QUE TRATAMENTO É POSSÍVEL PARA A CLÍNICA CONTEMPORÂNEA?

  • Rômulo Ferreira da Silva
Palavras-chave: Clínica, Psicanálise

Resumo

Frente às mudanças do mundo contemporâneo nos deparamos com modificações na clínica, seja ela praticada no público ou no privado. Tais mudanças são decorrentes de uma certa horizontalização das relações, com diminuição paulatina das hierarquias preconizadas antes. Elas vêm ocorrendo há tempos, porém sofreram uma enorme aceleração com o avanço das tecnologias, do capitalismo e da globalização. Os objetos de consumo são apresentados ao mundo não mais como uma promessa de felicidade. Os consumidores sabem que estão adquirindo um objeto que poderá dar acesso a um pouco de satisfação e logo será descartado. Essa satisfação sem necessidade invade o funcionamento do mundo e não há como lutar contra. É como uma onda no mar, que não há como evitá-la, mas é preciso enfrentá-la. Os profissionais “psis” estão sendo convocados a participarem desse enfrentamento em todas as áreas do conhecimento. Assim, é preciso inventar maneiras, novas formas de se estar no mundo a partir de um novo saber fazer com “isso”. Como manter-se fiel à lógica do tratamento proposto incluindo o gozo desenfreado de nossa época? Como abordar o sofrimento psíquico para além do setting analítico? Quais as mudanças na prática clínica com o advento do imperativo dos aparelhos e dispositivos on-line? Quais as estratégias clínicas possíveis.

Referências

LACAN, J. O lugar da psicanálise na medicina. Opção Lacaniana n. 32. Eolia. São Paulo. 2001. p.08.
Publicado
16-12-2019
Seção
Comunicações e conferências