D. Sebastião no município de Barra Longa, Minas Gerais (1826)

  • Alex Lombello Amaral Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)
Palavras-chave: Sebastianismo, Imprensa, Escravidão, Primeiro Reinado.

Resumo

O objetivo desta comunicação é dar à luz um curioso caso de sebastianismo que aconteceu em Barra Longa, Minas Gerais (1826), então arraial da cidade de Mariana. A fonte em que se encontra esse caso específico é o periódico O Universal, de Ouro Preto, mas também são utilizadas como fontes para ambientar o caso de Barra Longa o relato dos viajantes naturalistas Spix e Martius (1981), o primeiro volume do Dicionário Bibliográfico Brasileiro, de Sacramento Blake (1883), e os periódicos Abelha do Itaculumy, Pregoeiro Constitucional, Despertador Mineiro e O Povo respectivamente de Ouro Preto, Pouso Alegre, São João Del Rei e Ouro Preto. A comunicação trata da presença do sebastianismo em Minas Gerais em seus diversos aspectos, desde a crença na volta de Dom Sebastião até a simples presença do discurso sebastianista no repertório linguístico dos redatores dos periódicos. Depois é abordado o caso de Barra Longa, em que um Dom Sebastião é tido como verdadeiro.

Biografia do Autor

Alex Lombello Amaral, Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)

Doutorando em História pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Mestre em História na Universidade Federal de Juiz de Fora. Especialista em História de Minas Gerais pela Universidade Federal de São João del-Rei. Graduado em História pela Universidade Federal de Minas Gerais. Pesquisa sobre história social da política, utilizando como fontes principais os periódicos do século XIX. Trabalha com sociabilidades, partidos, imprensa e culturas políticas.

Referências

Fontes primárias

BIBLIOTECA NACIONAL (Brasil). Periódicos. Abelha do Itaculumy, Ouro Preto, n.1, 12 jan. 1824. p. 1.

BIBLIOTECA NACIONAL (Brasil). Periódicos. Abelha do Itaculumy, Ouro Preto, n.80, 14 jul. 1824. p. 320.

BIBLIOTECA NACIONAL (Brasil). Periódicos. Abelha do Itaculumy, Ouro Preto, n.153, 31 dez. 1824. p. 610.

BIBLIOTECA NACIONAL (Brasil). Periódicos. Despertador Mineiro, São João Del Rei, n. 24, 04 jul. 1842. p. 2.

BIBLIOTECA NACIONAL (Brasil). Periódicos. O Povo, Ouro Preto, n. 12, 22 jul. 1849. p. 3.

BIBLIOTECA NACIONAL (Brasil). Periódicos. O Universal, Ouro Preto, n. 168, 11 ago. 1826. p. 672.

BIBLIOTECA NACIONAL (Brasil). Periódicos. O Universal, Ouro Preto, n. 168, 11 ago. 1826. p. 673.

BIBLIOTECA NACIONAL (Brasil). Periódicos. O Universal, Ouro Preto, n. 169, 14 ago. 1826. p. 672-673.

BIBLIOTECA NACIONAL (Brasil). Periódicos. O Universal, Ouro Preto, n. 185, 20 set. 1836. p. 742.

BIBLIOTECA NACIONAL (Brasil). Periódicos. Pregoeiro Constitucional. Pouso Alegre, n.10, 09 out. 1830. p. 40.

Fontes secundárias

ANDRADE, Joel Carlos de Souza. Em demanda do Sebastianismo em Portugal e no Brasil: um estudo comparativo (séculos XIX e XX). Tese de Doutoramento em História. Universidade de Coimbra. Faculdade de Letras. 2014.

BESSELAAR, José Van Den. O Sebastianismo: história sucinta. Lisboa: ICALP. 1987.

BLAKE, Augusto Victorino Alves Sacramento. Diccionário Bibliográfico Brazileiro. Primeiro Volume. Rio de Janeiro: Tipografia Nacional. 1883.

CASTRO, João de. Paráfrase e Concordância de Algumas Profecias do Bandarra, Sapateiro de Trancoso. Paris. 1603.

HILL, Christopher. O mundo de ponta cabeça: ideias radicais durante da revolução inglesa de 1640. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.

SPIX, Johann Baptist von; MARTIUS, Carl von. Viagem pelo Brasil (1817-1820) Spix e Martius. Belo Horizonte: Ed. Itatiaia. São Paulo: Ed. USP, 1981.

THOMPSON, Edward. P. Costumes em comum: estudos sobre a cultura popular tradicional. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

Publicado
14-11-2017
Seção
COMUNICAÇÕES/COMUNICATIONS