As literaturas africanas de língua portuguesa

  • Pires Laranjeira Universidade de Coimbra
Palavras-chave: Literaturas africanas de língua portuguesa, nacional,

Resumo

O autor traça o percurso genérico das literaturas africanas de língua portuguesa, nos últimos 150 anos, mostrando como os movimentos, revistas e obras se foram pautando, cada vez mais intensamente, pela busca da identidade própria, autonômica, nacional, dentro da língua comum e de heranças culturais diversas. De entre essas heranças, destacam-se o Modernismo, o Neo-realismo, a Negritude ou o romance social do Nordeste brasileiro. Mas, fundamentalmente, as literaturas africanas formaram-se como nacionais, antes da nacionalidade, através de uma retórica e uma imagética que enfatizavam o concreto, o social, a história e o político.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANDRADE, Mário de. Antologia temática de poesia africana. v. I, Lisboa: Sá da Costa, 1975.

FERREIRA, Manuel. O discurso no percurso africano - I. Lisboa : Plátano, 1989.

LARANJEIRA, Pires. De letra em riste. Porto: Afrontamento, 1992.

MARGARIDO, Alfredo. Estudos sobre literaturas das nações africanas de língua portuguesa. Lisboa: A Regra do Jogo, 1980.

MENDONÇA, Fátima. Literatura moçambicana, a história e as escritas. Maputo: Universidade Eduardo Mondlane, 1989

Publicado
22-03-2000
Como Citar
Laranjeira, P. (2000). As literaturas africanas de língua portuguesa. Scripta, 3(6), 237-244. Recuperado de http://periodicos.pucminas.br/index.php/scripta/article/view/10366
Seção
Dossiê: Literaturas africanas de língua portuguesa