Das concepções de memória e identidade de Candau à representação dos carretéis de Iberê Camargo

  • Mirian Martins Finger Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Palavras-chave: Memória, Metamemória, Representação cultural, Iberê Camargo, Carretéis.

Resumo

O presente artigo abordará algumas questões referentes à relevância da memória no fazer plástico do artista gaúcho Iberê Camargo, mais especificamente na série Carretéis. Para isso, o texto será balizado em Joël Candau (2005-2014) e suas concepções alusivas à memória e identidade, assim como em Halbwachs (2006), Gagnebin (2006) e Nora (1993); além de autores que contemplam a temática “arte” (Goodman, 1978) e “Iberê Camargo”, como Massi (2009), Pasta (2003), Siqueira (2009) e textos do próprio artista (1987; 2009; 2012a; 2012b). Há neste breve estudo uma tentativa de situar alguns momentos da vida artística de Iberê e demonstrar, por exemplo, como a “memória propriamente dita ou memória de alto nível” e a “metamemória” do artista integraram sua produção plástica. O escrito terá início com uma breve conceituação dos modos de memória de Candau, seguido por um brevíssimo relato sobre a vida do artista. A seguir, serão introduzidas as questões relevantes ao tema memória, explanando a partir da trajetória do artista, a presença da memória propriamente dita (recordações e lembranças) como mote para a produção gráfica, pictórica e textual, e a metamemória (representações que fazia de sua memória).

Biografia do Autor

Mirian Martins Finger, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Doutora em Epistemologia e História da Ciência pela Universidad Nacional de Tres de Febrero – Argentina (UNTREF-AR). Doutoranda pelo Programa de Pós-graduação em História pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Mestre em Educação pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Graduada em Desenho e Plástica pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Professora da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Foi chefe do departamento de artes visuais da Universidade Federal de Santa Maria, foi presidente do colegiado de artes visuais da Universidade Federal de Santa Maria, foi membro do conselho centro de artes e letras da Universidade Federal de Santa Maria, foi membro colegiado curso artes visuais da Universidade Federal de Santa Maria. Atua como professor-pesquisador UAB-CAPES, foi coordenadora da UAB-UFSM e foi representante da UFSM na UniRede. Foi elaboradora de itens BNI-INEP e atualmente é revisora de itens BNI-INEP e elaboradora de imagens BNI-INEP. Tem experiência na área de Artes, com ênfase em fundamentos e crítica das artes, atuando principalmente nos seguintes temas: historia e apreciação da arte.

Referências

CAMARGO, Iberê. Entrevista. In: COCCHIARALE, Fernando; GEIGER, Ana Bella. Abstracionismo geométrico e informal. A vanguarda brasileira nos anos cinquenta. Rio de Janeiro: Funarte/Instituto Nacional de Artes Plásticas, 1987.

CAMARGO, Iberê; MASSI, Augusto (Org.). Gaveta dos guardados. São Paulo: Cosac & Naify, 2009.

CAMARGO, Iberê. In BERG, Evelyn et al. Iberê Camargo. Rio de Janeiro: FUNARTE, Instituto Nacional de Artes Plásticas/MARGS, 1985.

CAMARGO, Iberê. No andar do tempo. São Paulo: Cosac Naify, 2012a.

CAMARGO, Iberê. No tempo. Porto Alegre: Fundação Iberê Camargo, 2012b.

CANDAU, Joël. Antropologia da memória; tradução Miriam Lopes. Lisboa: Instituto Piaget, 2005.

CANDAU, Joël. Memória e identidade. Trad. Maria Leticia Ferreira. 1. ed. São Paulo: Contexto, 2014.

COTRIM, Cecília. A paixão pela pintura – depoimento de Iberê Camargo a Cecília Cotrim Martins. Novos estudos Cebrap, São Paulo, n. 34, p. 107-123, nov. 1992.

GAGNEBIN, Jean Marie. Verdade e memória do passado. In: GAGNEBIN, Jeanne Marie. Lembrar escrever esquecer. São Paulo: Ed. 34, 2006. p. 39-48.

GOODMAN, Nelson. Ways of worldmaking. Indianapolis: Hackett Publishing, 1978.

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. Trad. Beatriz Sisou. São Paulo: Centauro, 2006.

MAMMI, Lorenzo. Iberê Camargo e a pintura europeia do pós-guerra. In SALZSTEIN, Sônia. Diálogos com Iberê Camargo. São Paulo: Cosac & Naify, 2003.

MASSI, Augusto. Carretéis da memória. In: CAMARGO, Iberê; MASSI, Augusto (Org.). Gaveta dos guardados. São Paulo: Cosac & Naify, 2009.

NORA, Pierre. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Projeto História, São Paulo, n. 10, p. 7-28, dez. 1993.

PASTA, Paulo. Memória e matéria na pintura de Iberê Camargo. In: SALZSTEIN, Sonia. Diálogos com Iberê Camargo. São Paulo: Cosac & Naify, 2003.

SIQUEIRA, Vera Beatriz. Iberê Camargo: origem e destino. São Paulo: Cosac Naify, 2009.

VICENTINI, Daniela; CASTILHOS, Laura; RIBEIRO, Paulo. Tríptico para Iberê. São Paulo: Cosac Naify, 2010.

Publicado
14-11-2017
Seção
TEMÁTICA LIVRE/FREE SUBJECT - ARTIGOS/ARTICLES