O ministro Gustavo Capanema e a ação cultural do ministério da educação e saúde na era Vargas - DOI - 10.5752/P.2318-7344.2013v1n2p62

  • Raquel dos Santos Quadros Universidade Estadual de Maringá (UEM)
  • Maria Cristina Gomes Machado Universidade Estadual de Maringá (UEM).
Palavras-chave: Educação. História da Educação. Gustavo Capanema. Cultura.

Resumo

Este artigo apresenta uma pontual análise das ações ministeriais de Gustavo Capanema, político e intelectual que, para além da delimitação do Ministério da Educação e Saúde na Era Vargas, o qual esteve à frente no período de 1934 a 1945, estendeu seu interesse artístico e modernista sobre a política cultural do país, buscando ampliar a associação entre o desenvolvimento do país e as políticas públicas voltadas à promoção da cultura nacional, justificando tal instrumental como possibilidade de formação do cidadão brasileiro. A cultura ganha impulso e se desenvolve graças ao interesse de Capanema pelas artes e pelo movimento modernista que aspirava por ares inovadores e buscava espaço frente a um tradicionalismo vinculado ao período republicano, como aspecto central associado as demais instâncias políticas do país. Capanema reflete a centralização do regime instituído pelo Estado Novo, promovendo ações mediante o uso de palavra forte frente ao ministério, levando em conta seu estilo e sua marca enquanto apreciador e crítico da cultura, garantindo grande afluxo de recursos para intelectuais e artistas vinculados a proposta política do regime em vigor e, sobretudo, ao gosto pelo moderno e pelo estilo estritamente vinculado ao espírito nacionalista.

Biografia do Autor

Raquel dos Santos Quadros, Universidade Estadual de Maringá (UEM)
Doutoranda em Educação Física pela Universidade Estadual de Maringá. Mestre em Educação pelo Programa de Mestrado pela Universidade Estadual de Maringá.
Maria Cristina Gomes Machado, Universidade Estadual de Maringá (UEM).
Graduada em Pedagogia pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), Mestra em Fundamentos da Educação pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e Doutora em Filosofia e História da Educação pela Universidade Estadual de Campinas, curso concluído em 1999. Realizou estágio de pós-doutorado na Universidade Federal de Minas Gerais na área de Educação. Atualmente é professora associada da Universidade Estadual de Maringá (UEM) onde trabalha desde 1990 e atua no Programa de Pós-Graduação em Educação - Mestrado e Doutorado desta instituição desde 2001. É associada da ANPED (2000), ANPUH (2006) e SBHE (2000). É membro de corpo editorial e parecerista de Revistas da área da Educação, como Cadernos de História da educação (UFU/MG) e HISTEDBR On-line (UNICAMP/SP), atua no Comitê Científico da EDUEM, editora da Universidade Estadual de Maringá. É autora de livros, capítulos de livros e artigos em periódicos nacionais. Tem experiência na área educacional, tendo atuado como professora das séries iniciais e na coordenação pedagógica de escolas. Foi premiada no Concurso Nacional de Ensaio do Ministério da Cultura, da Fundação Nestlé de Cultura e Fundação Casa Rui Barbosa em 1999. Coordena projetos de pesquisa e de eventos de extensão regularmente. Atua na área da educação com ênfase em Fundamentos da Educação. Participa como líder no Grupo de Pesquisas e Estudos História da Educação, Intelectuais e Instituições Escolares cadastrado no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq, bem como participa desde 1995 do Grupo de Estudos Sociedade, História e Educação no Brasil (HISTEDBR). Atua nas seguintes áreas: Educação, História da Educação, Intelectuais, Instituições Escolares, Fontes e Fundamentos, Educação Pública, entre outras.
Publicado
12-12-2013
Como Citar
Quadros, R. dos S., & Machado, M. C. G. (2013). O ministro Gustavo Capanema e a ação cultural do ministério da educação e saúde na era Vargas - DOI - 10.5752/P.2318-7344.2013v1n2p62. @rquivo Brasileiro De Educação, 1(2), 62-75. https://doi.org/10.5752/P.2318-7344.2013v1n2p62