REGULAÇÃO EMOCIONAL EM TERAPIA COGNITIVO COMPORTAMENTAL

  • Walison José Ferreira
Palavras-chave: Terapia cognitivo-comportamental, Regulação emocional, Emoções

Resumo

A Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC) é uma abordagem psicológica com ênfase nos processos cognitivos. A mesma considera que a cognição deve ser utilizada para a compreensão dos transtornos mentais. Tal abordagem tem apresentando resultados científicos positivos sobre sua eficácia, inclusive no que diz respeito à desregulação emocional. Podemos falar que desregulação emocional é a dificuldade que o indivíduo apresenta ao lidar com suas emoções, podendo ser, uma intensificação ou desativação excessiva das emoções. A regulação emocional abrange um conjunto de técnicas utilizadas com a finalidade de buscar mais qualidade de vida para pacientes com diagnóstico de transtorno psicológico. O propósito deste estudo foi conhecer a TCC e algumas das técnicas de regulação emocional por ela utilizada em seus protocolos. Para isso, foi realizada uma revisão narrativa referente ao objeto de pesquisa dentro de uma metodologia descritiva e exploratória. Ao final do estudo foi possível perceber que segundo os materiais pesquisados, que as técnicas de regulação emocional demonstram ser eficientes no processo terapêutico, haja vista que a visão negativa que muitas pessoas têm sobre suas emoções parece ser um complicador no processo de enfrentamento e adaptação diante das situações. Reconhecer a importância das emoções no processo de psicoterapia é um grande avanço na tentativa de amenizar o sofrimento de pacientes com transtornos psicológicos. A abordagem da regulação emocional em através de suas técnicas pode desempenhar papel fundamental no processo terapêutico de maneira a trazer ganhos significativos para o paciente.

Referências

BECK, Judith. Terapia Cognitivo Comportamental: Teoria e Prática; Tradução Sandra Costa; Porto Alegre: Artmed, 1997.

CARVALHO, Sílvia. Psicoterapia e Medicina Geral e Familiar: o potencial da terapia cogniti-vo-comportamental. Revista Portuguesa de Medicina Geral e Familiar, 30(6), 2014. Dispo-nível em: http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2182-51732014000600010&lng=pt&tlng=pt. Acessado em 31 de março de 2017.

CRUVINEL, Miriam; BORUCHOVITCH, Evely. Regulação emocional em crianças com e sem sintomas de depressão. Estudos de Psicologia (Natal), 16(3), 219-226, 2011. Disponível em https://dx.doi.org/10.1590/S1413-294X2011000300003 acessado em 06 de julho de 2017.

GREENBERG, Leslie.S. Emotion-focused therapy: Coaching clients to work thorough their feelings. Washington, DC: American Psichological Association, 2002.

KNAPP, Paulo e colaboradores. Terapia Cognitivo-Comportamental na Prática Psiquiá-trica. Porto Alegre: Artmed, 2004.

KNAPP, Paulo; BECK, Aaron T. Fundamentos, modelos conceituais, aplicações e pesquisa da terapia cognitiva. Revista Brasileira de Psiquiatria, 30 (Supl. 2), s54-s64, 2008. Disponível em: https://dx.doi.org/10.1590/S1516-44462008000600002. Acesso em 26 de junho de 2017.

LEAHY, Robert L. Técnicas de terapia cognitiva: manual do terapeuta. Tradução Maria Adriana Veríssimo Veronese, Luzia Araújo. Porto Alegre: Artmed, 2006.

LEAHY, Robert L; TIRCH, Dennis; NAPOLITANO, Lisa, A. Regulação emocional em psicoterapia: um guia para o terapeuta cognitivo-comportamental. Tradução: Ivo Haun de Oliveira. Porto Alegre: Artmed, 2013.

LEAHY, Robert, L. Técnicas de Terapia Cognitiva: Manual do Terapeuta; tradução Maria Adriana Verissimo; Porto Alegre: Artmed, 2006.
RANGÈ, Bernard P. Sobre comportamento e cognição: aspectos teóricos, metodológicos e de formação em análise do comportamento e terapia cognitiva. Organizador Roberto Alves Banaco, 2a ed. Santo André: ARBytes, 1999.

ROTHER, Edna T.. Revisão sistemática X revisão narrativa. Acta paulista de enfermagem, v. 20, n. 2, p. v-vi, 2007. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-21002007000200001. Acessa-do em 08 de setembro de 2017.

SANTANA, Vitor S.; GONDIM, Sônia M. G. Regulação emocional, bem-estar psicológico e bem-estar subjetivo. Estudos de Psicologia (Natal), 21(1), 58-68, 2016. Disponível em https://dx.doi.org/10.5935/1678-4669.20160007. Acesso em 08 de setembro de 2017.

VAZ, Filipa M.; MARTINS, Carla; MARTINS, Eva C. Diferenciação emocional e regulação emocional em adultos portugueses. Psicologia, 22(2), 123-135, 2008. Disponível em: http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0874-20492008000200008&lng=pt&tlng=pt. Acesso em 04 de junho de 2017.

WRIGHT, Jesse et al. Terapia cognitivo comportamental de alto rendimento para sessões breves: guia ilustrado. Tradução Gabriela Wondracek Linck, Mônica G. Armando; Porto Alegre: Artmed, 2012.

WRIGHT, Jesse H.; BASCO, Mônica R; THASE, Michael E. Aprendendo a terapia cogni-tiva comportamental, um guia ilustrado; tradução Mônica Giglio Arnaldo. Porto Alegre: Artmed, 2008.
Publicado
08-09-2020
Como Citar
FERREIRA, W. J. REGULAÇÃO EMOCIONAL EM TERAPIA COGNITIVO COMPORTAMENTAL. Pretextos - Revista da Graduação em Psicologia da PUC Minas, v. 5, n. 9, p. 618-630, 8 set. 2020.
Seção
Artigos de temática livre