OCUPAÇÕES URBANAS EM BELO HORIZONTE: CONCEITOS E EVIDÊNCIAS DAS ORIGENS DE UM MOVIMENTO SOCIAL URBANO

  • Tiago Castelo Branco Lourenço PUC Minas
Palavras-chave: Movimentos Sociais Urbanos. Moradia. Autonomia e Heteronomia.

Resumo

Este artigo apresenta evidências históricas, sociais e políticas dos primórdios dos movimentos de ocupações urbanas que têm ocorrido na cidade de Belo Horizonte e região desde os anos 2000. Oferece desde o histórico desse tipo de luta política de acesso ao direito à cidade na capital de Minas Gerais, apresentando também as origens políticas e ideológicas dos movimentos sociais que conduzem essas ações políticas e contextualizando-as dentro da história política local. O artigo também apresenta algumas discussões conceituais que têm sido construídas e processadas entre ativistas sociais, lideranças e moradores das ocupações urbanas da cidade, além de discussões sobre os processos de autonomia e heteronomia que envolvem os projetos de arquitetura e urbanismo dentro do contexto desses movimentos sociais urbanos.

Biografia do Autor

Tiago Castelo Branco Lourenço, PUC Minas
Arquiteto e Urbanista pela PUC Minas, Mestre e doutorando em Arquitetura e Urbanismo pela UFMG, em Arquitetura e Urbanismo pela UFMG, Professor do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da PUC Minas e do Departamento de Projetos da Escola de Arquitetura da UFMG.
Seção
Artigos