A homossexualidade masculina nas teses inaugurais da Faculdade de Medicina da Bahia (1850-1900)

  • Daniel Vital dos Santos Silva Universidade Federal da Bahia (UFBA). Assembleia Legislativa do Estado da Bahia (ALBA)
Palavras-chave: Homossexualidade masculina, Medicina no século XIX, Masculinidade.

Resumo

O objetivo deste artigo é indicar como a homossexualidade masculina foi tematizada pelos médicos baianos oitocentistas. De uma denúncia moral, o erotismo e o afeto entre homens tornou-se, no final do século, uma doença específica dotada de características corpóreas bem marcadas e identificáveis. Intenta-se, igualmente, demonstrar que esses discursos médicos estavam ligados a preocupações da sociedade naquele período, não constituindo de maneira alguma uma discussão vazia, descolada da realidade, mas realizada na Faculdade de Medicina da Bahia.

Biografia do Autor

Daniel Vital dos Santos Silva, Universidade Federal da Bahia (UFBA). Assembleia Legislativa do Estado da Bahia (ALBA)

Doutorando em História Social pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Mestre em História Social Universidade Federal da Bahia (UFBA). Bacharel em História Universidade Federal da Bahia (UFBA). Técnico de Nível Superior da Assembleia Legislativa do Estado da Bahia. Desenvolve pesquisas sobre homoerotismo masculino no século XIX, destacando a sua relação com gênero e masculinidade, a sua constituição em diferentes instituições do período, como a Faculdade de Medicina da Bahia e a diversidade de narrativas sobre este tema em distintos escritos como jornais e romances datados do período. É colaborador do Núcleo UniSex (http://nucleounisex.org/).

Referências

ALMEIDA, Manuel Bernardo Calmon du Pin e. Degenerados Criminosos. 1898. Tese (doutorado) – Faculdade de Medicina da Bahia. Bahia: Lytho-tipografia de e encadernação V. Oliveira & C, 1898.

BRASIL. Lei de 16 de Dezembro de 1830. Código Criminal do Império do Brasil. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/LIM/LIM-16-12-1830.htm>. Acesso em: 21 mar. 2013.

BRASIL. Lei de 29 de Novembro de 1832. Código de Processo Criminal do Império do Brasil. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/LIM/LIM-29-11-1832.htm>. Acesso em: 12 de jun. 2015.

BAHIA ILLUSTRADA. Bahia: Typografia do Pharol, 1867 [Semanal].

BALIEIRO, Fernando de Figueiredo; MISKOLCI, Richard. O drama público de Raul Pompeia: sexualidade e política no Brasil finissecular. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0102-69092011000100004&script=sci_arttext>. Acesso em: 10 jul. 2015.

BARROS, Francisco Borges de. Influência do Celibato sobre a saúde do homem. 1869. 20 p. Tese (doutorado) – Faculdade de Medicina da Bahia. Bahia: Typografia do Diario, 1869.

BARROSO, Sulpício Geminiano. Breves considerações acerca do onanismo ou masturbação. 1853. 20 p. Tese (doutorado) – Faculdade de Medicina da Bahia. Bahia: Typografia de Luiz Olegario Alves, 1853.

BRITTO, Marinonio de Freitas. A libertinagem e seos perigos relativamente ao physico e moral do homem. 1853. 34 p. Tese (Doutorado) – Faculdade de Medicina da Bahia. Bahia: Tipografia de Vasco Carneiro D'Oliveira Chaves, 1853.

COLLET, Agnello Geraque. Hygiene Escholar. 1885. 66 p. Tese (Doutorado) – Faculdade de Medicina da Bahia. Bahia: Typografia de Hermenegildo Olavo de França Guerra, 1885.

COUTINHO, Lino. Cartas sobre a Educação de Cora. Disponível em: <http://lhs.unb.br/bertha/?p=409>. Acesso em: 10 mar. 2014.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade: a vontade de saber. 13. ed. Rio de Janeiro, RJ: Graal, 1999.

GREEN, James N. Além do carnaval: a homossexualidade masculina no Brasil do século XX. São Paulo: Editora UNESP, 2000.

GREEN, James N.; POLITO, Ronald. Frescos Trópicos: Fontes sobre a homossexualidade masculina no Brasil (1870-1980). Rio de Janeiro: José Olympio, 2006.

JACOBINA, Ronaldo Ribeiro; CARVALHO, Fernando Martins. Nina Rodrigues, epidemiologist: historical study of beriberi outbreaks in a mental illness asylum in Bahia, Brasil (1897-1904). Hist. cienc. saúde-Manguinhos [online], v. 8, n. 1, p. 113-132, mar.-jun. 2001.

LAURITSEN, John; THORSTAD, David. The early homosexual rights movemente (1864-1935). New York: Tume change press, 1970.

NINA RODRIGUES, Raimundo. As raças humanas e a responsabilidade penal no Brasil. 3ª Ed. Rio de Janeiro: Companhia Editora Nacional, 1938. .

OS DEFUNCTOS. Salvador: Typografia constitucional & Typografia de França Guerra. 1868-1869. Semanal.

PINHEIRO, Domingos Firmino. O androphilismo. 1898. Tese (Doutorado) – Faculdade de Medicina e Pharmacia da Bahia. Bahia: Imprensa Economica.

PINTO, Luiz Maria da Silva. Diccionario da Lingua Brasileira. Typographia de Silva, 1832 [paginação irregular].

POMPEIA, Raul. O Ateneu. 2ª Edição. Cotia: Ateliê Editorial, 2005.

QORPO SANTO (José Joaquim de Campos Leão). A separação de dois esposos. Comédia em três atos. Disponível em: <http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/me003007.pdf>. Acesso em: 15 jun. 2015.

RIOS, Venétia Durando Braga. Entre a vida e a morte: medicina, médicos e medicalização na Cidade de Salvador, 1860-1880. 2001. 171f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal da Bahia, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Salvador, 2001.

ROUSSO, Henry. O arquivo ou o indício de uma falta. Revista Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 9, n. 17, p. 85-92, jul. 1996. Disponível em: <http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/reh/article/view/2019>. Acesso em: 11 mar. 2017.

SANTOS, Jocélio Telles dos. “Incorrigíveis, afeminados, desenfreiados”: indumentária e travestismo na Bahia do século XIX. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ra/v40n2/3234.pdf>. Acesso em: 25 out. 2012.

SCOTT, Joan Wallach. Gênero: uma categoria útil para a análise histórica. Disponível em: <http://disciplinas.stoa.usp.br/pluginfile.php/185058/mod_resource/content/2/G% C3%AAnero-Joan%20Scott.pdf>. Acesso em: 12 mar. 2013.

SILVA, Daniel Vital dos Santos. A captura do prazer: homossexualidade masculina e saber médico na Bahia do século XIX (1850-1900). 2015. 210 f. Dissertação (Mestrado em História Social) – Universidade Federal da Bahia, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Salvador, 2015.

SILVA, Fruchuoso Pinto da. Hygiene dos Collegios. 1869. Tese (Doutorado) – Faculdade de Medicina da Bahia. Bahia: Typografia de F. Felix. Bahia, 1869.

TREVISAN, João Silverio. Devassos no paraíso: a homossexualidade no Brasil, da colônia à atualidade. 8ª Edição. Rio de Janeiro: Record, 2011.

Publicado
14-11-2017
Seção
TEMÁTICA LIVRE/FREE SUBJECT - ARTIGOS/ARTICLES