Entre dois mundos: a loucura feminina em A louca de Serrano, de Dina Salústio

  • Juliana Primi Braga Faculdade de Flosofia, Letras e Ciências Humanas - Univesidade de São Paulo (FFLCH/USP).
Palavras-chave: Dina Salústio, A louca de Serrano, Marginalização feminina, Resistência.

Resumo

A literatura de autoria feminina nas sociedades pós-coloniais é considerada por Gayatri C. Spivak um processo metonímico da saga das mulheres usado como ferramenta de denúncia, que possibilita a quebra de mitos e preconceitos há muito reforçados pelo discurso patriarcal. Dentre as mulheres que encontraram sua voz e se fizeram ouvir, deixando de ser consideradas apenas informantes nativas das histórias orais de sua cultura, merecem destaque as cabo-verdianas Dina Salústio, Vera Duarte, Fátima Bettencourt, Orlanda Amarílis e Dulce Almada Duarte. O objetivo deste texto é investigar no romance A louca de Serrano, de Dina Salústio, como se constrói a temática da loucura, representada pela mulher africana e personagem Louca de Serrano, que pode ser compreendida como uma voz carregada de solidão, dor, negação, rebeldia e inconformismo e como marca de resistência à marginalização feminina nas e pelas práticas sociais hegemônicas.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AAVV. Mirabilis de veias ao Sol: Antologia dos novíssimos poetas caboverdianos. Lisboa; Praia: Caminho; Instituto Caboverdiano do Livro: 1991.

ADORNO, Theodor W. Notas de literatura I. Trad. Jorge de Almeida. São Paulo: Duas Cidades; Editora 34, 2008.

ALMADA, José Luís Hopffer. A louca de Serrano, de Dina Salústio. In: Jornal A Semana. Praia, 2007.

BAKHTIN, Mikhail. Questões de literatura e de estética. São Paulo: Hucitec, 2010.

BARTHES, Roland. Aula. Tradução de Leyla Perrone-Moisés. São Paulo: Cultrix, 2010.

BARTHES, Roland. Crítica e verdade. Tradução de Leyla Perrone-Moisés. São Paulo: Perspectiva, 2003.

BARTHES, Roland et al. Masculino, feminino, neutro: ensaios de semiótica narrativa. Trad. Tania Franco Carvalhal. Porto Alegre: Globo, 1976.

BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. Tradução Sérgio Paulo Rouanet. São Paulo: Brasiliense, 1994.

CABO VERDE. Plano Nacional de Desenvolvimento Sanitário 2008-2011. Praia: Ministério da Saúde, 2008.

CABO VERDE. Plano Nacional de Desenvolvimento Sanitário 2012-2016. Vol. I. Praia: Ministério da Saúde, 2012.

CHEVALIER, Jean; GHEERBRANT, Alain. Dicionário de símbolos. Tradução de Erlon José Paschoal. Rio de Janeiro: José Olympio, 2003.

CLÉMENT, Catherine; KRISTEVA, Julia. Entre o feminino e o sagrado.

Tradução de Rachel Gutiérrez. Rio de Janeiro: Rocco, 2001.

COQUERY-VIDROVITCH, Catherine. Les africaines. Histoires des femmes d’Afrique noir du XIX au XX siècles. Paris: Éditions Desjonquères, 1994.

DERRIDA, Jacques. Torre de Babel. Tradução de Júnia Barreto. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2002.

DIAS, Maria Odila Leite da Silva. Novas Subjetividades na Pesquisa Histórica Feminista: uma hermenêutica das diferenças. In: Revista de Estudos Feministas. Rio de Janeiro, n. 2, v. 2, p. 273-285, 1994.

DOSTOIÉVSKI, Fiódor. O idiota. Tradução de Paulo Bezerra. São Paulo: Editora 34, 2002.

FORTES, Corsino. A cabeça calva de Deus. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 2001.

FOUCAULT, Michel. História da loucura na Idade Clássica. Tradução de José Teixeira Coelho Neto. São Paulo: Perspectiva, 2008.

GOMES, Simone Caputo. A louca de Serrano, de Dina Salústio. In: Revista Metamorfoses. Cosmos/Cátedra Jorge de Sena – UFRJ. Lisboa, 2000, p. 277-281.

GOMES, Simone Caputo. Cabo Verde: literatura em chão de cultura. São Paulo: Ateliê Editorial, 2008.

GOMES, Simone Caputo. Echoes of Cape Verdean Identity: Literature and Music in the Archipelago. In: LEITE, Ana Mafalda (Org.). Cape verdean: language, literature & music. Dartmouth: Portuguese Literary & Cultural Studies, University of Massachusetts Dartmouth, 2003, p. 273-275.

