Paixões da literatura: ética e alteridade em Derrida

  • Carla Rodrigues UFF/PUC-Rio/Unicamp-CNPq

Resumo

A partir da leitura de Demeure, livro que o filósofo Jacques Derrida dedica ao tema da literatura, este artigo pretende articular questões éticas e estéticas no pensamento da desconstrução. O texto propõe a ligação entre a função da literatura e o debate sobre ética no pensamento de Derrida. A função e lugar da literatura aparecem como estratégia de questionamento da tradição ético-política. Sem essência ou identidade, a literatura apontará a potência de ficção e de indeterminação de todo texto, inclusive e sobretudo o filosófico, desempenhando também função estratégica no pensamento ético de Derrida.

Biografia do Autor

Carla Rodrigues, UFF/PUC-Rio/Unicamp-CNPq
Doutora em Filosofia (PUC-Rio). Professora (Filosofia/UFF, Comunicação Social/PUC-Rio). Pesquisadora, sob a supervisão de Fabio Durão (iel/unicamp), do Programa de Pós-Doutorado Júnior do cnpq (2011/2012)

Referências

BALFOUR, Ian (Ed.). “Late Derrida”. The South Atlantic Quarterly, v. 106, n. 2, 2007.

BORRADORI, Giovanna. Filosofia em tempos de terror: diálogos com Habermas e Derrida. Tradução de Roberto Mugiatti. Rio de Janeiro: Zahar, 2004.

DERRIDA, Jacques. A voz e o fenômeno. A voz e o fenômeno: introdução ao problema do signo na fenomenologia de Husserl. Tradução de Lucy Magalhães. Rio de Janeiro: Zahar, 1994.

______. Paixões. Tradução de Lóris Z. Machado. Campinas, SP: Papirus, 1995.

______. Demeure: Maurice Blanchot. Paris: Galilée, 1998.

______. Donner la mort. Paris: Galilée, 1999.

______. “O que é a desconstrução?”. Le Monde, suplemento especial, 2004.

______. “A palavra acolhimento”. Tradução de Fabio Landa. In: ______. Adeus a Emmanuel Levinas. São Paulo: Perspectiva, 2004.

______. Permanecer. Maurice Blanchot. Tradução Flavia Trocoli e Carla Rodrigues. Belo Horizonte, Autêntica Editora, 2013 [prelo]

DURÃO, Fábio Akcelrud. Modernismo e Coerência: quatro capítulos de uma estética negativa. São Paulo : Editora Nankin, 2012.

DUQUE-ESTRADA, Paulo Cesar. “Da compreensão do ser ao rosto do outro”. In: SOUZA, Ricardo Timm; OLIVEIRA, Nythamar Fernandes (Orgs.). Fenomenologia Hoje III. Bioética, Biotecnologia, Biopolítica. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2008.

HADDOCK-LOBO, Rafael. Derrida e o labirinto de inscrições. Porto Alegre : Editora Zouk, 2008.

KOFMAN, Sara. Lectures de Derrida. Paris: Editions Galilee, 1984.

LÉVINAS, Emmanuel. Totalidade e infinito. Tradução de José Pinto Ribeiro. Lisboa: Edições 70, 2000.

MICHAUD, Ginette. “Jacques Derrida e a questão das artes, ou como aprender a ver de outra forma”. IN: EYBEN, P. e RODRIGUES, F. (orgs). Derrida, Escritura & Diferença no limite ético-estético. Vinhedo, SP : Editora Horizonte, 2012.

________. Tenir au secret (Derrida, Blanchot). Paris : Galilée, 2006.

________. “Psicanálise, literatura, desconstrução: o impossível em partilha”. IN: MAJOR, René. Estados Gerais da Psicanálise. Rio de Janeiro : Contracapa, 2003.

MITCHELL, W.J.T et alii (Eds.). The late Derrida. Chicago: University of Chicago Press Journals, 2007.

RAPAPORT, Herman. Later Derrida: reading the recent work. New York and London: Routledge, 2002.

RODRIGUES, Carla. “Como se fosse literatura, como se não fosse filosofia: questão de estilo”. Revista Aisthe, UFRJ, 2013a [prelo].

__________. Duas palavras para o feminino: hospitalidade e responsabilidade. Sobre ética e política em Jacques Derrida. Rio de Janeiro : NAU Editora/Faperj, 2013b.

__________. Rastros do feminino: sobre ética e política em Jacques Derrida. Tese de Doutoramento em Filosofia, PUC-Rio, 2011.

SCHRIFT, Alan D. “Nietzsche’s French Legacy”. IN: MAGNUS, B. e HIGGINS, K. (orgs). The Cambridge Companion to Nietzsche. Cambridge Press, 2006.

Publicado
28-06-2013
Como Citar
Rodrigues, C. (2013). Paixões da literatura: ética e alteridade em Derrida. Sapere Aude, 4(7), 47-59. Recuperado de http://periodicos.pucminas.br/index.php/SapereAude/article/view/5473