Uma janela de botequim

  • Sonia van Dijck Universidade Federal da Paraíba
Palavras-chave: Romance, Condição Humana, Hipertexto, Modernidade, Desconstrução

Resumo

Lemos o romance de Cunha de Leiradella - Apenas questão de gos­to -considerando aspectos de sua estrutura, tais como o dialogismo e a fragmentação do discurso. Enfocamos a personagem Eduardo da Cunha Júnior inserido em um mundo cuja unidade épica está frag­mentada. Consideramos que a poética de Leiradella alimenta-se da contemplação crítica da condição humana.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
18-12-2006
Como Citar
Dijck, S. van. (2006). Uma janela de botequim. Scripta, 10(19), 145-151. Recuperado de http://periodicos.pucminas.br/index.php/scripta/article/view/13944
Seção
Artigos