da Universidade Federal de Minas Gerais, p. 9-17, 2005a.

AGAMBEN, Giorgio. Infância e história: ensaio sobre a destruição da experiência. In: AGAMBEN, Giorgio. Infância e história: destruição da experiência e origem da história. Tradução de Henrique Burigo. Belo Horizonte: Editora da Universidade Federal de Minas Gerais, p. 22-78, 2005b.

AGAMBEN, Giorgio. Tradição do imemorável. In: AGAMBEN, Giorgio. A potência do pensamento: ensaios e conferências. Tradução de António Guerreiro. Belo Horizonte: Autêntica, p. 133-146, 2015.

BENJAMIN, Walter. Experiência e pobreza. In: BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política. Obras escolhidas v. I. Trad. Sérgio Paulo Rouanet. São Paulo: Brasiliense, p. 123-128, 2012.

BENJAMIN, Walter. História cultural do brinquedo. In. BENJAMIN, Walter. Reflexões: a criança, o brinquedo, a educação. Tradução deMarcus Vinícius Mazzari. São Paulo: Summus, p. 67-70, 1984.

BENJAMIN, Walter. O caráter destrutivo. In: BENJAMIN, Walter. Documentos de cultura, documentos de barbárie: escritos escolhidos. Seleção e apresentação Willi Bolle. Tradução de Celeste H. M. Ribeiro de Sousa et al. São Paulo: Cultrix/Universidade de São Paulo, p. 187-188, 1986.

BENJAMIN, Walter. O narrador: considerações sobre a obra de Nikolai Leskov. In: BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política. Obras escolhidas. Vol. I. Tradução de Sérgio Paulo Rouanet. São Paulo: Brasiliense, p. 213-240, 2012.

BENJAMIN, Walter. O surrealismo: o último instantâneo da inteligência europeia. In: BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política. Obras escolhidas. Vol. I. Tradução de Sérgio Paulo Rouanet. São Paulo: Brasiliense, p. 21-36, 2012.

BENJAMIN, Walter. Para uma crítica da violência. In: BENJAMIN, Walter. Escritos sobre mito e linguagem. Organização, apresentação e notas de Jeanne Marie Gagnebin. Tradução de Susana Kampff Lages e Ernani Chaves. São Paulo: Duas Cidades/Editora 34, p. 121-156, 2011.

BENJAMIN, Walter. Sobre a linguagem em geral e sobre a linguagem do homem. In: BENJAMIN, Walter. Escritos sobre mito e linguagem. Organização, apresentação e notas de Jeanne Marie Gagnebin. Tradução de Susana Kampff Lages e Ernani Chaves. São Paulo: Duas Cidades/Editora 34, p. 49-73, 2011.

BENJAMIN, Walter. Sobre o programa da filosofia por vir. Tradução de Helano Ribeiro. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2019.

BENJAMIN, Walter. Velhos brinquedos: sobre a exposição de brinquedos do Märkische Museum. In. BENJAMIN, Walter. Reflexões: a criança, o brinquedo, a educação. Tradução de Marcus Vinícius Mazzari. São Paulo: Summus, p. 61-65, 1984.

BENJAMIN, Walter. Visão do livro infantil Grüne Schimmer schon im Abendrot (Reflexos verdes já no crepúsculo). In. BENJAMIN, Walter. Reflexões: a criança, o brinquedo, a educação. Tradução de Marcus Vinícius Mazzari. São Paulo: Summus, p. 55-60, 1984.

COLLI, Giorgio. La ragione errabonda. Milano: Adelphi, 1982.

HAMACHER, Werner. Aformativo, greve: a “crítica da violência” de Benjamin. In: BENJAMIN, Andrew; OSBOURNE, Peter (Orgs.). A filosofia de Walter Benjamin: destruição e experiência. Tradução de Maria Luiza X. de A. Borges. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, p. 122-148, 1997.

MATOS, Andityas Soares de Moura Costa. Filosofia radical e utopia: inapropriabilidade, an-arquia, a-nomia. Rio de Janeiro: Via Verita, 2014.

MATOS, Andityas Soares de Moura Costa. Walter Benjamin em Gotham City: sobre a violência pura. Sequência, v. 37, n. 74, p. 137-151, 2016.

MURICY, Katia. Alegorias da dialética: imagem e pensamento em Walter Benjamin. Rio de Janeiro: NAU, 2009.

PANIAGUA, Rafael Sánchez-Mateos. Suscitar o verdadeiro estado de exceção infantil. Trad. Marcos Visnadi. Caderno de Leituras n. 77. Belo Horizonte: Chão de Feira, 2018.

SILVA, Eduardo Soares Neves. Transcrição das preleções do Professor Doutor Eduardo Soares Neves Silva na disciplina Crítica e materialismo: uma introdução ao pensamento de Walter Benjamin, ministrada no segundo semestre de 2018 na Faculdade de Filosofia da Universidade Federal de Minas Gerais (manuscritos pessoais).

SILVA, Jailane Pereira da. Walter Benjamin e o direito: violência pura como estado de exceção efetivo. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2018.

WITTGENSTEIN, Ludwig. Uma conferência sobre ética. Tradução de Leonel Lucas Azevedo e Mário Jorge de Carvalho. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2015.

Publicado
12-05-2023
Como Citar
Matos, A. M. S., & Matos, J. D. P. (2023). EXPERIMENTUM LINGUAE. Virtuajus, 8(14), 44-59. https://doi.org/10.5752/P.1678-3425.2023v8n14p44-59
Seção
Dossiê “Para uma crítica da violência": Walter Benjamin 100 anos depois