A RELIGIOSIDADE/ESPIRITUALIDADE NA PRÁTICA DO CUIDADO ENTRE PROFISSIONAIS DA SAÚDE

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Lucas Tetzalff de Gerone Guilherme

Resumo

Contexto: A investigação científica sobre espiritualidade, religiosidade e saúde tem adquirido espaço nas rodas de debates e nas pesquisas acadêmicas, contudo, pouco se trata da espiritualidade, religiosidade em uma perspectiva teológica que contribua para o contexto cuidado em saúde. Objetivo: O presente estudo apresenta uma revisão de literatura sobre espiritualidade, religiosidade e saúde, especificamente, evidenciar as metodológicas destas literaturas no intento de apontar o papel da teologia na prática do cuidado entre profissionais da saúde. Métodos: Pesquisa de testes de mestrado, dissertações de doutorados e periódicos sobre espiritualidade, religiosidade e saúde nas bases de dados da CAPES e SCIELO. Resultados: encontram-se 348 dissertações de mestrado e teses de doutorado e 59 periódicos sobre espiritualidade, religiosidade e saúde. Entre 348 dissertações e teses, apenas 2,58% (9) são da área da teologia. Entre 410 (dissertações, teses e artigos) utilizou-se 29 para a discussão do tema, sendo apenas 2 estudos da teologia. Considerações: O tema é amplo, e por isso, faz-se necessário a continuidade de novas pesquisas interacadêmicas sobre a temática em questão. Nisto, considera-se a importância de mais estudos da teologia, visto sua significativa contribuição para a humanização na saúde e no cuidado integral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
GUILHERME, L. T. DE G. A RELIGIOSIDADE/ESPIRITUALIDADE NA PRÁTICA DO CUIDADO ENTRE PROFISSIONAIS DA SAÚDE. INTERAÇÕES, v. 11, n. 20, p. 129-151, 30 dez. 2016.
Seção
DOSSIÊ
Biografia do Autor

Lucas Tetzalff de Gerone Guilherme, Professor de teologia na Faculdade São Bras- Curitiba- PR

Coordenador pedagógico: Colégio Apogeu Presidente Prudente-SP

Presidente: Instituto de Ação social de presidente Prudente-sp ações no campo da saúde social.

Faculdade São Brás - Curitiba-PR

Professor de teologia e comunidades, educação cristã e inclusão social e cidadania

 

teologia e sociedade, comunidades.

teologia prática.

teologia da saúde

Referências

ALVES, M. A espiritualidade e os profissionais da saúde em cuidados pali-ativos. Dissertação de Mestrado em Cuidados Paliativos. Lisboa: Faculdade de Me-dicina de Lisboa, 2011.
ARAÚJO, E. Médicos, médiuns e mediações: um estudo etnográfico sobre médicos-espíritas. Dissertação de Mestrado em Antropologia Social. Curitiba: Universidade Federal do Paraná, 2007.
ARAÚJO, M. O cuidado espiritual: um modelo à luz da análise existencial e da relação de ajuda. Tese de Doutorado em Enfermagem. Fortaleza: Universidade Federal do Ceará, 2011.
BAROLOMEI, M. A fé como fator de resiliência no tratamento do câncer: uma análise do que pensam os profissionais da saúde sobre o papel da espiritualidade na recuperação dos pacientes. Dissertação de Mestrado em Ciências da Religião. São Paulo: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2008.

