Grande sertão: veredas - as artimanhas da enunciação

  • Jeane Mari Sant'Ana Spera Universidade Estadual Paulista
Palavras-chave: Linguagem, Discurso, Enunciação, Argumentação, Estratégias argumentativas.

Resumo

Responsável pela arquitetura narrativa de Grande sertão: veredas, o narrador Riobaldo conduz o  jogo dialógico de modo a criar  um vai­vém discursivo que  possibilita a detecção pontual de segmentos pertencentes à ordem do discurso e à ordem da história (respectivamente, mundo comentado e mundo narrado, segundo Harald Weinrich). Permeando um e outro mundo, estão as obsessões fundamentais do narrador, das quais destacamos aquela relativa à existência ou não do diabo. As ambiguidades derivadas desse  movimento oscilante entre o ser e o não-ser provocam ainda  o deslizamento entre o real e o irreal, o dito e o não-dito, o aparente e o oculto, o dado  e o suposto. A coerência, no entanto, é reconstituída no alinhavado constante de vários recursos argumentativos que busca m a adesão do  interlocutor, cuja voz só é entre ou vida pela voz do narrador. Nesses casos,  verificamos a presença do recurso ao argumento de autoridade, seja pela competência,  seja  pela  experiência,  seja, ainda,  pelo  testemunho. É, pois, nesses momentos de interlocução semiexplícita, na instância  da enunciação, que se apresentam, com  maior  nitidez, elementos linguísticos denunciadores das estratégias argumentativas que  provocam e incitam o interlocutor/leitor a acompanhar esse "narrar dificultoso” e a finalmente concordar que “O diabo não há!... Existe é homem  humano”.

Referências

CAND IDO, Antoni o. Tese e antítese. 3. ed. São Pa ul o: Nacional , 1 978. BRETON, P. A argumentação na comuni cação. Bauru: Edusc, 1999.

CASTRO, N. L. Universo e vocabulário do Grande sert ão. Rio d e Ja n eiro: José Olym­pio, 1970.

PERELM AN, C.; OLBRECHTS-TYTECA, L Tratado da a rgum en tação. A nova re­tórica. São Paul o: Martins Fontes, 2002.

ROSA, João Guimarães. Grande sertão: veredas. 12. ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 1978.

WEINRICH, H. Estructura y función de los tiempos en ellengua je. Madrid: Gredos, 1968.

Publicado
13-10-2005
Como Citar
Spera, J. M. S. (2005). Grande sertão: veredas - as artimanhas da enunciação. Scripta, 9(17), 178-184. Recuperado de http://periodicos.pucminas.br/index.php/scripta/article/view/14091