Migração Negra: Um Estado da arte sobre a presença da população negra na AmazôniaNIA

  • Francisco Pereira Smith Júnior UFPA
  • Ketno Lucas Santiago UFPA
Palavras-chave: Migração Negra, Migração Forçada, Migração Interna

Resumo

Esta pesquisa é fruto de um Estado da Arte sobre a categoria migração negra. O objetivo principal é de identificar estudos, teses, dissertações, artigos e trabalhos acadêmicos, que tratam sobre a temática migração. Apresentar uma visão geral a respeito do conceito “migração negra” e a sua frequência de aplicabilidade na acadêmica. Articular os movimentos migratórios com estudos de autores que trabalham a temática, bem como apontar indicativos para uma melhor conceituação da temática proposta. Metodologicamente o caminho percorrido é de cunho historiográfico, por meio de um levantamento bibliográfico, identificando teorias que contribuíram para estabelecer um diálogo entre as categorias sugeridas. Resultados preliminares indicam que a chegada do povo africano no Brasil e na Região Amazônica, se deu por meio de um processo migratório negro. Foram identificados autores que abordam a temática. Neste sentido, foi possível estabelecer um diálogo com esses autores, abordando uma variação do conceito migração, contribuindo com elementos para sustentar a afirmação de que a migração negra possui diferenças e similaridade com o processo migratório de outras populações pelo mundo, porém são as similaridades que as definem enquanto migração negra.

 

Biografia do Autor

Francisco Pereira Smith Júnior, UFPA

Professor Doutor Adjunto IV (UFPA). Vice-coordenador do Programa de Pós-graduação em Letras, Linguagens e Saberes na Amazônia (PPLSA). Coordenador do Grupo de Estudos de Literatura Comparada do Nordeste Paraense – GELCONPE

Ketno Lucas Santiago, UFPA

Acadêmico do Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Linguagens e Saberes da Amazônia – PPLSA/Campus Bragança (UFPA). Bolsista CAPES. Especialista na Docência do Ensino Superior, Historiador. Membro do GELCONPE

Referências

ALBAGLI, S. Território e territorialidade. Territórios em movimento: cultura e identidade como estratégia de inserção competitiva. Rio de Janeiro: Relume Damará/Brasília: SEBRAE, 2004.

AGUILAR, M. do Carmo Moreira. Famílias negras no planalto médio do Rio Grande do Sul (1940-1960): terra, migração e relações familiares. Dissertação (Mestrado). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2012.

AMORIM, C. E. G.; et al. Migration in Afro-Brazilian rural communities: crossing demographic and genetic data. (Report). Human Biology, August, 2011, Vol.83(4), p.509(13), Cengage Learning, Inc. https://goo.gl/jgWfJk. Acesso em: 21/01/2019.

ARAÚJO, V.B. de. Alguns pressupostos teóricos sobre a construção social das identidades. Darandina Revisteletrônica, v. 10, n. 1, 12 p., 2017. Disponível em: http://www.ufjf.br/darandina/files/2017/06/Artigo-Valterlei-Borges-de-Ara%C3%BAjo_timbrado_final.pdf. Acesso em: 05/08 de 2018.

BAENINGER. Rosana. Rotatividade migratória: um novo olhar para as migrações internas no Brasil. Revista Interdisciplinar da Mobilidade Humana: REMHU, Rev. Interdiscip. Mobil. Hum. vol.20 no.39 Brasília July/Dec. 2012. https://goo.gl/AMnooX. Acesso em: 13/07/2018

BAENINGER, Rosana; PERES, Roberta. Migração de crise: a migração haitiana para o Brasil. R. bras. Est. Pop., Belo Horizonte, v.34, n.1, p.119-143, jan./abr. 2017.

CARREIRA, Shirley de Souza Gomes. Migração, identidade e memória em O cisne e o aviador, de Heliete Vaitsman. Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea.no.52 Brasília Sept./Dec. 2017, p. 31-49, set./dez. 2017.

CASTELO, Cláudia. Migração ultramarina: contradições e constrangimentos. Ler História. Dossier: Emigração e Imigração. nº56 / 2009. https://goo.gl/sCPrzD . Acesso em: 20/08/2018.

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano: 1. artes de fazer. 9. ed. Trad. Ephraim Ferreira Alves. Petrópolis: Vozes, 1994.

COSTA, Emília Viotti da. Da Monarquia à República – momentos decisivos”, Emília Viotti da Costa. – 8 ed. ver. E ampliada. São Paulo: Fundação Editora UNESP, 2007.

