Os aprendizes são viajantes: identidades metaforizadas de estudantes de inglês de Hong Kong e Belo Horizonte

Palavras-chave: Identidades metaforizadas, Metáforas, Identidades, Aprendizagem, Língua inglesa.

Resumo

Se as metáforas são um fenômeno cognitivo pelo qual atribuímos sentido ao mundo e a nós mesmos, entender, as identidades e como elas são construídas também pode ser uma questão de metáfora. Este artigo relata uma pesquisa que buscou investigar as identidades de estudantes de inglês da Universidade Federal de Minas Gerais e da City University of Hong Kong por meio da análise das metáforas encontradas em histórias de aprendizagem multimodais. Nesse estudo, dois conjuntos de narrativas foram analisados – um de cada universidade. Os dados revelam que a identidade metaforizada mais frequente nos dois grupos de participantes envolve percursos, caminhos e jornadas, como a do viajante. Conhecer as metáforas que os aprendizes usam para falar sobre aprendizagem de línguas pode ajudar os professores a entender melhor as identidades construídas durante esse processo.

 

Biografia do Autor

Ronaldo Corrêa Gomes Junior, Universidade Federal de Minas Gerais.

Professor Adjunto de Língua Inglesa na Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas
Gerais.

Referências

BARATA, Maria Clara Carelli Magalhães. Crenças sobre avaliação em língua inglesa: um estudo de caso a partir das metáforas no discurso de professores em formação. 2006. 237 f. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2006.

BERBER SARDINHA, Tony. As Metáforas do Presidente Lula na Perspectiva da Linguística de Corpus: o caso do desenvolvimento. DELTA, São Paulo, v. 26, n.1, p. 163-190, 2010.

BLOCK, David. Metaphors we teach and learn by. Prospect, v. 7, n. 3, p. 42-45, 1992.

DENZIN, Norman K.; LINCOLN, Yvonna S. A disciplina e a prática da pesquisa qualitativa. In: DENZIN, Norman K. O planejamento da pesquisa qualitativa: teorias e abordagens. Porto Alegre: Artmed, 2006. p. 15-39.

ELLIS, Rod. The metaphorical constructions of second language learners. In: BREEN, Michael P. (Ed.). Learner contributions to language learning: new directions in research. Harlow: Pearson Education, 2001. p. 65-85.

FAUCONNIER, Gilles. Mental spaces. Cambridge: Cambridge University Press, 1994.

FAUCONNIER, Gilles; TURNER, Mark. The way we think: conceptual blending and the mind’s hidden complexities. New York: Basic Books, 2002.

FORCEVILLE, Charles J. Non-verbal and multimodal metaphor in a cognitive framework: agendas for research. In: FORCEVILLE, Charles J.; URIOS-APARISI, Eduardo (Ed.). Multimodal metaphor: applications of cognitive linguistics. Berlin: Walter de Gruyter, 2009. p. 19-43.

GOMES JUNIOR, Ronaldo Corrêa. A Relação Metáforas-Crenças: Entendendo as Opiniões de Alunos Universitários sobre o Processo de Ensino e Aprendizagem de Inglês. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DA ABRAPUI, 2., 2009, São José do Rio Preto. Anais..., 2009.

GOMES JUNIOR, Ronaldo Corrêa. Metáforas na rede: mapeamentos conceituais de estudantes universitários sobre aprendizagem de inglês. 2011. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) – Faculdade de Letras. Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2011.

GOMES JUNIOR, Ronaldo Corrêa. Metáforas Online: as conceitualizações de aprendizes universitários de inglês sobre aprendizagem à distância. Revista Escrita, n. 15, p. 1-18, 2012.

GOMES JUNIOR, Ronaldo Corrêa. Retratos do eu: as identidades metaforizadas de aprendizes universitários de inglês em Hong Kong e no Brasil. 2015. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2015.

GRADY, Joseph. A typology of motivation for conceptual metaphor. In.: GIBBS, Raymond W.; STEEN, Gerard J. (Org.). Metaphor in Cognitive Linguistics. Philadelphia: John Benjamins, 1999. p. 79-100.

