Caminhos da escrita de uma cidade: a presença de Luanda na literatura angolana contemporânea

Tania Macêdo

Resumo


O texto elabora uma reflexão sobre a representação de Luanda na literatura angolana contemporânea, objetivando examinar em que medida as mudanças ocorridas, ao longo do tempo, nessa representação indiciam mutações no projeto nacional forjado nas lutas pela independênciade Angola.

Palavras-chave


Luanda; literatura angolana;

Texto completo:

PDF

Referências


AGUALUSA, José Eduardo. Estação das chuvas. Lisboa: Dom Quixote, 1996.

BARBOSA, Jorge. Gente do meu bairro. Lisboa: Edições 70, 1977.

CADORNEGA, Antonio de Oliveira de. História geral das guerras angolanas. 1680. Lisboa: Agência-geral do Ultramar, 1972, 3v.

LOTMAN, Iuri. A estrutura do texto artístico. Trad. Maria do Carmo V. Raposo e Alberto Raposo. Lisboa: Estampa, 1978.

MACEDO, Jorge. Gente do meu bairro. Lisboa: Edições 70, 1977.

MATOS, Gramiro. O poeta baiano Gregório de Matos e Guerra e as sublevações pela independência de Angola no século XVII. África. Lisboa: África. v. II, n. 6, p. 92-97, out./dez., 1979.

PEPETELA. O cão e os calus. Luanda: União dos escritores angolanos, 1988.

PEPETELA. O desejo de Kianda. Lisboa: Dom Quixote, 1995.

RUI, Manuel. Sim camarada. Luanda, União dos Escritores Angolanos, 1985.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



                     


Revista Scripta e-ISSN: 2358-3428 (OJS)

DOI: http://dx.doi.org/10.5752/P.2358-3428

Endereço: Av. Dom José Gaspar, 500 - Prédio 20 - sala 109 

Coração Eucarístico - Belo Horizonte/MG - CEP: 30535901 

Telefone geral: (31) 3319-4369

 

Licença: 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

 

Nossos indexadores, bancos de dados e repositórios: