Literatura, memória e cidades: interseções

  • Lucília de Almeida Neves
Palavras-chave: Memória, Literatura, História, Cidades.

Resumo

As cidades, como espaço de vivências coletivas, são paisagens privilegiadas de registros da memória. A pena dos escritores faz dessas paisagens personagens vivas de narrativas. Jorge Luis Borges e Pedro Nava, em viagem pelos cristais da memória das cidades nas quais viveram, registram em seus textos uma poética viva do passado. São interseções que fazem do diálogo da literatura com a lembrança registros e fontes para o conhecimento histórico.



Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BORGES, Jorge Luis. Fervor de Buenos Aires. In: BORGES, Jorge Luis. Obras completas. São Paulo: Globo, 2001. v. 1, p. 13-51.

BORGES, Jorge Luis. Elogio da sombra. In: BORGES, Jorge Luis. Obras completas. São Paulo: Globo, 2001. v. 2, p. 375-420.

BORGES, Jorge Luis. A cifra. In: BORGES, Jorge Luis. Obras completas. São Paulo: Globo, 2000. v. 3, p. 326-378.

BORGES, Jorge Luis. A cegueira. In: BORGES, Jorge Luis. Obras completas. São Paulo: Globo, 2000. v. 3, p. 311-323.

BORGES, Jorge Luis. Sete noites. A divina comédia. In: BORGES, Jorge Luis. Obras completas. São Paulo: Globo, 2000. v. 3, p. 223-323.

BUENO, Antônio Sérgio. Vísceras da memória: uma leitura da obra de Pedro Nava. Belo Horizonte: UFMG, 1997. 165p.

D’ALÉSSIO, Marcia Mansor. Intervenções da Memória na Historiografia: identidades, subjetividades, fragmentos, poderes. Projeto História – Educ, São Paulo, n. 17, p. 269-280, 1981.

MUNFORD, Lewis. A cidade na história: suas origens, transformações e perspectivas. São Paulo: Martins Fontes, 1991. 741p.

NAVA, Pedro. Baú de ossos. Rio de Janeiro: J. Olympio, 1974. 396p.

NAVA, Pedro. Balão cativo. Rio de Janeiro: J. Olympio, 1974. 334p.

NAVA, Pedro. Chão de ferro. Rio de Janeiro: J. Olympio, 1976. 356p.

NAVA, Pedro. Beira mar. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1985. 408p.

NAVA, Pedro. Galo-das-Trevas: as doze velas imperfeitas. Rio de Janeiro: J. Olympio, 1981. 489p.

NEVES, Lucilia de Almeida. Jardim do tempo. Belo Horizonte: Del Rey, 1999. 92 p.

PINTO, Júlio Pimentel. Uma memória do mundo: ficção, memória e história em Jorge Luis Borges. São Paulo: Estação Liberdade/Fapesp, 1988. 333p.

RODRIGUES, Adriana Persico. Identidades Nacionales Argentinas, 1910 y 1920. In: ANTELO, Raúl (Org.). Identidade e representação. Florianópolis: UFSC, 1994. p. 76-90.

TUAN, Yi-Fu. Espaço e lugar: a perspectiva da experiência. Rio de Janeiro: Difel, 1983. 250p.

YURKIEVICH, Saul. Los signos Vanguardistas: el registro de la modernidad. In: PIZARRO, Ana (Org.). América Latina: palavra, literatura e cultura. Vanguarda e modernidade. São Paulo: Memorial-Unicamp, 1995. v. 3, p. 89-97.

Publicado
18-03-2004
Como Citar
Neves, L. de A. (2004). Literatura, memória e cidades: interseções. Scripta, 7(14), 137-145. Recuperado de http://periodicos.pucminas.br/index.php/scripta/article/view/12550