A Era de um Corpo sem Direitos

Norberto Bobbio e Simone de Beauvoir e a Discussão sobre o Envelhecimento

  • Magda Guadalupe dos Santos PUC Minas
Palavras-chave: Corporeidade, Direitos, Norberto Bobbio, Simone de Beauvoir, Velhice

Resumo

No artigo analisa-se o tema da situação dos corpos nos escritos de Norberto Bobbio e de Simone de Beauvoir, sob o impacto das vicissitudes históricas. Abordam-se aspectos tratados por Beauvoir no decurso de duas décadas e por Bobbio no final de sua vida. Investiga-se tanto a centralidade temática do corpo em processo de transformação, quanto as transgressões da escrita sobre as situações concretas do envelhecimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Magda Guadalupe dos Santos, PUC Minas

Biografia da autora:
Professora de Filosofia da PUC Minas e da FaE.UEMG. Doutora em Direito. Pesquisadora de Filosofia, Gênero e Teorias Feministas.

 

Referências

BACCELI, Luca. Una rivoluzione copernicana: Norberto Bobbio e i diritti. Jura Gentium. Rivista di filosofia del diritto internazionale e della politica globale, 2009. https://www.juragentium.org/topics/rights/it/bobbio.htm

BEAUVOIR, Simone de. A Cerimônia do Adeus (1981). Seguido de entrevistas com Jean-Paul Sartre. Agosto-setembro 1974. Tradução de Rita Braga. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1982.

BEAUVOIR, Simone de. A Velhice (1970). v. I. A realidade incômoda. Tradução de Heloysa de Lima Dantas. 2. ed. São Paulo: Difusão Europeia do Livro, 1976.

BEAUVOIR, Simone de. O Segundo Sexo (1949). v. I. Fatos e Mitos. Tradução de Sérgio Milliet. Rio de Janeiro: Nova fronteira, 1980.

BEAUVOIR, Simone de. Uma Morte muito suave (1964). Tradução de Álvaro Cabral. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1984.

BOBBIO, Norberto. A era dos Direitos. Tradução Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Campus,1992.

BOBBIO, Norberto. L’età del tempo libero. IN: L’anziano attivo. Proposte e riflessioni per la terza e la quarta età Torino: Edizioni della Fondazione Giovanni Agnelli, 1991. https://core.ac.uk/download/pdf/199701888.pdf

BOBBIO, Norberto. O final da longa estrada. Considerações sobre a moral e as virtudes. Tradução Léa Novaes. Rio de Janeiro. Tempo brasileiro, 2005.

BOBBIO, Norberto. LECTIO MAGISTRALIS. DE SENECTUTE, 1994.

https://www.dirittoestoria.it/3/In-Memoriam/Norberto-Bobbio/Bobbio-De-senectute.htm

DEUTSCHER, Penelope. Bodies. lost and found. Simone de Beauvoir from the Second Sex to Old Age. Radical Philosophy. 096, Jul/Aug 1999, pp. 6–16. (pdf). https://www.radicalphilosophy.com/article/bodies-lost-and-found

FERRAZ JR. T. Sampaio. Trajetória e obra de Norberto Bobbio. Resenha crítica.

Resenhas • Estudos Avançados. 27 (79) • 2013 • https://doi.org/10.1590/S0103-40142013000300021

https://www.scielo.br/j/ea/a/6jSBMPvwSsw7wK4byqXH8nn/

FUSASCHI, Michela. Simone de Beauvoir tra I “dati dell’etnologia” e l’antropologia del corpo vecchio. Cagnolati, Antonella (Curatrice). La grande aventura di essere me estessa. Una rilettura di Simone de Beauvoir. Roma: Aracne, 2010. p.139-154.

HOUËL, Annick. La mère morte, la libération des filles?. in: Delphy, Christine; Chaperon, Sylvie. Cinquantenaire du Deuxième Sexe. Paris: Syllepse, 2002, p. 407-411 (Nouvelles Questions Féministes).

KRUKS, Sonia. Simone de Beauvoir and the Politics of Ambiguity”. Oxford, New York: Oxford University Press, 2012.

LAFER, Celso. Norberto Bobbio: trajetória e obra. São Paulo: Perspectiva, 2013.

LÓPEZ PARDINA, Teresa. Simone de Beauvoir: una filósofa del Siglo XX. Cádiz: Servicio de Publicaciones de la Uniersidad, 1998 (Textos y Estudios de Mujeres).

MARKS, Elaine. “transgressing the (in)cont(in)ent boundaries: the body in decline”, in: wenzel, hélène vivienne (comp.). Simone de Beauvoir: Witness to a Century. Yale French Studies, nr. 72. 1986. P.???

URBANI, Giuliano; Bobbio, Norberto. et al. L’anziano attivo. Proposte e riflessioni per la terza e la quarta età Torino: Edizioni della Fondazione Giovanni Agnelli, 1991. https://core.ac.uk/download/pdf/199701888.pdf

Publicado
01-02-2024
Como Citar
Santos, M. G. dos. (2024). A Era de um Corpo sem Direitos. Virtuajus, 8(15), 136-150. https://doi.org/10.5752/P.1678-3425.2023v8n15p136-150