COSTA, Carlos Eduardo Coutinho da. Migrações negras no pós-abolição do sudeste cafeeiro (1888-1940). Topoi (Rio J.), Rio de Janeiro, v. 16, n. 30, p. 101-126, jan./jun. 2015 | https://goo.gl/kAC9mQ. Acesso em: 25/07/2018.

COSTA, Branca Maria Lopes de Albuquerque. Richard Wright e William “Big Bill' Broonzy : diálogos narrativas da grande migração negra americana (1930-1960). 2007, 185 f. Dissertação de Mestrado em Estudos Americanos - Universidade Aberta - Porto. 2007. https://goo.gl/hmpfjj. Acesso em: 23/07/2018

DAVIES, Carole Boyce. Mulheres caribenhas escrevem a Mulheres caribenhas escrevem a migração e a diáspora migração e a diáspora. Revistas de Estudos Feministas, Florianópolis, 18(3): 336, setembro-dezembro/2010. https://goo.gl/ryQaoP Acessado dia 17/01/19.

DRUMOND. João Augusto Guimarães; MARCOPITO. Luiz Francisco. Migração interna e a distribuição da mortalidade por doença de Chagas, Brasil, 1981/1998. Cadernos de Saúde Pública vol.22 no.10 Rio de Janeiro Oct. 2006. https://goo.gl/LSt7zR. Acesso em: 15/07/2018.

HALL, Stuart. Da diáspora: Identidades e mediações culturais / Stuart Hall;Organização Liv Sovik; Tradução Adelaine La Guardia Resende ... letall.- Belo Horizonte: Editora UFMG; Brasília: Representação da UNESCO noBrasil, 2003. 4M p. (Humanitas).

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade / Stuart Hall; tradução Tomaz Tadeu da Silva, Guaracira Lopes Louro-11. ed. -Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

IANNI, Octavio, 1926 – Capitalismo, violência e terrorismo / Otavio Ianni. – Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2004.

KLEIN, H. S. Migração Internacional na História da América. In: FAUSTO, Boris (org), Fazer a América. São Paulo: EDUSP, 2000. p. 13-31.

LIRA, Jonatha Rodrigo de Oliveira. Estudo da migração internacional na Amazônia brasileira a partir da análise dos dados de espacialidade e seletividade dos censos de 2000 e 2010 / 90 f. : il. ; 30 cm. Orientador: Carlos Alexandre Leão Bordalo Dissertação (mestrado) – UFPA - Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Geografia, Belém, 2012.

MARANDOLA JUNIOR, Eduardo. Migração e Geografia. Rev. bras. estud. popul. vol.28 no.1 São Paulo Jan./June 2011.

MARTINS, Ângela Maria. SILVA, Vandré Gomes da. O Estado da Arte sobre gestão, autonomia escolar e órgãos colegiados: Uma visão geral. Estado da Arte: autonomia escolar e órgão colegiados (2000/2008) /Ângela Maria Martins (Organizadora), autores Cleiton de Oliveira...[ct.al.], - Brasília: Líber Livro, 2011. 312 p: il; 21 cm.

MOURA, Clovis. Rebeliões da Senzala. 5ª Edição. Editora Anita Garibaldi. Fundação Maurício Grabois. São Paulo-SP, 2014.

MOROZ, Melania. O processo de pesquisa: iniciação / Melania Moroz e Mônica Helena Tieppo Alves Gianfaldoni. – Brasília: Liber Livro Editora, 2ª edição, 2006.

NASCIMENTO DOS SANTOS, Daiana. A Mala se perdeu no oceano: Reflexões sobre escravidão e migrações na literatura contemporânea. Revista Chasqui, 2018, Vol.47(2), p.73. encurtador.com.br/pFM89. Acesso em: 22/01/2019.

PANTA, M. A. dos Santos. População negra em Londrina: processos migratórios, deslocamentos espaciais intra-urbanos e segregação. Dissertação (Mestrado) - Universidade Estadual de Londrina. Centro de Letras e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais., 2013.

PEREIRA, Miriam Halpern. A emigração portuguesa para o Brasil e a geo-estratégia do desenvolvimento euro-americano. Revista Ler História. Nº56 - 2009. https://goo.gl/FgHDAL Acesso em: 20/082018.

RODRIGUES, Ricardo Santos. Entre o Passado e o Agora: Diáspora Negra e Identidade Cultural. Revista EPOS; Rio de Janeiro – RJ; Vol.3, nº 2, julho-dezembro de 2012; ISSN 2178-700X. https://goo.gl/KZ5p9a Acesso em: 24/07/2018

SAYAD. A. A imigração ou os paradoxos da alteridade. / Prefácio Pierre Bourdieu; Tradução Cristina Muracho. – São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1998.