BÍBLIA DE JERUSALÉM. São Paulo: Paulus, 2002.
BONFIM, N. Um olhar bioético sobre a espiritualidade como fator de saú-de para o ser humano em fase terminal. Dissertação de Mestrado em Bioética. São Paulo: Centro Universitário São Camilo, 2010.
CAVALHEIRO, C. Espiritualidade em psicologia: um olhar sobre a forma-ção acadêmica no Rio Grande do Sul. Dissertação de Mestrado em Psicologia. São Leopoldo: Universidade do Vale do Rio dos Sinos, 2010.
CORTEZ, E. Religiosidade e espiritualidade no ensino de enfermagem: contribuição da gestão para a integralidade no cuidado. Tese de Doutorado em Enfermagem. Rio de Janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2009.
COURAS, R. N. A; KLÜPPEL, B. L. P. . As Cirurgias Espirituais como Catalisadores de Cura - relato de um caso. Religare (UFPB), v. 6, p. 53-66, 2009.
DAL-FARRA, R. A.; GEREMIA, C. “Educação em saúde e espiritualidade: proposi-ções metodológicas”. Rev. bras. educ. med., Rio de Janeiro, v. 34, n. 4, 2010. Dis-ponível em: . Acesso em 16 de dezembro de 2013.
DERRIDA, Jacques; VATTIMO, Gianni (orgs.). A religião: o seminário de Capri. São Paulo: Estação Liberdade, 2000.
ESPERANDIO, M. R. G. “Prayer and Health. A Portuguese Literature Review”. Rev. Pistis Prax., Teol. Pastor., Curitiba, v. 6, n. 1, p. 51-66, jan./abr. 2014.
ESPERANDIO, M.; LADD, K. L. “Oração e saúde: questões para a Teologia e para a Psicologia da Religião”. Horizonte Revista de Estudos de Teologia e Ciências da Religião v. 11, pp. 627-656, 2013.
ESPERANDIO, M. “Teologia e a pesquisa sobre espiritualidade e saúde: um estudo piloto entre profissionais da saúde e pastoralistas”. Horizonte Revista de Es-tudos de Teologia e Ciências da Religião v. 12, n. 35, pp. 805-832, jul./set. 2014b
ESPÍNDULA, J. O significado da religiosidade para pacientes com câncer e para profissionais da saúde. Tese de Doutorado em Enfermagem Psiquiátrica. Riberião Preto: Universidade de São Paulo de Ribeirão Preto, 2009.
ESPINHA, Daniele Corcioli Mendes et al . Opinião dos estudantes de enfermagem sobre saúde, espiritualidade e religiosidade. Rev. Gaúcha Enferm., Porto Alegre , v. 34, n. 4, p. 98-106, Dec. 2013. Disponível em: . Acesso em 22 Maio de 2015. http://dx.doi.org/10.1590/S1983-14472013000400013.
FREITAS, C. Espiritualidade no trabalho como fator de comprometimento organizacional: o caso das enfermeiras da microrregião de Irecê-Bahia. Dissertação de Mestrado em Administração. João Pessoa: Universidade Federal da Paraíba, 2011.
FREITAS, E. O olhar do enfermeiro à luz da espiritualidade e na qualidade de vida do paciente oncológico: uma reflexão bioética. Dissertação de Mes-trado em Bioética. São Paulo: Centro Universitário São Camilo, 2012.
GASTAUD, Marina Bento et al . “Bem-estar espiritual e transtornos psiquiátricos menores em estudantes de psicologia: estudo transversal”. Rev. Psiquiatr. Rio Grande do Sul, Porto Alegre, v. 28, n. 1, 2006. Disponível em: . Acesso em 16 de dezembro de 2013.
GOBATTO, C. Religiosidade e espiritualidade em oncologia: um estudo so-bre as concepções de profissionais da saúde. Dissertação de Mestrado em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde. Brasília: Universidade de Brasília, 2012.
HEIMANN, T. Cuidando de cuidadores: acompanhamento a profissionais que assistem pacientes em UTI´S - uma abordagem a partir da psicologia pastoral. Dissertação de Mestrado em Teologia. São Leopoldo: Escola Superior de Teologia, 2003.
JESUS, L. Coping religioso-espiritual em profissionais de enfermagem que atuam em unidade de urgência e emergência. Dissertação de Mestrado em Enfermagem Psiquiátrica. Ribeirão Preto: Universidade de São Paulo de Ribeirão Preto, 2012.
JUNQUEIRA, L. Vivências de médicos oncologistas: um estudo da religio-sidade no cuidado existencial em saúde. Dissertação de Mestrado em Psicolo-gia. Ribeirão Preto: Universidade de São Paulo de Ribeirão Preto, 2008.
KOENIG, H. Medicina, religião e saúde: o encontro da ciência e da espiri-tualidade. Porto Alegre: LMP, 2012.
