SER TAXISTA EM TEMPOS DE UBER: UMA ANÁLISE SOBRE OS SENTIDOS E SIGNIFICADOS ATRIBUÍDOS AO TRABALHO

Mauro Lúcio Henrique de Carvalho, Mara Marçal Sales

Resumo


O presente artigo apresenta os resultados de uma pesquisa qualitativa que buscou investigar, sob o ponto de vista de taxistas, os sentidos e significados atribuídos à sua atividade a partir da concorrência com a UBER. Os motoristas de táxis constituem uma relevante categoria profissional, cujo cotidiano sempre foi marcado por tensões relacionadas ao trânsito e à violência. A acirrada disputa com o transporte realizado através do aplicativo, contudo, tem gerado disputas jurídicas, legislativas e, também, confrontos violentos.  Os taxistas deparam-se com a possibilidade de uma transição forçada em sua atividade, o que se revela como um tema contemporâneo e significativo para a Psicologia do Trabalho. A pesquisa envolveu a realização de oito entrevistas semiestruturadas com taxistas. Os resultados mostram reverberações expressivas para os trabalhadores: queda nos rendimentos, insegurança quanto ao futuro e impactos na saúde. Por outro lado, a concorrência tem incentivado o aprimoramento da qualidade dos serviços.

 


Palavras-chave


Taxistas; Uber; Sentidos e Significados do trabalho

Texto completo:

PDF

Referências


BARBOZA, Lucas Carlos. Modelo de arquitetura baseado em um sistema de Internet das Coisas aplicada a automação residencial. 2015. 83f. Monografia (Conclusão do Curso). Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo, São Carlos - SP.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Tradução de Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro. São Paulo: Edições 70, 2011.

BENDASSOLLI, Pedro F.; GUEDES GONDIM, Sonia Maria. Significados, sentidos e função psicológica do trabalho: Discutindo essa tríade conceitual e seus desafios metodológicos. Av. Psicol. Latinoam., Bogotá , v. 32, n. 1, p. 131-147, Apr. 2014 . Available from . access on 06 Mar. 2017.

BONI, Valdete; QUARESMA, Sílvia Jurema. Aprendendo a entrevistar: como fazer entrevistas em Ciências Sociais. Revista Eletrônica dos Pós-Graduandos em Sociologia Política da UFSC. Vol. 2 nº 1 (3), janeiro-julho/2005, p. 68-80. Disponível em: http://www.sepq.org.br/IIsipeq/anais/pdf/gt3/04.pdf. Acesso em: 12 abril 2016.

BRAGA, Juliana Celeste de Matos. Estresse ocupacional: estudo com taxistas na cidade de Belo Horizonte. 06/05/2013. Dissertação (Mestrado). Faculdade Novos Horizontes. Disponível em: http://unihorizontes.br/novosite/banco_dissertacoes/190820131946543254.pdf. Acesso em: 28 mar 2016.

BRASIL. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. (2012). Resolução nº 196, de 10 de outubro de 1996. Dispõe sobre diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos [online]. Disponível em < http://conselho.saude.gov.br/web_comissoes/conep/aquivos/resolucoes/23_out_versao_final_196_ENCEP2012.pdf > Acesso em 14 abril 2016.

CONSELHO REGIONAL DE PSICOLOGIA SÃO PAULO. Nota de repúdio à propaganda da 99 Taxis. (03/07/2015). Disponível em: http://www.crpsp.org/site/fique-de-olho-interna.php?noticia=982&titulo=Nota%20de%20rep%FAdio%20%E0%20propaganda%20da%2099%20Taxis. Acesso em: 07 set 2016

COSTA, João Francisco Baêta; PRATA, Nelson Antônio; SIMÕES, Bruno. Táxi x Uber: o conflito visto sob a perspectiva do binômio trânsito/transporte. Belo Horizonte: 3i editora, 2016.

CUNHA, Carolina. Economia compartilhada: modalidade gera novas oportunidades e muitas polêmicas, como o Uber. (2015). Disponível em: http://vestibular.uol.com.br/resumo-das-disciplinas/atualidades/economia-compartilhada-modalidade-como-o-uber-gera-novas-oportunidades-e-muitas-polemicas.htm. Acesso em 08 abril 2016.

EMPRESA DE TRANSPORTES E TRÂNSITO DE BELO HORIZONTE – BHTRANS. (2015b). Nova lei municipal garante transferência de permissão de táxi para sucessor legítimo. Disponível em: http://www.bhtrans.pbh.gov.br/portal/page/portal/portalpublico/Temas/Noticias/Nova%20lei%20municipal%20garante%20transfer%C3%AAncia%20de%20permiss%C3%A3o%20de%20t. Acesso em 07 set 2016.

