Mediação parental do uso da internet pelas crianças

Simone Maidel, Mauro Luis Vieira

Resumo


Investigou-se a mediação parental de pais universitários brasileiros (n=50)
para guiar o uso da internet pelos filhos de 7 a 12 anos, partindo da hipótese
de que as crenças relacionadas a esse uso interferem no tipo de mediação
adotada. Um questionário fechado foi aplicado, e os resultados indicam
que os respondentes, em média com 28 anos (± 8.58), recorrem a um tipo
de mediação mista, caracterizado tanto pela estipulação de regras quanto
pela supervisão, conversa e acompanhamento das atividades do filho na
internet, embora demonstrem preferência pelo uso da mediação ativa e do
uso acompanhado. Verificou-se que pais que mais conversam e orientam
também aplicam mais regras para o uso da internet pelos filhos, entretanto
as crenças parecem não afetar o tipo de mediação utilizada. Tal resultado
precisa ser relativizado, uma vez que se trata de um estudo-piloto, mas
aponta para necessidade de mais estudos sobre o tema.


Palavras-chave


Crianças; Internet; Mediação Parental; Crenças Parentais

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5752/P.1678-9523.2015V21N2P292

Direitos autorais 2016 Simone Maidel, Mauro Luis Vieira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Apoio:   

            


Nossos indexadores, bancos de dados e repositórios:

                                     

                             


                    


       


 

Licença Creative CommonsEsta obra está protegida com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Esta obra está bajo una Licencia Creative Commons Reconocimiento 4.0 Internacional.
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

 

 

Av. Itaú, 525 - Prédio Redentoristas - 1º subsolo - Bairro Dom Cabral CEP:30535-012 - Belo Horizonte - MG - Brasil

Tel: (31) 3319-4582
e-mail: psirevista@pucminas.br