Nos caminhos do pai: influências de Francisco Palmério na formação do escritor Mário Palmério

  • André Azevedo da Fonseca
Palavras-chave: Regionalismo, Literatura regionalista, Literatura mineira, Mário Palmério, Vila dos Confins, Chapadão do Bugre,

Resumo

O artigo traça uma biografia de Francisco Palmério (1867-1947), pai do escritor mineiro Mário Palmério (1916-1996) – autor de Vila dos Confins (1956) e Chapadão do Bugre (1965). Através de fontes primárias e análise documental, a pesquisa desenvolve interpretações sobre as influências paternas de caráter moral, cultural, intelectual e profissional que marcaram a primeira geração da família Palmério no Brasil e, particularmente, condicionaram as experiências que mais tarde seriam ressignificadas na obra literária e na trajetória pessoal de Mário Palmério. Notamos que as permanentes viagens a trabalho do pai e as suas diversas atividades profissionais favoreceram uma consciência familiar das particularidades da região. Essa experiência favoreceu a criação de vínculos econômicos, políticos e afetivos com a cultura regional e estimulou nos filhos um profundo conhecimento histórico e geográfico do Oeste mineiro. Além disso, o pai parece ter exercido uma profunda influência sobre os filhos no que diz respeito ao gosto pela política regional. O artigo desenvolve a hipótese de que todas essas experiências foram elementos presentes na formação de Mário Palmério e, mais tarde, apareceriam de modo explícito em sua literatura marcada pela descrição da natureza, do cotidiano e das intrigas políticas regionalistas.

 

Referências

BLOCH, Marc. Apologia da História: ou o ofício do historiador. São Paulo: Zahar, 2001.

BRETTAS, Anderson C. F. João Derwil e o Collégio Miranda – uma instituição particular fundamentada no lazarismo no interior das gerais: Sacramento, 1889-1902. In: IV CONGRESSO DE PESQUISA E ENSINO DA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO EM MINAS GERAIS. Belo Horizonte, 2007. Disponível em: <http://www.fae.ufmg.br/portalmineiro/conteudo/externos/4cpehemg/Textos/pdf/7e_6.pdf>. Acesso em: 8 set. 2011.

FONTOURA, Sonia Maria. A invenção do inimigo: Racismo e Xenofobia em Uberaba 1890 a 1942. 2001. Dissertação. (Mestrado em História). Universidade Estadual Paulista “Julio de Mesquita Filho”, Franca, 2001.

FONTOURA, Sonia. Dossiê de tombamento do Palacete Antônio Pedro Naves. 2003. Uberaba. Fundação Cultural de Uberaba. Fotocópia.

HISTÓRIA e imagens da Companhia Mogiana de Estradas de Ferro. Histórico da construção. Companhia Mogiana de Estradas de Ferro. Disponível em: <http://www.cmef.com.br/pp_construc.htm>. Acesso em: 7 set. 2007.

JACÓB, Amir Salomão. Eurípedes Barsanulfo: sob a luz da História. Goiânia: UCG/KELPS, 2006.

LOPES, Maria Antonieta Borges; REZENDE, Eliane Mendonça Marquez. ABCZ: história e histórias. 2 ed. São Paulo: Comdesenho Estúdio e Editora, 2001.

MENDONÇA, José. História de Uberaba. Uberaba: Academia de Letras do Triângulo Mineiro, 1974.

MENEZES, Maria Lucia Pires. Juiz de Fora e a moradia popular: o Alto Santo Antônio. Scripta Nova: Revista Electrónica de Geografía y Ciencias Sociales. Vol. VII, n. 146(133), 1 ago. 2003. Universidad de Barcelona. p. 741-98. Disponível em: <http://www.ub.es/geocrit/sn/sn-146(133).htm>. Acesso em: 3 set. 2007.

OLIVEIRA, Manuela Lauriano da Silva. Morte e vida de pequenas cidades: espaço urbano e paisagem urbana de uma cidade de pequeno porte (Dores do Indaiá, Minas Gerais). 2008. 86 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2008.

PALMÉRIO, Eduardo. 100 comentários: separados do B.O.D.E. (Boletim oficial dos Estados). Rio de Janeiro: José Olympio, 1949.

RIBEIRO JÚNIOR, Florisvaldo Paulo. TRÍADE DO MAL: civilização dos fracos no mundo do trabalho. Minas Gerais, 1889-1930. Projeto História, São Paulo, n. 39, p. 179-208, jul/dez. 2009. Disponível em:

<http://revistas.pucsp.br/index.php/revph/article/viewFile/5841/4192>. Acesso em: 8 set. 2011.

