TEOLOGIA E POLÍTICA uso e abuso do nome de Deus

Main Article Content

Roberto Ervino Zwetsch
Hans Alfred Trein

Resumo

É sabido que no Brasil historicamente encontramos entre candidatos a cargos eletivos a menção recorrente do nome de Deus no seu currículo de vida. A finalidade parece evidente: promover sua ilibada dignidade moral e religiosa entre possíveis eleitores. Existem muitos estudos sociológicos sobre a relação entre religião e prática política no Brasil. O presente texto segue esta linha de investigação, mas com uma nova abordagem desde a perspectiva da teologia prática. Uma pressuposição evidente em nosso texto é que, nas últimas eleições gerais que tivemos no Brasil em 2018, se pode verificar amplamente o uso e abuso explícito do nome de Deus por muitos candidatos, boa parte deles eleitos. Tais candidatos assumiram que eles tinham uma mensagem exclusiva e religiosamente fundamentada ao povo que crê em Deus. Tentamos explorar aqui este uso e abuso desde o exemplo específico do presidente eleito, capitão reformado do Exército Brasileiro Jair M. Bolsonaro.

Article Details

Como Citar
ZWETSCH, R. E.; TREIN, H. A. TEOLOGIA E POLÍTICA. INTERAÇÕES, v. 15, n. 1, p. 143-166, 10 jul. 2020.
Seção
ARTIGOS
Biografia do Autor

Roberto Ervino Zwetsch, Faculdades EST

Doutor em Teologia por Faculdades EST (2007), Mestre em Teologia pela Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção de São Paulo (1993), graduado em Teologia pela Escola Superior de Teologia (1977), professor associado e membro do Grupo de Pesquisa Identidade Étnica e Interculturalidade do PPG da mesma instituição. Brasil. ORCID: 0000-0001-5351-2171. E-mail: rezwetsch@gmail.com.

Hans Alfred Trein, Faculdades EST

Mestre em Teologia por Faculdades EST (1991), graduado em Teologia pela Escola Superior de Teologia (1977) e membro do GP Identidade Étnica e Interculturalidade do PPG da mesma instituição. Brasil. ORCID: 0000-0002-8178-9132. E-mail: hansatrein@gmail.com.

Referências

ALMEIDA, Ronaldo de. Bolsonaro Presidente: conservadorismo, evangelismo e a crise brasileira. Novos Estudos CEBRAP. São Paulo, v. 38, n.01, p. 185-213, 2019a.

ALMEIDA, Ronaldo de. Deus acima de todos. In: VV.AA. Democracia em risco? 22 ensaios sobre o Brasil hoje. São Paulo: Cia. das Letras, 2019b. p. 35-51.

ALONSO, Angela. A comunidade moral bolsonarista. In: VV.AA. Democracia em risco? 22 ensaios sobre o Brasil hoje. São Paulo: Cia. das Letras, 2019, p. 52-70.

ALVES, Márcio Moreira. O Cristo do povo. Rio de Janeiro: Sabiá, 1968.

ASSMANN, Hugo; HINKELAMMERT, Franz. A idolatria do mercado. Ensaio sobre economia e teologia. São Paulo: Vozes, 1989.

BARROS, Manoel de. Memórias inventadas. As infâncias de Manoel de Barros. São Paulo: Planeta, 2010.

BARTH, Karl. Dádiva e louvor. Ensaios teológicos. 4ª ed. revisada. Trad. Luís Marcos Sander; Walter Altmann; Walter O. Schlupp. São Leopoldo: Sinodal, EST, 2018.

BÍBLIA SAGRADA. Letra Grande. Trad. João Ferreira de Almeida. Nova Almeida Atualizada. 3ª ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 2017.

BOBSIN, Oneide. Correntes religiosas e globalização. São Leopoldo: CEBI, Escola Superior de Teologia, Curitibanos: Pastoral Popular Luterana, 2002.

BOFF, Leonardo. A blasfêmia de Jair Bolsonaro: que “Deus” acima de todos? 25 mar. 2019. Disponível em: https://leonardoboff.org/2019/03/25/a-blasfemia-de-jair-bolsonaro-que-deus-acima-de-todos Acesso em: 28 maio 2020.

BONHOEFFER, Dietrich. Resistência e submissão. Cartas e anotações escritas na prisão. Trad. Nélio Schneider. São Leopoldo: Sinodal, EST, 2003.

BRITO, Frei Fernando de; LESBAUPIN, Frei Ivo; CHRISTO, Frei Carlos Alberto Libânio. O canto na fogueira. Cartas de três dominicanos quando em cárcere político. Petrópolis: Vozes, 1977.

