Ângela Lopes Galvão e Celinha:

mulheres pioneiras de Cadernos Negros

Palavras-chave: Autorias negras, Literatura negra brasileira, Mulheres negras, Memoricídio

Resumo

O presente artigo pretende abordar as participações de Ângela Lopes Galvão e Celinha, nome de Célia Aparecida Pereira, no primeiro volume da série Cadernos Negros, ao analisar os poemas “Retratação” e “Interrogação”, respectivamente, publicados em 1978. A investigação busca demonstrar o quanto esses poemas já apresentavam características formuladoras da poesia de autoria feminina negra nos volumes posteriores, tais como a presença da subjetividade da mulher negra e as questões pertinentes às intersecções de gênero, raça e classe, realizando no ato da escrita um compromisso estético, ético e político de transformação de si e da sociedade. Ainda que essas duas poetas possuam parca fortuna crítica e escassos dados biográficos, investe-se nessas duas autoras para mostrar a diversidade entre as escritas de mulheres negras evitando, assim, o memoricídio nas histórias literárias negra e brasileira contemporâneas. Para alcançar esse intento, demonstra-se o contexto histórico capaz de propiciar o surgimento de Cadernos Negros, a relação de seus participantes com a imprensa negra e o movimento negro durante o ano de 1978. O suporte teórico para as reflexões sobre a produção literária de mulheres negras tem, dentre outras, Florentina da Silva Souza, Miriam Alves, Conceição Evaristo e Esmeralda Ribeiro. Já para as questões referentes ao gênero feminino e à raça, o artigo vale-se das elaborações de bell hooks, Lélia Gonzalez e Patricia Hill Collins.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ricardo Silva Ramos de Souza, Universidade Federal de Juiz de Fora

Doutorando em Letras: Estudos Literários pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Coordenador editorial da Kitabu Livraria Negra e Editora (RJ) e colaborador da Ciclo Contínuo Editorial (SP).

Referências

ANTONIO, Carlindo Fausto. Cadernos Negros: esboço de análise. 2005. 262 f. Tese (Doutorado em Teoria Literária) – Departamento de Teoria Literária do Instituto de Estudos da Linguagem da Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2005.

CADERNOS NEGROS 1: poesia. Organização de Cuti. São Paulo: Edição dos Autores, 1978.

COLLINS, Patricia Hill. Pensamento feminista negro: conhecimento, consciência e a política de empoderamento. Tradução de Jamille Pinheiro Dias. São Paulo: Boitempo, 2019.

COSTA, Aline. Uma história que está apenas começando. In: RIBEIRO, Esmeralda; BARBOSA, Márcio (org.). Cadernos Negros Três Décadas: ensaios, poemas, contos. São Paulo: Quilombhoje; Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, 2008. p. 19-39.

CUTI. Literatura negro-brasileira. São Paulo: Selo Negro, 2010.

DUARTE, Constância Lima (org.). Memorial do Memoricídio: escritoras brasileiras esquecidas pela história. v. 1. Belo Horizonte: Luas, 2022.

EVARISTO, Conceição. A Escrevivência e seus subtextos. In: DUARTE, Constância Lima; NUNES, Isabella Rosado (org.). Escrevivência: a escrita de nós. Reflexões sobre a obra de Conceição Evaristo. Rio de Janeiro: Mina Comunicação e Arte, 2020. p. 26-46.

FIGUEIREDO, Fernanda Rodrigues de. A mulher negra nos Cadernos Negros: autoria e representações. 2009. 128 f. Dissertação (Mestrado em Letras: Estudos Literários) – Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2009.

GALVÃO, Ângela Lopes. In: CADERNOS NEGROS 1: poesia. Organização de Cuti. São Paulo: Edição dos Autores, 1978.

GONZALEZ, Lélia. Por um feminismo afro-latino-americano: ensaios, intervenções e diálogos. Organização de Flávia Rios e Márcia Lima. Rio de Janeiro: Zahar, 2020.

hooks, bell. Erguer a voz: pensar como feminista, pensar como negra. Tradução de Cátia Bocaiuva Maringolo. São Paulo: Elefante, 2019.

hooks, bell. Tudo sobre o amor: novas perspectivas. Tradução de Stephanie Borges. São Paulo: Elefante, 2021.

JUSTINO, Maria Edilene. Poesia negro-feminina: discurso poético e empoderamento em Elisa Lucinda. 2021. 121 f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2021.

KILOMBA, Grada. Memórias da Plantação: episódios de racismo cotidiano. Tradução de Jess Oliveira. Rio de Janeiro: Cobogó, 2019.

LORDE, Audre. Irmã outsider: ensaios e conferências. Tradução de Stephanie Borges. Belo Horizonte: Autêntica, 2020.

MUNANGA, Kabengele. Rediscutindo a mestiçagem no Brasil: identidade nacional versus identidade negra. 3 ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2008.

OLIVEIRA, Luiz Henrique; RODRIGUES, Fabiane Cristine (org.). Trajetórias editoriais da literatura de autoria negra brasileira: poesia, conto, romance e não ficção. Rio de Janeiro: Malê, 2022.

PALMEIRA, Francineide Santos. Vozes femininas nos “Cadernos Negros”: Representações de insurgência. 2010. 132 f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Programa de Pós-graduação em Letras e Linguística da Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2010.

PEREIRA, Célia Aparecida. Interrogação. In: CADERNOS NEGROS 1: poesia. Organização de Cuti. São Paulo: Edição dos Autores, 1978.

QUILOMBHOJE (org.). Cadernos Negros: Os melhores poemas. São Paulo: Quilombhoje, 1998.

RIBEIRO, Esmeralda. A escritora negra e seu ato de escrever participando. In: ALVES, Miriam; CUTI; XAVIER, Arnaldo (org.). Criação crioula, nu elefante branco. I Encontro de Poetas e Ficcionistas Negros Brasileiros. São Paulo: Secretaria de Estado de Cultura, 1987. p. 59-66.

RIBEIRO, Esmeralda. Cadernos Negros, a herança afro-literária. In: BRAUNS, Ennio; SANTOS, Gevanildo; OLIVEIRA, José Adão de (org.). Movimento Negro Unificado: a resistência nas ruas. São Paulo: Fundação Perseu Abramo; Edições SESC, 2020. p. 27-29.

SANTOS, Lívia Maria Natália de Souza. Poéticas da Diferença: A representação de si na lírica afro-feminina. Literafro, o portal da literatura afro-brasileira. s/d. Disponível em: http://www.letras.ufmg.br/literafro/arquivos/artigos/teoricos-conceituais/ArtigoLiviNatalia2PoeticasdaDiferenca.pdf. Acesso em: 20 ago. 2023.

SANTOS, Mirian Cristina dos. Intelectuais Negras: prosa negro-brasileira. Rio de Janeiro: Malê, 2018.

SOUZA, Florentina da Silva. Afro-descendência em Cadernos Negros e Jornal do MNU. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

SOUZA, Ricardo Silva Ramos de. 1978: As autorias negras “no limiar de um novo tempo”. Revista Tecnologia & Cultura, Rio de Janeiro, Edição especial em comemoração aos dez anos do PPRER do Cefet/RJ, p. 124-132, 2021.

Publicado
31-12-2023
Como Citar
Souza, R. S. R. de. (2023). Ângela Lopes Galvão e Celinha: . Scripta, 27(61), 217-245. https://doi.org/10.5752/P.2358-3428.2023v27n61p217-245