KÖVECSES, Zoltán. Metaphor: a practical introduction. Oxford: Oxford University Press, 2010.

KRAMSCH, Claire. Metaphor and the Subjective Construction of Beliefs. In: KALAJA, Paula; BARCELOS, Ana Maria Ferreira (Org.). Beliefs about SLA: new research approaches. Dordrecht: Kluwer Academic Publishers, 2003. p. 109-128.

KRESS, Gunther; VAN LEEUWEN, Theo. Multimodal discourse: The modes and media of contemporary communication. London: Arnold; New York: Oxford University Press, 2006.

LAKOFF, George. Women, fire, and dangerous things: what categories reveal about the mind. Chicago: University of Chicago Press, 1987.

LAKOFF, George; JOHNSON, Mark. Metaphors we live by. Chicago: Chicago University Press, 1980.

LAKOFF, George; JOHNSON, Mark. Philosophy in the flesh: the embodied mind and its challenge to Western thought. New York: Basic Books, 1999.

PAIVA, Vera Lúcia Menezes de Oliveira e. Metáforas, metonímias e hipertextos em narrativas multimodais de aprendizagem de língua inglesa. In: SZUNDY, Paula Tatiane Carréra et al. (Org.). Linguística aplicada e sociedade: ensino e aprendizagem de línguas no contexto brasileiro. Campinas: Pontes; ALAB, 2011. p. 159-174.

PAIVA, Vera Lúcia Menezes de Oliveira e; GOMES JUNIOR, Ronaldo Corrêa. Viagens de aprendizagem: um estudo de metáforas em narrativas de aprendizagem de inglês. Signo, Santa Cruz do Sul, v. 41, n. 70, p. 155-165, 2016.

RIBEIRO E SOUZA, Paula. As conceptualizações sobre o ensino de gramática de duas professoras em formação inicial, suas práticas de sala de aula e seus processos reflexivos. 2008. 124 f. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2008.

SALOMÃO, Maria Margarida Martins. A questão da construção do sentido e a revisão da agenda dos estudos da linguagem. Veredas: revista de estudos linguísticos, Juiz de Fora, v. 3, n. 1, p. 61-79, 1999.

SARMENTO, Manuel Jacinto. O estudo de caso etnográfico. In: ZAGO, Nadir; CARVALHO, Marília Pinto; VILELA, Rita Amélia Teixeira (Org.). Itinerários de pesquisa: perspectivas qualitativas em Sociologia da Educação. Rio de Janeiro: Lamparina, 2003. p. 137-179.

SCHRÖDER, Ulrike Agathe. Antecipações da metáfora cotidiana nas concepções de Hans Blumenberg e Harald Weinrich. Revista de Estudos da Linguagem, Belo Horizonte, v. 16, p. 39-54, 2008a.

SCHRÖDER, Ulrike Agathe. Da teoria cognitiva a uma teoria mais dinâmica, cultural e sociocognitiva da metáfora. Alfa, São Paulo, v. 52, n. 1, p. 39-56, 2008b.

SILVA, Marina Morena dos Santos e. As construções metafóricas de aprendizes de inglês sobre seu papel na aprendizagem de uma língua adicional. Signo, Santa Cruz do Sul, v. 40, n. 70, p. 165-175, 2016.

ZAMPONI, Graziela. Metáfora e Economia no Discurso Jornalístico. Caminhos em Linguística Aplicada, Taubaté, v. 1, n. 1, 2009. Disponível em: <http://periodicos.unitau.br/ojs-.2/index.php/caminhoslinguistica/article/viewFile/901/719>. Acesso em: 16 set. 2010.

Publicado
23-12-2016
Como Citar
Gomes Junior, R. C. (2016). Os aprendizes são viajantes: identidades metaforizadas de estudantes de inglês de Hong Kong e Belo Horizonte. Scripta, 20(40), 193-211. https://doi.org/10.5752/P.2358-3428.2016v20n40p193
Seção
Dossiê Metáfora