A ESCOLA, A INFÂNCIA E O PROCESSO CIVILIZADOR NO BRASIL DO SÉCULO XIX

Fabiana da Silva da Silva

Resumo


Neste artigo procuro analisar o processo de escolarização no Brasil, no século XIX, adotando como referencial teórico as proposições do sociólogo alemão Norbert Elias. Dedico-me, mais especificamente, à teoria do processo civilizador e procuro a partir dela compreender a relação entre a formação do Estado imperial brasileiro e a organização do serviço de instrução pública primária. Minha hipótese é que a constituição do Estado nacional brasileiro demandou a produção e a valorização de certos modelos sociais como o do cidadão civilizado; modelo do qual decorreram várias outras representações: como o do bom pai de família, da boa mãe e do filho dócil e educado. Concomitantemente, ocorreu a institucionalização de espaços destinados à formação do povo e à defesa daqueles comportamentos sociais mais desejáveis e adequados à nova realidade do país. Daí a grande importância conferida, no discurso de políticos e intelectuais, à escola pública primária e aos saberes elementares que ela tinha a função de transmitir.

Palavras-chave


Escolarização. Estado imperial brasileiro. Processo civilizador.

Texto completo:

PDF

Referências


CENTER FOR RESEARCH LIBRARIES. Relatórios de presidentes de província. Minas Gerais, 1840. Disponível em: . Acesso em: 07 de julho de 2008.

ELIAS, N. O processo civilizador: Uma História dos Costumes. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1994. 1 v.

ELIAS, N. O processo civilizador. Formação do Estado e Civilização. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1993. 2 v.

GONDRA, J.; SCHUELER, A. Educação, poder e sociedade no Império brasileiro. São Paulo: Cortez, 2008.

GOUVÊA, M. C. S. de. A escolarização da “meninice” nas Minas oitocentista: a individualização do aluno. In: FONSECA, T. N. de L. e; VEIGA, C. G. (Orgs.). História e Historiografia da Educação no Brasil. Belo Horizonte: Autêntica, 2003. p. 189-226.

HAIDAR, M. de L. M.; TANURI, L. M. A Escolarização da criança brasileira no século XIX: apontamentos para uma reescrita. Revista Educação em Questão, v. 28, n 14, p. 121-146, jan./jun. 2007.

HAIDAR, M. de L. M.; TANURI, L. M. A Educação Básica no Brasil In: MENESES, J. G. de C. (Org.). Estrutura e Funcionamento da Educação Básica: leituras. São Paulo: Pioneira, 1998. p. 59-99.

MARTINS, M. do C. S. Revisitando a província: comarcas, termos, distritos e população de Minas Gerais em 1833-35. In: Seminário sobre a Economia Mineira, 5, 1990, Diamantina. Anais... Belo Horizonte: UFMG/CEDEPLAR, 1990. p. 13-29.

MATTOS, I. R. de. A formação do povo. In: MATTOS, I. R. de. O tempo saquarema. São Paulo: HUCITEC; Brasília: INL, 1987. (Estudos Históricos).

MOREIRA, Luciano da Silva. Imprensa e política: espaço público e cultura política na província de Minas Gerais (1828-1842). 2006. Dissertação (Mestrado em História) – Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte.

PERARO, M. A. A População urbana de Cuiabá em 1890. Cuiabá: EdUFMT, 2005. CD-ROM.

SARMENTO, M. J. Geração e Alteridade: interações a partir da sociologia da infância. Educação e Sociedade, Campinas, v. 26, n. 91, p. 361-378, maio./ago. 2005.

SIQUEIRA, E. M. Luzes e sombras: modernidade e educação pública em Mato Grosso (1870-1889). Cuiabá: INEP; COMPED; EDUFMT, 2000.

Fabiana da Silva Viana

Percurso Acadêmico, Belo Horizonte, v. 6, n. 12, jul./dez. 2016

VEIGA, C. G. A Escolarização como projeto de civilização. Revista Brasileira de Educação. n 21, p. 90-103 Set./Dez. 2002.

VEIGA, C. G. Infância e Modernidade: ações, saberes e sujeitos. In: A Infância e sua educação: materiais, práticas e representações [Português e Brasil]. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

VIANA, Fabiana da Silva. Estado nacional, debate público, instrução primária. Mariana/Minas Gerais. 1816-1848. 2012, 198 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte.

VIANA, Fabiana da Silva. Relações entre governo, escola e família no processo de institucionalização da instrução pública elementar em Minas Gerais (1830-1840). 2006, 140 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte.

XAVIER, A. P. da S. X. A leitura e a escrita na cultura escolar de Mato Grosso: 183-1889. Cuiabá: Entrelinha; EdUFMT, 2007.




DOI: https://doi.org/10.5752/P.2236-0603.2016v6n12p337

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Esta obra está licenciada sob uma Creative Commons Attribution 4.0 International license.

 

Redes Sociais:

Filiada:

 

Indexadores:

 



 

 

Apoio:

 

 

Logotipo do IBICT