Contemporaneidade e construção de conhecimento na área de estudos lingüísticos

  • Luiz Paulo da Moita Lopes
Palavras-chave: Mudanças sociais contemporâneas, Hibridismo teórico-metodológico, Questionamento de neutralidade e objetividade, Ética.

Resumo

Aquestão central deste trabalho se refere à necessidade de a área de estudos lingüísticos se familiarizar com a grande ebulição que está sendo vivida nas Ciências Humanas e Sociais, principalmente, quando muitos pesquisadores nesses campos têm cada vez mais reconhecido a relevância da linguagem para compreender a vida social contemporânea e têm oferecido intravisões singulares sobre o discurso. Grande parte dessa ebulição se explica por uma série de mutações experienciadas na vida contemporânea que requerem teorias e metodologias novas e que, portanto, põem em xeque modos de produzir conhecimento que não dão conta dessas mudanças. Além disso, falase, cada vez mais, sobre hibridismo teórico-metodológico, sobre o fim do ideal de neutralidade e objetividade na produção do conhecimento, sobre a obrigação de questionar todas as práticas sociais do ponto de vista ético (inclusive aquelas de pesquisa) e sobre a responsabilidade para com os outros.



Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 1979/2000.

BAUMAN, Zygmunt. Intimations of postmodernity. Londres: Routledge, 1992.

BODILY, Christopher L. Ageism and the deployment of ‘age’: a constructionist view. In: SARBIN, Theodor R.; KITSUSE, John. I. (Org.). Constructing the social. Londres: Sage, 1994. p. 174-194.

BRONCKART, Jean-Paul; CLÉMENCE, Alain; SCHNEUWLY, Berna; SCHURMANS, Marie-Noëlle. Reshaping humanities and social sciences: a vygotskian perspective. Swiss Journal of Psychology, Berna, n. 55, p. 74-83, 1996.

CANCLINI, Nestor G. Culturas híbridas: estratégias para entrar e sair da modernidade. São Paulo: Edusp, 1997.

COPE, Bill; KALANTZIZ, Mary (Eds.). Multiliteracies. Literacy learning and the design of social futures. Londres: Routledge, 2000.

DAVIES, Alan. An Introduction to Applied Linguistics: from practice to theory. Edinburgh: Edinburgh University Press, 1999.

DENZIN, Norman. K. Interpretive ethnography. Ethnographic perspectives for the 21st century. Londres: Sage, 1997.

FOUCAUL T, Michel. Microfísica do poder. Rio de Janeiro: Graal, 1979.

GEE, James. Postmodernism and literacies. IN: LANKSHEAR, Colin; McLAREN, Peter (Eds.). Critical literacy, politics, praxis and the postmodern. Albany/NY: State University of New York Press, 1993.

GERGEN, Kenneth. The social constructionist movement in modern psychology. American Psychologist, n. 40, v. 3, p. 266-275, 1985.

GRUZINSKI, Serge. O pensamento mestiço. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

HOOKS, Bell. Teaching to transgress. Education for the practice of freedom. New York: Routledge, 1994.

KLEIN, JULIE T. Interdisciplinarity. History, theory and practice. Detroit: Wayne State University Press, 1990.

LOPES, ADRIANA C. Narrativas das adolescentes em conflitos com a lei. 2003. Dissertação (Mestrado) – Universidade Nacional de Brasília.

LOPES, Luiz Paulo Moita. Identidades fragmentadas. A construção discursiva de raça, gênero e sexualidade na escola. Campinas: Mercado de Letras, 2002.

LOPES, Luiz Paulo Moita (Org.). Discursos de identidades. Discurso como espaço de construção de gênero, sexualidade, raça, idade e profissão na escola e na família. Campinas: Mercado de Letras, 2003.

MIGNOLO, Walter D. The Darker side of the renaissance: literacy, territoriality and colonization. Ann Arbor: The University of Michigan Press, 1995.

PENNYCOOK, Alastair. Critical applied linguistics: a critical introduction. London: Lawrence Erlbaum Associates, 2001.

RAJAGOPALAN, Kanavillil. National languages as flags of allegiance; or the Linguistics that failed us: a close at the emergent linguistic chauvinism in Brazil. Journal of Language & Politics, n. 1, v. 1, p. 115-147, 2002.

RAMPTON, Ben. Continuity and change in view of society in Applied Linguistics. Kings College, Londres, 2002, (mimeo).

ROMAN, Leslie G. White is a color! White defensiveness, post-modernism, and antiracist pedagogy. In: McCARTHY, Cameron; CRICHLOW, Warren (Org.). Race, identity and representation in education. London: Routledge, 1993.

ROSENAU, Pauline M. Post-Modernism and the social sciences. Insights, inroads and intrusions. Princeton: Princeton University Press, 1992.

SANTOS, Milton. Por uma outra globalização. Rio de Janeiro: Record, 2000.

SEMPRINI, Andrea. Multiculturalismo. Bauru: Edusc, 1999.

VENN, Couze. Occidentalism, modernity and subjectivity. Londres: Sage, 2000.

WENGER, Etienne. Communities of practice. Cambridge: Cambridge University Press, 1998.

WERTSCH, James. Voices of the mind. Cambridge/Mass.: Harvard University Pres,

Publicado
18-03-2004
Como Citar
Lopes, L. P. da M. (2004). Contemporaneidade e construção de conhecimento na área de estudos lingüísticos. Scripta, 7(14), 159-171. Recuperado de http://periodicos.pucminas.br/index.php/scripta/article/view/12552