SILVA, Heladir Josefina Saraiva e. Representação e vestígio da (des)vinculação do Triângulo Mineiro: um estudo da imigração italiana em Uberaba, Sacramento e Conquista (1890-1920). 1998. 179 f. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Estadual Paulista “Julio de Mesquita Filho”, Franca, 1998.

SKIDMORE, Thomas. Brasil: de Getúlio Vargas a Castelo Branco (1934-1964). 6. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1979.

Fontes primárias

À REDAÇÃO e ao público. Cidade do Sacramento, Sacramento, 15 nov. 1903. p. 3.

ALMANAK Uberabense. Cidade do Sacramento, Sacramento, 27 nov. 1902. p. 2.

ANAIS do Colégio Diocesano: 1902-1917. Uberaba. [Arquivo Colégio Marista de Uberaba]

ANJO. Cidade do Sacramento, Sacramento, 18 abr. 1903. p. 3.

ATESTADO. Banco Hipotecário e Agrícola do Estado de Minas Gerais S/A. Belo Horizonte. 20 jun. 1968. Atestado. Fotocópia. [Centro de Documentação e Informação Mário Palmério].

ATTO di nascito, Torre de Passeri, 12 fevereiro 1890.

CERTIDÃO de óbito. Cartório do registro civil das pessoas naturais. Oficial: Yvonne Sallum Machado. Uberaba. 16 set. 1988. folha 227v, livro C27, n. 415. Certidão. Fotocópia.

CIDADE do Sacramento. Lavoura e Comércio, Uberaba, 20 nov. 1902a. p. 2.

CIDADE do Sacramento, Sacramento, 20 nov. 1902b. p. 3.

CIDADE do Sacramento, Sacramento, 9 maio 1903a. p. 3.

CIDADE do Sacramento, Sacramento, 7 nov. 1903b. p. 3.

COMO fomos recebidos. Cidade do Sacramento, Sacramento, 1 jan. 1903. p. 2.

CORREIO de Minas. Cidade do Sacramento, Sacramento, 28 mar. 1903. p. 2.

DECLARADO cidadão brasileiro o sr. dr. Francisco Palmério. Lavoura e Comércio, Uberaba. 28 nov. 1940. p. 2.

DR. Francisco Palmério. Cidade do Sacramento, Sacramento, 29 ago. 1903a. p. 2.

DR. Francisco Palmério. Cidade do Sacramento, Sacramento, 17 out. 1903b. p. 3.

DR. Francisco Palmério. Lavoura e Comércio, Uberaba, 25 jul. 1947. p 5.

ESCRITÓRIO de Advocacia e Engenharia. Cidade do Sacramento, Sacramento, 20 nov. 1902. p. 3.

EXPOSIÇÃO Agro-pecuária de Uberaba. Lavoura e Comércio, Uberaba, 20 abr. 1911. p. 1.

FARÇA (sic) ignóbil. Cidade do Sacramento, Sacramento, 29 abr. 1903. p. 1.

INFÂMIA e selvageria. Cidade do Sacramento, Sacramento, 25 abr. 1903. p. 1.

PRO Veritas. Cidade do Sacramento, Sacramento, 1902. [Recorte de jornal danificado, com data provável de 18 dez. 1902].

CERTIDÃO de casamento, expedida pelo escrivão David Monteiro Aragão, em Rio Novo (MG), 11 abr. 1989. Certidão. Fotocópia.

HÓSPEDE ilustre. Cidade do Sacramento, Sacramento, 16 set. 1903. p. 3.

IGREJA Matriz de Uberaba. Cidade do Sacramento, Sacramento, 25 mar. 1903. p. 2.

MANIFESTAÇÕES. Cidade do Sacramento, Sacramento, 25 dez. 1902. p. 4.

O ATENTADO de 1º de agosto. Cidade do Sacramento, Sacramento, 8 ago. 1903. p. 2-3.

OS ADVOGADOS Francisco Palmério e Joaquim Limírio Mundim. Monte Carmelo, Monte Carmelo, 19 mar. 1922. p.1.

PALMÉRIO, Francisco. Uma explicação e uma resposta. Cidade do Sacramento, Sacramento, 26 mar. 1903. p. 1.

PREFEITURA Municipal de Dores do Indaiá. Disponível em: < http://www.doresdoindaia.mg.gov.br/html/conheca_cidade/simbolos.htm>. Acesso em: 2 set. 2011.

PRO veritas. Cidade do Sacramento, Sacramento, 4 dez. 1902. p. 3.

PRO veritas. Cidade do Sacramento, Sacramento, 1902. [Edição danificada. Provavelmente entre 11 e 18 de dezembro de 1902]

SEM comentários. Cidade do Sacramento, Sacramento, 1902. [Edição danificada. Provavelmente entre 11 e 18 de dezembro de 1902].