SEVERINO, Antônio Joaquim, 1941 – Metodologia do Trabalho Científico / 23.ed. ver. e atual. – São Paulo: Cortez, 2007.

SILVA. Idelma Santiago da. MIGRAÇÃO E CULTURA NO SUDESTE DO PARÁ: Marabá (1968-1988). 2006. 181f. (Dissertação de Mestrado) Curso de Mestrado em História da Faculdade de Ciências Humanas e Filosofia da Universidade Federal de Goiás.

SILVA FILHO, Luis Abel, 1981- Migração: inserção socioeconômica, condição de atividade e diferenciais de rendimentos no Brasil / Luis Abel da Silva Filho. – Campinas, SP: [s.n.], 2017.

SMITH JÚNIOR, Francisco Pereira. Imigração espanhola na Amazônia: as colônias agrícolas e o desenvolvimento socioeconômico do Nordeste paraense (1890-1920). 2012. 212 f. Tese (Doutorado) - Universidade Federal do Pará, Núcleo de Altos Estudos Amazônicos, Belém, 2012. Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Sustentável do Tropico Úmido.

SMITH JÚNIOR, Francisco Pereira. Migração Interna e Internacional na Amazônia: Sua Relação nas colônias agrícolas do Pará no início do Século XX. Migração Interna na Pan – Amazônia / Luis Eduardo Aragón (Organizador) – Belém: NAEA, 2013. 253 p.: il.; 29 cm.

SILVA, T.T. da. A produção social da identidade e da diferença. In.: SILVA, T.T. (Org.); HALL, S.; WOODWARD, K. Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. 15. ed., Petrópolis, RJ: Vozes, p. 73-102, 2014.

SILVA NETO, Francisco Rodrigues da. Um Estudo a migração de japoneses para a Amazônia Peruana e sua continuação para a Amazônia Brasileira / Orientador Luís Eduardo Aragon. - Tese (Doutorado) - UFPA, Núcleo de Altos Estudos Amazônicos, Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Sustentável do Tropico Úmido, Belém, 2014.

STEFANI, J.; SALVAGNI, J. Uma abordagem sociológica e filosófica do conceito de identidade. Tempo da Ciência, v. 18, n. 36, p. 21-34, 2011. Disponível em: http://e-revista.unioeste.br/index.php/tempodaciencia/article/download/9040/6611. Acesso em: 12/07/ 2018.

TEISSERENC, Maria José da Silva Aquino. SANT’ANA JÚNIOR, Horácio Antunes de. ESTERCI, Neide. Ações locais e dinâmicas socioterritoriais emergentes na Amazônia e no Brasil. Territórios, Mobilizações e conservação socioambiental / Maria José da Silva Aquino Teisserenc, Horácio Antunes de Sant’Ana Júnior, Neide Esterci, Organizadores.- São Luís: EDUFMA, 2016.

VALE, N. B. do. DELFINO, J. Anestesia na população negra. Revista Brasileira de Anestesiologia 401. Vol. 53, Nº 3, Maio - Junho, 2003. https://goo.gl/axt8nh Acessado dia 21/01/19.

WACQUANT, Loïc. Que é gueto? Construindo um conceito sociológico. Revista de Sociologia e Política, 01 November 2004, Issue 23, pp.155-164. https://goo.gl/jksEdS. Acesso em: 21/01/19.

WALKER, R.T.; et al. As contradições do processo de desenvolvimento Agrícola na Transamazônica. In.: Documentos, n. 93, 117p., Belém, PA: Embrapa Amazônia Oriental, 1997. Disponível em: https://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/bitstream/doc/385042/1/CPATUDoc93.pdf. Acesso em: 12/02/2018.

WESLLEY H. C. Mattos. Migração por Sobrevivência: Soluções Brasileiras. REMHU - Rev. Interdiscip. Mobil. Hum., Brasília, Ano XXIII, n. 44, p. 221-236, jan./jun. 2015.

WOODWARD, K. Identidade e diferença: uma introdução teórica e conceitual. In.: SILVA, T.T. (Org.); HALL, S.; WOODWARD, K. Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. 15. ed., Petrópolis, RJ: Vozes, p. 7-72, 2014.

Publicado
05-03-2020
Como Citar
Pereira Smith Júnior, F., & Santiago, K. L. (2020). Migração Negra: Um Estado da arte sobre a presença da população negra na AmazôniaNIA. Cadernos De História, 20(32), 160. Recuperado de http://periodicos.pucminas.br/index.php/cadernoshistoria/article/view/19771
Seção
TEMÁTICA LIVRE/FREE SUBJECT - ARTIGOS/ARTICLES