Scripta mortalia: grafia compulsiva da “dispersão total” em Mário de Sá-Carneiro

  • Lino Machado
Palavras-chave: Trágico, Lírico, Narrativo, Iteração, Autodestruição.

Resumo

Opresente estudo, dedicado sobretudo à lírica de Mário de Sá-Carneiro, aborda também a sua prosa literária (teatro e narrativa). A problemática da morte é analisada a partir da teorização aristotélica sobre a tragédia e da freudiana sobre a compulsão à repetição e a pulsão de morte.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARISTÓTELES. Poética. Trad. Eudoro de Souza. 2. ed. Lisboa: Imprensa Nacional/ Casa da Moeda, 1990.

BERQUÓ, Franca Alves. A lírica de Sá-Carneiro: o trajeto no labirinto. Tese de Doutorado em Literatura Portuguesa, apresentada à Faculdade de Letras da UFRJ. Rio de Janeiro, 1982.

FREUD, Sigmund. Mas alla del principio del placer. In: Obras completas. Trad. Luis Lopez-Ballesteros y de Torres. 4. ed. Madrid: Biblioteca Nueva, 1981, t. III, p. 2.507-2.541.

JAKOBSON, Roman, POMORSKA, Krystyna. Diálogos. Trad. Elisa Angotti Kossovitch. São Paulo: Cultrix, 1985.

MACHADO, Lino. Consigo e contra si: Mário de Sá-Carneiro. Tese de Doutorado em Literatura Portuguesa, apresentada à Faculdade de Letras da UFRJ. Rio de Janeiro, 1996.

MOURÃO-FERREIRA, David. Ícaro e Dédalo: Mário de Sá-Carneiro e Fernando Pessoa. In: Hospital das letras. 2. ed. Lisboa: Imprensa Nacional/Casa da Moeda, 1983, p. 131-138.

PESSOA, Fernando. Obra poética. Org., intr. e notas de Maria Aliete Galhoz. 7. ed. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1977.

SÁ-CARNEIRO, Mário de. A confissão de Lúcio. 6. ed. Lisboa: Ática, 1982a.

SÁ-CARNEIRO, Mário de. Alma. Peça em um acto, escrita em colaboração com António Cardoso Ponce de Leão. Cultura Portuguesa. Lisboa, Secretaria do Estado de Cultura, n. 2, p. 18-40, jan./fev. 1982b.

SÁ-CARNEIRO, Mário de. Cartas a Fernando Pessoa II. Lisboa: Ática, 1979.

SÁ-CARNEIRO, Mário de. Poesie. Ed. critica a cura di Fernanda Toriello. Bari: Adriatica Editrice, 1992.

SÁ-CARNEIRO, Mário de. Princípio: novelas originais. Porto: Orpheu, 1985.

Publicado
21-10-2004
Como Citar
Machado, L. (2004). Scripta mortalia: grafia compulsiva da “dispersão total” em Mário de Sá-Carneiro. Scripta, 8(15), 79-91. Recuperado de http://periodicos.pucminas.br/index.php/scripta/article/view/12570