O SERMÃO DA MONTANHA SEGUNDO A FILOSOFIA PERENE

Main Article Content

Mateus Soares de Azevedo

Resumo

O Sermão da Montanha é visto aqui como o texto que melhor exprime o cerne da mensagem do Novo Testamento e como uma síntese perfeita da tradição cristã. Pode-se ler toda a Bíblia, do Gênesis ao Apocalipse, mas dificilmente se encontrará algo que supere a sabedoria do Sermão. O texto concentra o maior número de doutrinas e conselhos espirituais perenes e universais de toda a Escritura. Boa parte de tudo aquilo que o leitor da Bíblia dela se recorda deriva do Sermão. Ninguém menos que Santo Agostinho chamou-o “regra perfeita” da vida virtuosa. Fonte de instruções espirituais e morais, o Sermão da Montanha é encarado como a quintessência mesma do Cristianismo. O artigo aborda o Sermão segundo a perspectiva “universalista” da Filosofia Perene e responde a seguinte questão: levando em conta que toda religião comporta duas grandes dimensões, a exotérica e a esotérica, a qual delas o Sermão se refere?

Article Details

Como Citar
DE AZEVEDO, M. S. O SERMÃO DA MONTANHA SEGUNDO A FILOSOFIA PERENE. INTERAÇÕES, v. 7, n. 11, p. 77-86, 11.
Seção
DOSSIÊ FILOSOFIA DA RELIGIÃO (II)
Biografia do Autor

Mateus Soares de Azevedo, PUC Minas

Mestre em História das Religiões pela Universidade de São Paulo - USP, pós-graduado em Relações
Internacionais pela universidade George Washington (EUA) e autor de sete livros de religião
comparada e filosofia das religiões. Entre eles Homens de um Livro Só: o fundamentalismo no Islã, no Cristianismo e no pensamento moderno (Best Seller, 2008) e A Inteligência da Fé: Cristianismo, Islã, Judaísmo (Record, 2005). A edição norte-americana de Men of a Single Book, publicada por World Wisdom Books, foi a vencedora do prêmio literário USA Best Books Awards 2011, na categoria
Comparative Religion.