Circunavegações literárias entre o oral e o escrito

  • Ivete Lara Camargos Walty PUC Minas
Palavras-chave: Oral e escrito, Meios de comunicação.

Resumo

Em um momento em que o mundo se curva ao poder da imagem,da realidade virtual, nós, profissionais que lidamos com a linguagem verbal, ou mais especificamente com a palavra, ficamos a nos perguntar qual é seu lugar nesse espaço. Palavra oral, palavra escrita, palavra particular, palavra informatizada e internacionalizada, via Internet. Que mundo é esse que hoje habitamos? Como se situaria, nesse universo, uma sociedade em que ainda há grupos ágrafos e grande número de analfabetos simultaneamente ao reinado dos computadores? Como se forma o imaginário de um povo que se vê sob o alvo desses importantes acontecimentos sem ter vivenciado em sua comunidade as etapas atravessadas pelos outros povos - a passagem do oral para o escrito, a instalação dos meios de comunicação de massa, o reinado da informática? Para tentar responder a tais perguntas, busco discorrer sobre tais momentos de ruptura, examinando qual seria o lugar ocupado pela literatura nesse complexo processo interativo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CHAUÍ, Marilena. Cultura e democracia; o discurso compete e outras falas. São Paulo: Moderna, 1980.

CLASTRES, Pierre. A sociedade contra o Estado; pesquisas de antropologia política. Trad. Theo Santiago. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1978.

DE CERTEAU, Michel. A escrita da história. Trad. Maria de Lourdes Menezes. Rio de Janeiro: Forense-Universitária, 1982.

DERRIDA, Jacques. Gramatologia. Trad. Miriam Schneiderman e Renato J. Ribeiro. São Paulo: Perspectiva, 1973.

DETIENNE, Marcel. L'invention de la mithologie. Paris: Gallimard, 1981.

ECO, Umberto. Seis passeios pelos bosques da ficção. Trad. Hildegard Feist. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

GIRARD, René. La violence et le sacré. Paris: Grasset, 1972.

GLISSANT, Edouard. Le chaos-monde, l'oral et l'écrit. In: CHAMOISEAU et al. Écrire, la parole de nuit; la nouvelle littérature antillaise. Paris: Gallimard, 1994.

GNERRE, Maurizzio. Linguagem, escrita e poder. São Paulo: Martins Fontes, 1987.

GOODY, Jack. A lógica da escrita e a organização da sociedade selvagem. Trad. Teresa L. Pérerz. Lisboa: Edições 70, 1987.

GOODY, Jack. La domesticación del pensamiento salvaje. Trad. Marco Virgílio G. Quintela. Madrid: Akal, 1985.

LÉVY, Pierre. As tecnologias da inteligência; o futuro do pensamento na era da informática. Trad. Carlos Irineu da Costa. Rio de Janeiro: Editora 34, 1993.

LÉVY-STRAUSS, Claude. Tristes trópicos. Trad. Jorge C. Pereira Lisboa: Edições 70, 1986.

MIRANDA, Wander Melo. Ficção virtual. Revista de Estudos Literários. Belo Horizonte, CEL, 1995, v. 3, p. 09-18.

ROSA, João Guimarães. A menina de lá. Primeiras histórias. Rio de Janeiro: José Olympio, 1975.

SANTIAGO, Silviano. Viagem ao México. Rio de Janeiro: Rocco, 1995.

SANTOS, Arnaldo. Kinaxixe e outras prosas. São Paulo: Ática, 1981.

XITU, Uanhenga. Mestre Tamoda e Kahitu. São Paulo: Ática, 1981.

ZUMTHOR, Paul. Introduction à la poésie orale. Paris: Seuil, 1983.

ZUMTHOR, Paul. A letra e a voz. Trad. Amálio Pinheiro e Jerusa Pires Ferreira. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

Publicado
21-03-1997
Como Citar
Walty, I. L. C. (1997). Circunavegações literárias entre o oral e o escrito. Scripta, 1(1), 53-61. Recuperado de http://periodicos.pucminas.br/index.php/scripta/article/view/10142
Seção
Parte 1 - Diversa

Most read articles by the same author(s)

1 2 > >>