EMPRESA DE TRANSPORTES E TRÂNSITO DE BELO HORIZONTE - BHTRANS. (2009). Mudanças no caminho do suplementar. Disponível em: http://bhtrans.pbh.gov.br/portal/page/portal/portalpublico/Temas/Noticias/mudan%C3%A7as%20caminho%20suplementar. Acesso em:28 mar 2016

EMPRESA DE TRANSPORTES E TRÂNSITO DE BELO HORIZONTE - BHTRANS. (2014). Percentual de viagens em modos coletivos em relação ao total de viagens motorizadas. Disponível em: http://www.bhtrans.pbh.gov.br/portal/page/portal/portalpublico/Temas/ObservatorioMobilidade/Indicadores/Divis%C3%A3o%20Modal%20e%20Frota/%C3%8Dndice%20de%20participa%C3%A7%C3%A3o%20dos%20modos%20coletivos%20em%20rela%C3%A7%C3%A3o%20a. . Acesso em: 15 mar 2016

EMPRESA DE TRANSPORTES E TRÂNSITO DE BELO HORIZONTE - BHTRANS. (2016a). Reajuste das tarifas de Táxi de Belo Horizonte entra em vigor a partir deste domingo, 28/2. Disponível em: http://bhtrans.pbh.gov.br/portal/page/portal/portalpublico/Temas/Noticias/Reajuste%20das%20tarifas%20de%20T%C3%A1xi%20de%20Belo%20Horizonte%20entra%20em%20vig. Acesso em: 13 set 2016

LIMA NETO, Vicente Correia; CARVALHO, Carlos Henrique Ribeiro de; BALBIM, Renato Nunes. Mobilidade Urbana: O Brasil em transformação. O papel do IPEA na construção do pacto da mobilidade. Texto para discussão / Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada.- Brasília : Rio de Janeiro : Ipea , 2015. ISSN 1415-4765. Disponível em: http://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/TDs/td_2148.pdf. Acesso em 06 abril 2016.

LIMA, Denilso de. O que é uber? O que significa uber? Disponível em: http://www.inglesnapontadalingua.com.br/2015/07/o-que-e-uber-o-que-significa-uber.html. Acesso em: 30 mar 2016

MATTOSO, Jorge Eduardo Levi. A desordem do trabalho. São Paulo: Scritta, 1995.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio do conhecimento: Pesquisa qualitativa em saúde. 14ª Ed. São Paulo: Hucitec, 2014.

NOSELLA, Paolo; TRINDADE, Gestine Cássia. Profissões em vias de desaparecimento: a identidade dos trabalhadores de ofício frente à ofensiva do capital. Revista Trabalho & Educação, Belo Horizonte, v.19, n.1, p.87-98, jan./abr.2010. Disponível em: http://www.portal.fae.ufmg.br/revistas/index.php/trabedu/article/view/439/638. Acesso em 06 mar 2017.

OLIVEIRA, Filipe. De médico a maquiadora, 'uberização' avança no país. Folha de São Paulo. 27/03/2016. Mercado. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2016/03/1754407-de-medico-a-maquiadora-uberizacao-avanca-no-pais.shtml. Acesso em 26 abril 2016.

RECK, Sabrina. Trabalho imaterial e medo na sociedade Líquido-Moderna: estratégia de inventar a vida de taxista. 2015. Dissertação (Mestrado). Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Programa de Pós-Graduação em Administração. Disponível em: http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/127248. Acesso em 30 out 2016.

UBER TECHNOLOGIES INC. A história da Uber. (2017). Disponível em: https://www.uber.com/pt-BR/our-story/. Acesso em: 17 mar 2017

UBER TECHNOLOGIES INC. Fatos e dados sobre a Uber. (2015). Disponível em: https://newsroom.uber.com/brazil/fatos-e-dados-sobre-a-uber/. Acesso em 10 mar 2016.

VIEIRA, Carlos Eduardo Carrusca. Traumas no Trabalho: uma nova leitura do transtorno de estresse pós-traumático. Curitiba: Juruá, 2014. 296p.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Pretextos - Revista da Graduação em Psicologia da PUC Minas

Compartilhar no Facebook



Licença Creative CommonsEsta obra está protegida com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Esta obra está bajo una Licencia Creative Commons Reconocimiento 4.0 Internacional.
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.