Antígona: lei do singular, lei no singular

  • Carla Rodrigues UFF/PUC-Rio/Unicamp-CNPq

Resumo

Este artigo discute o tabu do incesto como centro das estruturas familiares de parentesco, a partir da leitura de Judith Butler para Antígona, a tragédia de Sófocles que inspirou reflexões de Hegel e de Lacan sobre ética. Propõe ainda um debate sobre a passagem da lei universal para a lei singular e a possibilidade de radicalizá-la, não mais referindo-a a um centro orientador ou um fundamento.

Biografia do Autor

Carla Rodrigues, UFF/PUC-Rio/Unicamp-CNPq
Doutora e mestre em Filosofia pela PUC-Rio, é professora-adjunta do Departamento de Filosofia da UFF e professora adjunta no Departamento de Comunicação Social da PUC-Rio, onde ministra disciplinas na área de Jornalismo desde 2005. Desempenha atividades docentes desde 1987 em cursos de Comunicação Social. Como pesquisadora, tem desenvolvido diferentes atividades na área de Filosofia. Bolsista do CNPq no Programa de Doutorado Junior, realiza pesquisa sobre as articulações entre linguagem, ética e alteridade no pensamento de Jacques Derrida. O projeto tem supervisão de Fabio Durão no Instituto de Estudos de Linguagem da Unicamp. Participa ainda de dois grupos de pesquisa (CNPq): co-líder do Khôra - laboratório de filosofias da alteridade (www.khora.pro.br), criado e coordenado pelo professor Rafael Haddock-Lobo (UFRJ) em 2010, e integrante do Núcleo de Estudos sobre Ética e Desconstrução (www.need.pro.br), criado e coordenado pelo professor Paulo Cesar Duque-Estrada (PUC-Rio) em 2002. É vice-coordenadora do GT Desconstrução, Linguagem e Alteridade, da ANPOF. Na sua produção bibliográfica encontram-se diversos artigos publicados em periódicos na área de filosofia, gênero e comunicação. Destacam-se alguns títulos, como o artigo Mulher, verdade, indecidibilidade , na coletânea Espectros de Derrida (Nau Editora/Editora PUC-Rio, 2008 org. Paulo Cesar Duque Estrada), o livro Coreografias do feminino (Editora Mulheres, 2009), edição da sua dissertação de mestrado, e ainda os artigos "Performance, gênero, linguagem e alteridade: J. Butler leitora de J. Derrida" (Revista Sexualidad, Salud y Sociedad, UERJ/CLAM,2012), "A costela de Adão: diferenças sexuais a partir de Lévinas" (Revista de Estudos Feministas, UFSC, 2011), e "Diferença sexual, direitos e identidade: um debate a partir do pensamento da desconstrução" (Cadernos Pagu, Unicamp, 2010). Na sua produção bibliográfica internacional, ainda no prelo o Dictionnaire des Créatrices (Editions des femmes), para o qual redigiu o verbete sobre Nísia Floresta. Na sua produção bibliográfica como jornalista destacam-se Betinho - sertanejo, mineiro, brasileiro (Planeta, 2007), biografia do sociólogo idealizador da campanha contra a fome, Ética e cidadania (Moderna, 1994), em co-autoria com Herbet de Souza, e a organização de Jornalismo on-line: modos de fazer (PUC-Rio/Sulina, 2009), coletânea de textos sobre internet e comunicação. Como jornalista, atuou nas principais redações de jornal do Rio de Janeiro (Jornal do Brasil, O Dia, revistas Veja e Istoé), e mantém colaborações para os jornais Valor Econômico, O Globo e Folha de S. Paulo.
Publicado
14-06-2012
Como Citar
Rodrigues, C. (2012). Antígona: lei do singular, lei no singular. Sapere Aude, 3(5), 32-54. Recuperado de http://periodicos.pucminas.br/index.php/SapereAude/article/view/3500
Seção
ARTIGOS/ARTICLES: DOSSIÊ/DOSSIER