A articulação de orações através de mecanismos de oposição

  • Rosane Santos Mauro Monnerat Universidade Federal Fluminense - UFF.
Palavras-chave: Linguística, Linguística aplicada, Literatura brasileira, Literatura portuguesa, Literatura angolana, Literatura caboverdiana, Literatura guineense, Literatura moçambicana, Literatura santomense, Teoria da Literatura, Educação

Resumo

Este trabalho analisa alguns meios de expressão da oposição em Português – oposição lato e stricto sensu – apoiando-se na macrossintaxe argumentativa (Ducrot) e no estudo semiolingüístico das relações lógicas (Charaudeau), com base num corpus de 300 cartas opinativas, ou de reclamações, extraídas da mídia impressa.



Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ADAM, Jean-Michel. Enonciation et textualité; les connecteurs: l’argumentation dans le texte. In: Cahiers du Departement des Langues et des Sciences du Langage. DLSL, n. 4, Université de Lausanne, 1987.

ALI, M. Said. Meios de expressão e alterações semânticas. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1971.

ANSCOMBRE, J. C.; DICROT, O. L’argumentation dans la langue. Bruxelas: Mardaga, 1983.

AUSTIN, J. L. Quando dizer é fazer: palavras e ação. Porto Alegre: Artes Médicas, 1990.

AZEREDO, José Carlos de. Iniciação à sintaxe do português. 2. ed. Rio de Janeiro: Zahar,

BALLY, Charles. Linguistique générale et linguistique française. A. Francke S. A., Berne, 1944.

BEAUGRANDE, Robert; DRESSLER, Wolfgang Ulrich. Introduction to text linguistics. London: Longmans, 1981.

BECHARA, Evanildo. Moderna gramática portuguesa. 37. ed. Rio de Janeiro: Lucerna, 1999.

CUNHA, Celso; LINDLEY CINTRA, L. F. Nova gramática do português contemporâneo. 2. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1985.

CHARAUDEAU. Patrick. Grammaire du sens et de l’expression. Paris: Hachette, 1992.

DUCROT, O. Dizer-não dizer, princípios de semântica lingüística. São Paulo: Cultrix, 1977.

FÁVEROP, L. O processo de coordenação e subordinação – uma proposta de revisão. In: Lingüística aplicada ao ensino do português. 2. ed. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1992.

GARCIA, Othon M. Comunicação em prosa moderna. 16. ed. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1995.

GUIMARÃES, Eduardo. Texto e argumentação: um estudo das conjunções do português. Campinas: Pontes,1987.

KOCH, Ingedore G. V. A articulação entre orações no texto. In: Cadernos de Estudos Lingüísticos, Campinas, n. 28, p. 9-18, jan./jun. 1995.

KOCH, Ingedore G. V. Argumentação e linguagem. 2. ed. São Paulo: Cortez, 1987.

LIMA, Carlos Henrique da Rocha. Gramática normativa da língua portuguesa. 32. ed. Rio de Janeiro: J. Olympio, 1994.

SCHNEDECKER, Catherine. Quand il faut faire des concessions: quelques suggestions pour une didactique de la concession. Pratiques. Metz, n. 75, p. 76-110, set. 1992.

VAN DIJK. Text and context: exploitations in the semantics and pragmatics of discourse. New York: Longmans, 1977.

Publicado
24-10-2001
Como Citar
Monnerat, R. S. M. (2001). A articulação de orações através de mecanismos de oposição. Scripta, 5(9), 77-91. Recuperado de http://periodicos.pucminas.br/index.php/scripta/article/view/11726