SOCIAIS. Lavoura e Comércio. Uberaba, 1 mar. 1935.

SOCIAIS. Lavoura e Comércio. Uberaba, 1 mar. 1937.

SOCIAIS. Lavoura e Comércio, Uberaba. 1 nov. 1940. p. 3.

TESTAS-DE-FERRO. Cidade do Sacramento, Sacramento, 26 mar. 1903. p. 2.

UBERABA conta com mais uma modelar casa de ensino. Lavoura e Comércio, Uberaba. 9 maio 1940. p. 2.

UMA EXPLICAÇÃO e uma resposta. Cidade do Sacramento, Sacramento, 26 mar. 1903. p. 1.

VIDA social. O Triângulo, Uberaba, 25 jul. 1947. p. 3.

VISITA ilustre. Cidade do Sacramento, Sacramento, 27 nov. 1902. p. 3.

Trabalhos sobre Mário Palmério

AIDAR, Maria Aura Marques. Os confins de Mário Palmério: História e literatura regional. 2008. 219 f. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2008.

ALMEIDA, Nelly Alves de. Estudos sobre quatro regionalistas: Bernardo Elis, Caro Bernardes, Hugo de Carvalho Ramos, Mário Palmério. Goiânia: Imprensa da Universidade Federal de Goiás, 1968.

ALVES, Ieda Maria. O vocabulário regional em “Vila dos Confins”. Linguagem, Rio de Janeiro, v. 4-5-6, n. Supl, p. 106-110, 1985.

ASSIS, Lélia Maria Silva de. Poder e coronelismo no oeste de Minas Gerais: a relação entre história e literatura na obra de Mário Palmério. 2007. 48 f. Monografia (Especialização em História Regional) - UniBH, Belo Horizonte, 2007.

BAGATTA, Marlene Tisséo. Os desvios como base do processo criativo da linguagem de Mário Palmério em Chapadão do Bugre. 1981. 79 f. Dissertação (Mestrado em Linguística) - Universidade de Brasília, Brasília, 1981.

FONSECA, André Azevedo da. A Consagração do mito Mário Palmério no cenário político do Triângulo Mineiro (1940-1950). 2011. 335 f. Tese (Doutorado em História) – Universidade Estadual Paulista “Julio de Mesquita Filho”, 2011.

FONTES, Joaquim Rubens. Pelos caminhos e vilas do chapadão: leitura e análise dos romances de Mário Palmério. 2000. Dissertação (Mestrado em Literatura Brasileira) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2000.

FROTA, Maria Helena de Arantes. Mario Palmerio’s tragic discourse. 1988. 152 f. Tese (PhD) - Stanford University, Estados Unidos, 1988.

HAUILA, Antonio Hauila. Alguns aspectos da expressividade sufixal em Vila do Confis. 1977. 58 f. Dissertação (Mestrado em Língua Portuguesa) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 1977.

HOUAISS, Antonio. Sobre a linguagem de “Vila dos Confins”. Revista do Livro. Rio de Janeiro, INL/MEC, v. 3. n. 9, p. 121-153, mar 1958a.

HOUAISS, Antonio. Sobre a linguagem de “Vila dos Confins”. Revista do Livro. Rio de Janeiro, INL/MEC, v. 3. n. 10, p. 137-164, jun 1958b.

MARTINS, Wilson. O instinto da literatura. In: MARTINS, Wilson: Pontos de vista: crítica literária. São Paulo: T. A. Queiroz, 1994. v.7. 1966/1967. p. 23-28.

MELO, Walter Santiago de. Os discursos direto e indireto livres e sua realização na obra de Mário Palmério. 1974. Dissertação (Mestrado em Literatura Brasileira) - Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1974.

MICALI, Danilo Luiz Carlo. Ficção, História e Regionalismo em Vila dos Confins, de Mário Palmério. 2003. Dissertação (Mestrado em Estudos Literários) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP), Araraquara, 2003.

PEDROSO, Márcia Maria. Cotidiano e História na obra O chapadão do Bugre de Mário Palmério. 2004. 30 f. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em História do Brasil) - Campus Avançado de Catalão Ufg. Orientador: Regma Maria dos Santos

SALLES FILHO, Antonio. A negação e sua expressão sintática em Vila dos Confins, de Mário Palmério. 1976. 203 f. Tese (Livre-docência em Língua Portuguesa) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1976.

VINAUD, Naiara Cristina Azevedo. A transformação do espaço geográfico em espaço literário, em Vila dos Confins, de Mário Palmério. 2008. 83 p. Monografia (Graduação em Geografia) – Universidade Federal de Uberlândia, 2008.

Publicado
15-12-2011
Seção
Dossiê: Literaturas de língua portuguesa