REALIDADES ESPACIAIS E NARRATIVA IMAGINÁRIA EM OBRAS DE AUTRAN DOURADO E RUI MOURÃO

  • Alexandre Veloso de Abreu PUC Mians
Palavras-chave: Wolfgang Iser. Atos de fingir. Sinos de Agonia. Autran Dourado. Boca de Chafariz. Rui Mourão. Realidade e ficção. Narrativa imaginária. Autores mineiros.

Resumo

Este trabalho pretende discutir, usando como recorte teórico o capítulo "Atos de fingir", do livro O fictício e o imaginário, perspectivas de uma antropologia literária de Wolfgang Iser (1996), a relação entre realida­de e ficção, proposta em dois romances de autores mineiros: Sinos da Agonia (1974), de Autran Dourado e Boca de Chafariz (1991), de Rui Mourão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

DOURADO, Autran. Os sinos da agonia. Rio de Janeiro: Expressão e Cultura, 1974.

DOURADO, Autran. Uma poética de romance: matéria de carpintaria. São Paulo, Rio de Janeiro: Difel, 1976.

ISER, Wolfgang. O fictício e o imaginário, perspectivas de uma antropologia literá­ria. Trad. Johannes Kretschmer, Rio de Janeiro: EDUERJ, 1996.

MOURÃO, Rui. Boca de chafariz. Belo Horizonte: Vila Rica, 1991.

Publicado
11-05-2017
Como Citar
Abreu, A. V. de. (2017). REALIDADES ESPACIAIS E NARRATIVA IMAGINÁRIA EM OBRAS DE AUTRAN DOURADO E RUI MOURÃO. Cadernos CESPUC De Pesquisa Série Ensaios, 1(8), 81-89. Recuperado de http://periodicos.pucminas.br/index.php/cadernoscespuc/article/view/14924