BRUM, Eliane. El Dios del odio de Bolsonaro. El País. Madrid, 2 jan. 2019.

CALLIGARIS, Contardo. Entrevista. Zero Hora, Porto Alegre, 28/03/2019, Suplemento Doc, p. 12-14.

CORNU, Daniel. Karl Barth – teólogo da liberdade. Trad. Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1971.

CRÜSEMANN, Frank. Preservação da liberdade. O decálogo numa perspectiva histórico-social. Trad. Haroldo Reimer. São Leopoldo: Sinodal; CEBI, 1995.

CUNHA, Magali do Nascimento. A explosão gospel: um olhar das ciências humanas sobre o cenário evangélico no Brasil. Rio de Janeiro: Mauad X, Instituto Mysterium, 2007.

CUNHA, Magali do Nascimento Cunha. A falaciosa representação evangélica no apoio ao bolsonarismo. Carta Capital. Rio de Janeiro, 8 abr. 2020.

DUARTE, Tatiana dos Santos. “A casa dos ímpios se desfará, mas a tenda dos retos florescerá”: a participação da Frente Parlamentar Evangélica no legislativo brasileiro. Dissertação de Mestrado em Antropologia Social. Brasília: UNB, 2011.
DUMER, Pablo Fernando. Doente de Brasil: uma análise tillichiana da situação no Brasil. Revista Eletrônica Correlatio v. 18, n. 2, p. 89-107, 2019.

ELIAS, Andresa Santos. “Escola Sem Partido”: implicações no ato de ensinar. TCC - PUC/Campinas, 2019.

GEBARA, Ivone. Ecofeminismo: desafios para repensar a teologia. São Paulo: Terceira Via, 2017.

GUTIÉRREZ, Gustavo. A força da história dos pobres. Petrópolis: Vozes, 1982.

LEITÃO, Miriam. Bolsonaro implode o próprio governo. O Globo, Rio de Janeiro, 25 abr. 2020.

KARNAL, Leandro. Fé Líquida - Programa Café Filosófico CPFL. YouTube, 17 mar. 2019. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=YnQ1LAFJ3-4. Acesso em: 25 jun.2019

MARTINS, Antonio. O que a pandemia diz sobre dinheiro, Estado e esquerda. OUTRAS PALAVRAS. São Paulo, 14 maio 2020. Disponível em: https://outraspalavras.net/videos/o-que-a-pandemia-revela-sobre-dinheiro-estado-e-esquerda/ Acesso em 28 maio 2020

MARTINS, José de Souza. A política do Brasil: lúmpen e místico. São Paulo: Contexto, 2011.

MBEMBE, Achille. Necropolítica. São Paulo: Edições N-1, 2018.

METTINGER, Tryggve. O significado e a mensagem dos nomes de Deus na Bíblia. Trad. Daniel Sotello. Santo André: Academia Cristã, 2008.

MUSSKOPF, André S.; BLASI, Marcia, 2014 (Org.). Ainda feminismo e gênero. Histórias, gênero e sexualidade, sexismo, violência e políticas públicas, religião e teologia. São Leopoldo: CEBI, EST, 2014.

PY, Fabio. Cristologia pascoal bolsonarista. IHU on line. São Leopoldo, 17 abr. 2020.

SCHNEIDER, Nélio. Sinais da teologia e do testemunho de Dietrich Bonhoeffer na América Latina. Estudos Teológicos. São Leopoldo, v. 35, n. 3, p. 246-257, 1995.

SÖLLE, Dorothee. Beyond Mere Obedience: Reflections on a Christian Ethic for the Future, Minneapolis: Augsburg Publishing House, 1970.

STRÖHER, Marga J.; DEIFELT, Wanda; MUSSKOPF, André S. (orgs.). À flor da pele. Ensaios sobre gênero e corporeidade. São Leopoldo: Sinodal, EST, CEBI, 2004.

VALL, Héctor. Iglesias e ideologia nazi. El Sínodo de Barmen (1934). Salamanca: Sígueme, 1976.

WESTHELLE, Vítor. O Deus escandaloso. O uso e abuso da cruz. Trad. Geraldo Korndörfer. São Leopoldo: Sinodal, EST, 2008.

ZWETSCH, Roberto E. A verdade libertará quem crê em Jesus! In HOEFELMANN, Verner. Proclamar libertação. Auxílios para o anúncio do evangelho. v. 42. São Leopoldo: Sinodal, EST, 2017, p. 307-312.

ZWETSCH, Roberto E. Lutero, justiça social e poder político. In. ZWETSCH, Roberto E. (org.). Resgatando a radicalidade da Reforma protestante. São Leopoldo: CEBI, 2019, p. 210-229.