PETS E COVID-19

  • Maria Isabel Vaz de Melo PUC Minas
  • Deila Jordão Franco Sábato
  • Paula Xavier Nogueira Costa
  • Gabriel Rafael Silva Gomes
  • Sarah Marques Santana

Resumo

A família dos Coronavírus (CoVs) está entre o grupo de patógenos capazes de provocar distúrbios em humanos e animais não humanos. Dentre as características dos coronavírus, a sua capacidade demonstrada de atravessar facilmente as barreiras entre espécies sugerem que a contaminação de animais de companhia por tutores doentes seja viável. A literatura já registrou casos de contaminação de animais de companhia pelo SARS-CoV2, provavelmente a partir de seus tutores que estavam contaminados. No entanto, o registro de transmissão deste vírus a partir de cães e gatos para humanos ainda não foi evidenciado. Nenhum coronavírus felino ou canino está diretamente associado ao novo surto atual de coronavírus, são todos são distintos do SARS-CoV-2.  Apesar da alta taxa de pessoas infectadas registrada, apenas 4 casos foram relatados nos quais animais de estimação aparentemente testaram positivo para SARS-CoV-2, possivelmente transmitido pelos seus tutores. Entretanto, protocolos com cuidados básicos de higiene devem ser empregados ao se expor os animais a ambientes externos e no convívio com pessoas positivas para Covid 19, devendo ser atualizados à medida que se forem tendo evidências científicas que os justifiquem.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
13-07-2021
Como Citar
Vaz de Melo, M. I., Sábato, D. J. F., Costa, P. X. N., Gomes, G. R. S., & Santana, S. M. (2021). PETS E COVID-19. Sinapse Múltipla, 10(1), 228-237. Recuperado de http://periodicos.pucminas.br/index.php/sinapsemultipla/article/view/24216
Seção
SINAPSE DA SAÚDE