PRÁTICAS GRUPAIS COM JOVENS PROMOVENDO BONS ENCONTROS E SAÚDE ÉTICO-POLÍTICA

  • Larissa Franco Severino
  • Eliane Regina Pereira
  • Andréa Vieira Zanella
Palavras-chave: jovens, prática grupal, sofrimento ético-político, saude ético-política

Resumo

Este artigo buscou analisar, a partir do conceito de sofrimento ético-político, cunhado por Sawaia se e de que modo a prática grupal possibilitou o aumento da potência da força de existir das/os jovens e a promoção da saúde ético-política. O trabalho foi realizado com jovens que se inscreveram para atendimento psicológico em uma clínica escola de uma universidade no interior de Minas Gerais. Em dez encontros foi possível perceber as afetações das/os jovens em relação aos aspectos que permeiam suas vidas e como estes aspectos aumentam, diminuem, favorecem ou refratam suas potências de existir. Os resultados da pesquisa apontam que a prática grupal aumenta a potência de ação de jovens ao promover identificações, espaço de escuta e questionamentos. Além disso, configurou-se como espaço para os afetos e para a (re)significação das experiências, bem como para a constituição de relações que se estenderam para além daquele dos encontros.

Palavras-chaves: Jovens; Prática Grupal; Sofrimento ético-político; Saúde ético-política.

Publicado
20-05-2020
Seção
Dossiê Psicologia Sócio-histórica