O futebol tabela com a política

futebol e as “Diretas Já” nos editoriais da revista “Placar” (1982-1984)

  • André Luis Domingos Universidade Federal de Alfenas
Palavras-chave: Diretas Já, Revista Placar, Política, Futebol, Redemocratização

Resumo

Este artigo busca analisar como o futebol brasileiro, nos anos 1982-1984, relacionou-se com a política, mais especificamente com o movimento que ficou conhecido como “Diretas Já”. O objetivo consiste na análise do envolvimento e o posicionamento da revista “Placar”, uma das principais responsáveis pela cobertura esportiva nacional, diante das “Diretas Já”, movimento que reivindicava eleições diretas para presidente do Brasil, identificando se houve, ou não, colaboração, continuidades e/ou rupturas da publicação em relação ao movimento, no contexto político do país às vésperas de sua redemocratização, após quase 20 anos de regime militar. Para tanto, foram analisados artigos e trabalhos acadêmicos e as fontes históricas utilizadas foram os editoriais da revista “Placar” entre 1982-1984. O recorte temporal se estendeu desde a eliminação da seleção brasileira da Copa do Mundo em julho de 1982, incluindo toda a campanha das “Diretas Já” em 1983 e 1984, a reprovação da emenda Dante de Oliveira em abril de 1984, até a última publicação disponível online da revista em setembro do mesmo ano. Nos editoriais analisados que tratavam sobre as “Diretas Já”, houve colaboração e continuidade no apoio e na divulgação do movimento. Em síntese, não ocorreu nenhuma ruptura ou alteração no apoio da revista em relação às “Diretas Já”, incentivando a participação no movimento para os seus leitores/torcedores desde que começou a tratar sobre o assunto e mesmo após a reprovação da emenda, o discurso ainda era otimista em relação ao futuro no que diz respeito às eleições diretas no país.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

André Luis Domingos, Universidade Federal de Alfenas

Graduado em Gestão Pública pela Universidade Metodista de São Paulo, graduado em História-Licenciatura pela Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL-MG)

Referências

BERTONCELO, Edison Ricardo Emiliano. “Eu quero votar para presidente”: uma análise sobre a Campanha das Diretas. Lua Nova, São Paulo, n. 76, p. 169-196, 2009.

BORGES, Luiz Henrique de Azevêdo. Do complexo de vira-latas ao homem genial: futebol e identidade no Brasil. Histórica, São Paulo, v. 3, n. 24, 2007.

BORGES, Nilson. A Doutrina de Segurança Nacional e os governos militares. In: FERREIRA, Jorge. DELGADO, Lucília. (orgs.). O Brasil Republicano: o tempo da ditadura. v. 4. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2007, p. 13-42.

CALDAS, Waldenyr. Aspectos sociopolíticos do futebol brasileiro. Revista USP. São Paulo, n. 22, p. 41-49, 1994.

CAPELATO, Maria Helena Rolim. A imprensa como fonte e objeto de estudo para o historiador. In: VILLAÇA, Mariana; PRADO, Maria Ligia Coelho (orgs.). História das Américas: fontes e abordagens historiográficas. São Paulo: Humanitas, 2015, p. 114-136.

CAPELATO, Maria Helena Rolim. Imprensa e História do Brasil. São Paulo: Contexto/Edusp, 1988.

CHAIM, Aníbal Renan Martinot. A bola e o chumbo: futebol e política nos anos de chumbo da ditatura militar brasileira. 2014. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014.

CHARTIER, Roger. A História cultural: entre práticas e representações. 2. ed. Lisboa: Difel, 2002.

DAMATTA, Roberto. Notas em torno do significado social do futebol brasileiro. Revista USP. São Paulo, n. 22, p. 10-17, 1994.

DE LUCA, Tania Regina. História dos, nos e por meio dos periódicos. In: PINSKY, Carla Bassanezi (org.). Fontes históricas. São Paulo: Contexto, 2005, p. 111-153.

DELGADO, Lucília de Almeida Neves. A Campanha das Diretas Já: narrativas e memórias. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA. 24., 2007, São Leopoldo. Anais [...]. São Paulo: ANPUH, 2007.

FERREIRA, Marieta; DELGADO, Lucília de Almeida Neves (orgs.). História do tempo presente. Rio de Janeiro: FGV Editora, 2014.

FLORENZANO, José Paulo. A democracia corinthiana: práticas de liberdade no futebol brasileiro. São Paulo: Educ, Fapesp, 2009.

MAGALHÃES, Lívia Gonçalves. Futebol em tempos de ditadura civil-militar. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA. 26., 2011, São Paulo. Anais [...]. São Paulo: ANPUH, 2011.

MOREIRA, Maria Ester Lopes. Diretas Já. In: ABREU, Alzira et al. (coord). Dicionário histórico e biográfico brasileiro. Rio de Janeiro: FGV/CPDOC, v. 2, p. 1879-1892, 2001.

REVISTA PLACAR. n. 628, 04 jun. 1982 ao n. 724, 28 set. 1984. Disponível em: https://books.google.com.br/books/serial/L5CwOs59tV8C?rview=1&hl=pt-BR. Acesso em: 11 set. 2019.

REVISTA PLACAR. n. 718, 24 fev. 1984. Disponível em: https://books.google.com.br/books?id=V4_2y4jTP1cC&printsec=frontcover&hl=pt-BR&source=gbs_ge_summary_r&cad=0#v=onepage&q&f=false>. Acesso em: 20 nov. 2020.

REVISTA PLACAR. n. 724, 04 abr. 1984. Disponível em: https://books.google.com.br/books?id=41n4-5UqVoMC&printsec=frontcover&hl=pt-BR&source=gbs_ge_summary_r&cad=0#v=onepage&q&f=false. Acesso em: 20 nov. 2020.

REVISTA PLACAR. n. 726, 20 abr. 1984. Disponível em: https://books.google.com.br/books?id=9dJRBV-Smv4C&printsec=frontcover&hl=pt-BR&source=gbs_ge_summary_r&cad=0#v=onepage&q&f=false. Acesso em: 20 nov. 2020.

RIBEIRO, Luiz Carlos. Futebol: por uma história política da paixão nacional. In: História: Questões & Debates, Curitiba, v. 57, n. 2, dez. 2012.

SCHATZ, Patrícia Volk. A imprensa escrita entra em campo: relações entre política e futebol através da análise da revista placar (1974-1982). 2015. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2015.

SOUZA, Denaldo Archone de. As origens de “O futebol é o ópio do povo”. Disponível em: https://www.ludopedio.com.br/arquibancada/as-origens-de-o-futebol-e-o-opio-do-povo/. Acesso em: 11 set. 2019.

SPAGGIARI, Enrico; MACHADO, Giancarlo Marques Carraro. GIGLIO, Sérgio Settani (orgs.). Entre jogos e copas: reflexões de uma década esportiva. São Paulo: Intermeios, Fapesp, 2016.

VIANA, Nildo. Notas sobre o significado político do futebol. In: Revista Espaço Acadêmico, Maringá, v. 10, n. 111, ago. 2010.
Publicado
23-12-2021