OS JOVENS PODEM SER SUJEITOS NA POLÍTICA CONVENCIONAL BRASILEIRA?

Christian Pierre de Brito Gonçalves, Luiz Carlos Castello Branco Rena

Resumo


A importância da participação política da juventude brasileira é algo que se encontra registrado, na história do Brasil. Porém, nos dias de hoje percebemos que, as juventudes continuam distantes das formas de participação política tradicionais, que têm a representação como fundamento. Existe ainda, uma grande desconfiança por parte da juventude brasileira, nas instituições políticas tradicionais. Diante deste cenário, este estudo buscou compreender se este distanciamento é motivado por uma moratória, imposta pelas instituições políticas tradicionais, aos jovens brasileiros. Para tal, foram utilizados dados das eleições de 2012 e 2014, coletados no site do Tribunal Superior Eleitoral. O tratamento e análise destes dados, que teve a juventude como foco, mostrou que existe de fato uma moratória, imposta aos jovens pelas instituições tradicionais e sistema político brasileiro.

Palavras-chave


Juventude; Participação; Política; Moratória

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Pretextos - Revista da Graduação em Psicologia da PUC Minas

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.