ACOLHIMENTO AMBULATORIAL NA FUNDAÇÃO HEMOMINAS: UMA ESCUTA POSSÍVEL

Palavras-chave: Doenças crônicas, Psicanálise, Sintoma, Acolhimento, escuta analítica.

Resumo

Este trabalho é um relato de experiência resultante da prática de estágio curricular obrigatório “Acolhimento Ambulatorial na Fundação Hemominas” do curso de Psicologia da PUC Minas unidade São Gabriel, cujo objetivo principal foi a escuta dos pacientes usuários do Hemocentro de Belo Horizonte, que são portadores de doenças crônicas hematológicas, e também a seus acompanhantes, proporcionando um acolhimento ambulatorial mais humanizado. Como metodologia utilizamos alguns fragmentos dos acolhimentos realizados que discutiremos a partir dos conceitos psicanalíticos de escuta analítica, associação livre, transferência e sintoma. Os resultados que se destacam são que o acolhimento psicológico no ambulatório oportuniza aos pacientes um momento terapêutico em um ambiente potencialmente ansiogênico. A escuta com viés psicanalítico oferecida pelos estagiários de psicologia aos pacientes tem o objetivo de alçar o sujeito em sua subjetividade para além do seu diagnóstico. A doença crônica pode trazer repercussões para o sujeito portador em sua condição física, social e psíquica e o fazer médico tem em sua especificidade a busca pela eliminação/controle dos sintomas indesejáveis. Porém o fazer da psicologia no ambulatório está endereçado a um outro tipo de sintoma, que é um fenômeno subjetivo constituído pela realização deformada do desejo. Para as estagiárias a experiência do estágio se mostrou como uma rica fonte de aprendizado e desenvolvimento profissional. É nesta perspectiva que idealizamos este trabalho.

Biografia do Autor

Marcia Rodrigues Vasconcelos, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
Graduanda em Psicologia
Adriana Pereira de Sousa
Mestre em Psicologia

Referências

ANDRADE, M. B; DUPAS, G; WERNET, M; Convivendo com a criança com hidrocefalia: experiência da família. Ciência, cuidado e saúde, jul/set. 2009, 8(3), p. 436-443.

BIBLIOTECA VIRTUAL EM SAÚDE. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/dicas/127anemiafalci.html> Acesso em 24/07/2018.

BRASIL. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 510, de 07 de abril de 2016. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 24 de maio de 2016. Seção 1. p. 44-46. Disponível em: http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2016/reso510.pdf. Acesso em: 14 de out 2018.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Especializada. Manual da anemia falciforme para a população. Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2007.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Especializada e temática. Manual de hemofilia. 2 ed. 1 reimp. Brasília, 2015, 80 p.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Especializada e temática. Manual de Diagnóstico Laboratorial das Coagulopatias Hereditárias e Plaquetopatias. Brasília, 2016, 140 p.

CAPACITARLAB. Disponível em <https://grupo-p-a-a-a-i.webnode.com/artigos/import%C3%A2ncia-do-coagulograma/ > Acesso em 14/10/2018.

CASTRO, E. K; PICCININI, C. A. Implicações da Doença Orgânica Crônica na Infância para as Relações Familiares: Algumas Questões Teóricas. Psicologia: Reflexão e Crítica, 2002, v. 15, n. 3, p. 625-635.

DICIONÁRIO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL EM SAÚDE. Disponível em <http://www.sites.epsjv.fiocruz.br/dicionario/verbetes/hum.html > Acesso em 14/10/2018

ELIAS, V. A. Psicanálise no hospital: algumas considerações a partir de Freud. Revista SBPH, v. 11 n. 1. Rio de Janeiro, jun. 2008, p. 87-100.

FEDERAÇÃO BRASILEIRA DE HEMOFILIA. O que é hemofilia? Disponível em: <http://www.hemofiliabrasil.org.br/hemofilia/o-que-e/>. Acesso em: 24 jul. 2018

FERREIRA, Tânia. A escrita da clínica psicanálise com crianças. 3. ed. [rev. e ampl.] Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2017,159 p.

FREUD, Sigmund. (1912). A dinâmica da transferência. In: FREUD, Sigmund. Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: imago, v. 12, 1996, p. 107-120.

FREUD, Sigmund. (1914a). Recordar, Repetir, Elaborar. In: FREUD, Sigmund. Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: imago, v. 12, 1996, p. 159-172.

FREUD, Sigmund. (1915). Observações sobre o amor transferencial. In: FREUD, Sigmund. Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: imago, v. 12, 1996, p. 173-188.

FREUD, Sigmund. (1925). Um estudo autobiográfico. In: FREUD, Sigmund. Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: imago, v. 20, 1996, p. 15-72.

HOUAISS, Antônio. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro, Ed. Objetiva, 2001.

LACAN, Jacques. O Seminário, Livro 11: Os quatro conceitos fundamentais da Psicanálise. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1988.

MACHADO, M. V; CHATERLAND, D. S. A psicanálise no hospital: dos impasses às condições de possibilidades. Ágora, v. XVI n. 1 jan/jun 2013 135-150.

MEIRELLES, C. E. F; O Manejo da Transferência. Stylus de Psicanálise. Rio de Janeiro. N. 25, novembro, 2012, p. 123-135.

MINAS GERAIS. Lei 10.057, de 26 de dezembro de 1989. Autoriza o poder executivo a instituir a Fundação Centro de Hematologia e Hemoterapia de Minas Gerais- Fundação Hemominas. Diário do executivo. Minas Gerais. Belo Horizonte, 27 jul.1989.

MORETTO, M. L. T; O que pode um analista no hospital? São Paulo: Casa do Psicólogo, 2001.

NASIO, J. D; O prazer de ler Freud. [Tradução, Lucy Magalhães; Revisão técnica, Marco Antônio C. Jorge]. Rio de Janeiro: Zahar, 1999, 108 p

NEVES, T. I; LOPES, A. M; MORAES, T. C. B; Reintroduzindo o sintoma: a psicanálise como obstáculo à cientificização do tratamento psíquico. Estudos e pesquisa em Psicologia. Rio de Janeiro. V. 13 n. 1, 2013, p. 237-253.

PIMENTA, A. C; FERREIRA, R. S; O sintoma na medicina e na psicanálise- notas preliminares. Revista Médica de Minas Gerais, 2003; 13(3): 221-8.

SANTOS, M. A; A transferência na clínica psicanalítica: A abordagem Freudiana. Temas em Psicologia, 1994 n. 2, p. 13-27.

VIANA, M. C. O; GERMANO, R. M; O acolhimento no ambulatório de um hospital universitário na visão de usuários. FIEP BULLETIN, Vol. 80, especial edition- ARTICLE II, 2010. (http://www.fiepbulletin.net).

Publicado
16-12-2019
Seção
Artigos de temática livre