KLÜPPEL, B. L. P. ; SOUSA, M. S. ; FIGUEIREDO, C A.. As práticas integrativas e o desfio de um novo paradigma em saúde. Religare (UFPB), v. 2, p. 33-42, 2007.
KLÜPPEL, B. L. P. ; SOUSA, M. S. Aproximações entre o Yoga e o Xamanismo estu-dados por Eliade e a Homeopatia criada por Hahnemann. Religare (UFPB), v. 5, p. 17-28, 2009.
LIMA, M. A plenitude humana e o cuidado integral na perspectiva de Viktor Frankl. Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica. Recife: Universidade Católica de Pernambuco, 2012.
LUZ, M. Origem etimológica do termo. Diponivel em: . Acesso em 1o de outubro de 2013.
MELO JUNIOR, I. M. de “Espera por um milagre”: os médicos diante da morte encefálica de pacientes adultos jovens. Dissertação de Mestrado em Ciências das Religiões. João Pessoa: Universidade Federal da Paraíba, 2012.
MENDES, I. et al. “A re-humanização do trabalho da enfermeira executiva: um enfoque na dimensão espiritual”. Rev. Latino-Am. Enfermagem v. 10, n. 3, pp. 401-407, jun. 2002.
MOREIRA-ALMEIDA A, et al. “Envolvimento religioso e fatores sociodemográficos: resultados de um levantamento nacional no Brasil”. Revista de Psiquiatria Clínica v. 37, n. 1, 2010. Disponível em: . Acesso em 29 de setembro de 2013.
PEIXOTO, L. Dimensão religiosa cristã na educação em enfermagem. Dis-sertação de Mestrado em Ciências da Religião. São Paulo: Universidade Metodista de São Paulo, 2000.
PEREIRA, V. N. A; KLÜPPEL, B. L. P. A Cura pela fé. Um diálogo entre Ciência e Religião. Caminhos. Goiânia, v. 12, n. 1, p. 93-104, jan./jun. 2014
PERES, M. F. P. et al. “A importância da integração da espiritualidade e da religiosi-dade no manejo da dor e dos cuidados paliativos”. Revista Psiquiatra Clínica, São Paulo, v. 34, 2007. Disponível em . Acesso em 16 de dezembro de 2013.
PUCHALSKI, C. M. “Espiritualidade e medicina: os currículos na educação médica”. Journal of Education Câncer: O Jornal Oficial da Associação Americana para a Educação do Câncer, 21 (1), pp. 14-18, 2006.
REZENDE, E. O espiritismo e a arte médica. Tese de Doutorado em Ciências Sociais. São Paulo: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2012.
SCLIAR, M. “Histórico do conceito de saúde”. PHYSIS: Rev. Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, n. 17, v. 1, pp. 29-41, 2007.
SILVA, A. A capelania hospitalar: uma contribuição na recuperação do enfermo oncológico. Dissertação de Mestrado em Teologia. São Leopoldo: Escola Superior de Teologia, 2010.
SILVA, M. Capelania Hospitalar como Práxis libertadora junto às pessoas com HIV/AIDS. 2007,123f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Religião) Uni-versidade Metodista de São Paulo. São Bernardo do Campo, 2007.
SIMOES, A. S. ; KLÜPPEL, B. L. P. ; SOUSA, S. . Bem-Estar Espiritual e Síndrome de Burnout em Psicólogos de Hospitais Públicos em João Pessoa. Logos & Exis-tência, v. 1, p. 192-202, 2012.
SOUZA, J. A dimensão espiritual no cuidado de enfermagem: vivência do estudante de graduação. Dissertação de Mestrado em Enfermagem. Curitiba: Universidade Federal do Paraná, 2006.
SOUZA, W. “A espiritualidade como fonte sistêmica na Bioética”. Rev. Pistis Prax., Teol. Pastor., Curitiba, v. 5, n. 1, pp. 91-121, jan./jun. 2013.
TEIXEIRA, J. O significado da intervenção médica e da fé religiosa para o paciente idoso com câncer e a percepção dos profissionais da saúde. Tese de Doutorado em Saúde Pública. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2003.
TOMASSO, C. de S.; BELTRAME, I. L.; LUCCHETTI, G. “Conhecimento e atitudes de professores de enfermagem e estudantes sobre a interface entre religiosidade, espiritualidade e saúde”. Rev. Latino-Am. Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 19, n. 5, out. 2011. Disponível em: . Acesso em 16 de dezembro de 2013.
VASCONCELOS, Eymard Mourão. “Espiritualidade na saúde em educação popular”. Cad. CEDE, Campinas, v. 29, n. 79, 2009. Disponível em: . Acesso em 16 de dezembro de 2013.