TEMPORALITY AND HAPPINESS TODAY: A POSSIBLE RELATIONSHIP BETWEEN HISTORICAL THINKING, DEMOCRACY AND THE EXPERIENCE OF HAPPINESS

Uma relação possível entre o pensamento histórico, a democracia e a experiência da felicidade

  • Marcelo de Mello Rangel Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP)
Palavras-chave: Temporalidade, Pensamento histórico, Democracia, Hipótese democrática

Resumo

Trabalharemos com a delimitação do que estou chamando de felicidade com base na tematização do problema da temporalidade, ou ainda, a partir da relação de complementaridade entre certa mobilidade da história e o modo de comportamento dos homens em geral. A compreensão de base aqui é a de que a experiência da felicidade se tornaria possível a partir de uma mobilidade entre passados e futuros mais dissonantes tendo em vista, por conseguinte, a possibilidade de uma reorganização do si mesmo e de parte do seu mundo. Tematizaremos, em seguida, a temporalidade contemporânea e como ela tem dificultado a experiência da felicidade, tendo em vista, especialmente, uma dupla redução: do “espaço de experiência” e do “horizonte de expectativa”; e trataremos, por fim, da relação entre o pensamento histórico, o que estou chamando de democracia (ou democratização) e a própria possibilidade da experiência da felicidade, especialmente a partir da hipótese democrática.

Biografia do Autor

Marcelo de Mello Rangel, Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP)

Professor do Departamento e do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). Graduado em história (UERJ) e em filosofia (UFRJ). Doutor em história (PUC-Rio) e doutor em filosofia (UFRJ). E-mail: mmellorangel@yahoo.com.br.

Publicado
22-12-2019
Como Citar
Rangel, M. de M. (2019). TEMPORALITY AND HAPPINESS TODAY: A POSSIBLE RELATIONSHIP BETWEEN HISTORICAL THINKING, DEMOCRACY AND THE EXPERIENCE OF HAPPINESS. Sapere Aude, 10(20), 600-612. https://doi.org/10.5752/P.2177-6342.2019v10n20p600-612
Seção
ARTIGOS/ARTICLES: TEMÁTICA LIVRE/FREE SUBJECT