GRASSI, Marzia. A questão do género no sector informal em Cabo Verde: um estudo sobre as “rabidantes” do mercado “Sucupira” na Ilha de Santiago. In: Africana Studia. Edição da Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Porto, n. 4, p. 7-32, 2001.

LABAN, Michel. Cabo Verde: encontro com escritores. Porto: Fund. Eng. António de Almeida, 1992.

LOPES, Baltasar. A caderneta. In: Antologia da ficção cabo-verdiana contemporânea: António Aurélio Gonçalves, Baltasar Lopes, Francisco Lopes, Gabriel Mariano, H. Teixeira de Sousa, Jorge Barbosa, Manuel Lopes, Pedro Duarte, Virgílio Pires. Edições Henriquinas, Achamento de Cabo Verde: 1960, p. 113-122.

MATA, Inocência L. S. e PADILHA, Laura Cavalcante. A mulher em África: Vozes de uma margem sempre presente. Lisboa: Colibri/Centro de Estudos Africanos – FLUL, 2006.

MENDES, Domingos Veiga. Perspectivas e alternativas para a economia de Cabo Verde. 2010. 156f. Dissertação (Mestrado em Economia do Desenvolvimento) - Faculdade de Ciências Econômicas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2010.

PEREIRA, Érica Antunes. De missangas e catanas: a construção social do sujeito feminino em poemas angolanos, cabo-verdianos, moçambicanos e são-tomenses. 2010. 271f. Tese (Doutorado em Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010.

SALÚSTIO, Dina. A louca de Serrano. Praia: Spleen Edições, 1998.

SALÚSTIO, Dina. Entrevista concedida a Genivaldo Rodrigues Sobrinho. Praia, dezembro de 2009.

SALÚSTIO, Dina. Entrevista concedida a Simone Caputo Gomes. Praia, novembro de 1994.

SANTOS, Maria Emília Madeira et al. (Org.). História concisa de Cabo Verde. Lisboa – Praia: IICT – IIPC, 2007.

CABO VERDE. Código Civil (1967). Portaria nº 22.869, de 4 de Setembro de 1967. Disponível em: <http://www.rjcplp.org/sections/informacao/anexos/legislacaocabo-verde4919/codigos-e-estatutos-cabo1752/codigo-civil-cabo-verde/

downloadFile/file/cabo_verde_codigo_civil.pdf?nocache=1365701924.63>. Acesso em: 11 jun. 2013.

CABO VERDE. Constituição da República de Cabo Verde (1980). Na versão dada pela Lei Constitucional n. 1/V/99, de 23 de Novembro. Disponível em: <http://www.mj.gov.cv>. Acesso em: 12 jun. 2013.

CABO VERDE. Plano Nacional de Luta Contra a Pobreza (1988/1989).

Disponível em: <http://www.governo.cv/index.php?option=com_

docman&task=doc_download&gid=38&Itemid=91>. Acesso em: 13 jun. 2013.

CABO VERDE/ONU. Objectivos do milénio para o desenvolvimento (2008). Disponível em: <http://www.un.cv/omd.php>. Acesso em 18 jun. 2013.

FONSECA, Jorge Carlos. A louca de serrano: o percurso de um inesperado e ingénuo mergulho ou as loucas confissões de um leitor. Disponível em: . Acesso em: 09 jul. 2013.

ICIEG. História do ICIEG. Disponível em: <http://www.icieg.cv/article/3>. Acesso em: 12 jun. 2013.

INE/ICIEG/ONU. Mulheres e homens em Cabo Verde: fatos e números 2008. Disponível em: <http://www.ine.cv/actualise/publicacao/files/15c06ce8-5166-

ab901e914bc4235aMulheres%20e%20Homens%20em%20Cabo%20Verde.pdf>. Acesso em: 13 jun. 2013.

INE/ICIEG/ONU. Mulheres e homens em Cabo Verde: fatos e números 2012. Disponível em: <http://www.ine.cv/actualise/publicacao/

files/1103929942013Mulheres%20e%20Homens%20em%20Cabo%20Verde. pdf>. Acesso em: 17 jun. 2013.

VARELA, Bartolomeu L. O sistema eleitoral cabo-verdiano e o papel da comunicação social no âmbito das eleições. In: SEMINÁRIO DE FORMAÇÃO DE JORNALISTAS, 2011, Praia. Texto de apoio. Disponível em: . Acesso em: 16 maio 2013.

Publicado
18-12-2014
Como Citar
Braga, J. P. (2014). Entre dois mundos: a loucura feminina em A louca de Serrano, de Dina Salústio. Scripta, 18(35), 87-104. https://doi.org/10.5752/P.2358-3428.2014v18n35p87
Seção
Dossiê: escritas de mulheres