Um sopro de criação: movimento puro em direção à vida

Roberta Maria Ferreira Alves

Resumo


Nosso texto se apresenta como uma das inúmeras tentativas de compreensão de algumas estratégias utilizadas na construção da linguagem do romance Um sopro de vida (pulsações), de Clarice Lispector. A partir de elementos como o silêncio, o som, a voz, a música, a performance, analisaremos como se estabelecem as relações entre os elementos constitutivos da narrativa. Consideraremos Clarice Lispector como sujeito de uma performance. Assim, o que nos interessa é a ilusão da presença deste eu que fala se si para si. A elucidação do mecanismo performático no texto de Lispector demonstra como a manipulação da linguagem pode encenar um processo de presentificação do autor no texto, criando a ilusão de um palco vivo e atual, metamórfico em sua expressão tal como expressivo na metamorfose que acaba por forjar.


Palavras-chave: Autor; Personagem; Relação; Escrita Poética; Performance.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.