A memória em Caminho como uma casa em chamas de António Lobo Antunes

  • DÓRIS HELENA Soares da Silva Giacomolli UNIVERSIDADE DO RIO GRANDE- FURG UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS- UFPEL
Palavras-chave: António Lobo Antunes, Caminho como uma casa em chamas, Evocações, Lembranças, Memória, Paul Ricoeur.

Resumo

Esse artigo apresenta, como objetivo, refletir as concepções de tempo e suas relações com a memória no que se refere à constituição das narrativas e analisa a concepção de memória em A Memória, A História e o Esquecimento, de Paul Ricoeur e como esta se apresenta em Caminho como uma casa em chamas, de António Lobo Antunes, bem como expõe algumas singularidades do romance através de uma revisão narrativa baseando-se na obra de Ricoeur. Sendo a memória uma capacidade de lembrar, de guardar subsídios, indícios e vislumbres, ela é de importância fundamental para o indivíduo. Caminho como uma casa em chamas, o romance de António Lobo Antunes forma uma conexão com o trabalho de Paul Ricoeur quando esse no diz que lembrar-se de algo não é tão simples como somente receber uma imagem do passado, não é um ato passivo, mas ativo; o sujeito deve ir buscá-la, ativamente sendo a memória, portanto, exercitada. Os resultados evidenciaram que Ricoeur entende a memória como uma experiência que o indivíduo tem de ressignificar ou representar; a memória se transforma em elemento primordial, é tratada e discutida na perspectiva de conferir um dever de legitimação. As lembranças são usadas durante toda narração, de um modo constante, de forma a se refletir no presente dos narradores. A memória, enquanto construção de caráter mutável e repleta de subjetividades, aparece em Caminho como uma casa em chamas como um arquivo de lembranças, intensamente marcadas, bem como de esquecimentos e vazios que podem se preencher de ruínas, rasgos de sonhos e pesadelos.

Biografia do Autor

DÓRIS HELENA Soares da Silva Giacomolli, UNIVERSIDADE DO RIO GRANDE- FURG UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS- UFPEL

 

DOUTORANDA EM HISTÓRIA DA LITERATURA- FURG
E DOUTORANDA EM ESTUDOS DE LITERATURA E HISTÓRIA- UFPEL

MESTRE EM LETRAS

PROFESSORA ESTADUAL CONCURSADA NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL HÁ 20 ANOS

dorishssg@gmail.com

Referências

ANTUNES, António Lobo. Caminho como uma casa em chamas. Lisboa: Dom Quixote, 2014.

ANTUNES, António Lobo. Entrevista. Disponível em: http://visao.sapo.pt/opiniao/opiniao_antonioloboantunes/caminho-como-uma-casa-em-chamas=f647927

ANTUNES, António Lobo. Receita para me lerem. In: Segundo livro de crónicas. Alfragide: D. Quixote. 2007.

ANTUNES, António Lobo. BIOGRAFIA. BIBLIOTECA. Disponível em: http://www.alpiarca.pt/biblioteca/pdf/lobo_antunes.pdf

ANTUNES, António Lobo. BIOGRAFIA. Boletim Bibliográfico da Biblioteca da Escola Secundária Rainha Dona Amélia: O escritor do mês - A breve eternidade das palavras. outubro de 2014.Disponível em https://pt.scribd.com/document/243197365/Antonio-Lobo-Antunes-pdf.

ARISTÓTELES. Da memória e da reminiscência. ARISTÓTELES. Da memória e da reminiscência._______. On the soul – parva naturalia – on breath. Harvard University Press, Cambridge, Mass.1986.

BARTHES, Roland. Roland Barthes por Roland Barthes. São Paulo: Estação Liberdade, 2003.

BYLAARDT, Cid Ottoni - Caminho como uma casa em chamas. SCRIPTA, Belo Horizonte, v. 21, n. 42, pp. 301-304, 2017

FERNANDES, Evelyn Blaut. A ficção de António Lobo Antunes da coreografia dos espectros à caligrafia dos afectos. 2015. Disponível em: https://estudogeral.sib.uc.pt/bitstream/10316/28158/3/A%20fic%C3%A7%C3%A3o%20de%20Ant%C3%B3nio%20Lobo%20Antunes.pdf.

LOURENÇO, Eduardo. O fascismo nunca existiu. Lisboa, Dom Quixote, 1976.

MENÉNDEZ , Fernanda Miranda. Salazar ou a conquista discursiva do poder. Disponível em: http://www.ufjf.br/revistaveredas/files/2009/12/artigo111.pdf.

PLATÃO. Fédon. (in Diálogos: Fédon - Sofista - Político). Ediouro, s/d.

RICOEUR, Paul. A memória, a história, o esquecimento. Campinas: Unicamp, 2007

ROBIN, Régine. A memória saturada. Campinas: Unicamp, 2016.

SARLO, Beatriz. Cultura da memória e guinada subjetiva. São Paulo: Companhia das Letras; Belo Horizonte: UFMG, 2007.

SILVA, José Mário. Um remexer no escuro. Texto publicado no suplemento Actual, do semanário Expresso, 15 de novembro de 2014, disponível em http://alaptla.blogspot.pt.

SILVA, Maria Augusta. António Lobo Antunes Entrevistado por. Disponível em: http://www.casaldasletras.com/maria_Grandes%20Entrevistas.html., 2010.

Publicado
05-09-2020
Como Citar
Soares da Silva Giacomolli, D. H. (2020). A memória em Caminho como uma casa em chamas de António Lobo Antunes. Cadernos De História, 21(33), 25. Recuperado de http://periodicos.pucminas.br/index.php/cadernoshistoria/article/view/21072
Seção
TEMÁTICA LIVRE/FREE SUBJECT - ARTIGOS/ARTICLES