SIMÓN RODRÍGUEZ: educação e dependência epistemológica na América Latina. Ou inventamos, ou erramos

  • José Newton Tomazzoni Tavares Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
Palavras-chave: Simón Rodríguez, Educação, América Latina

Resumo

No presente artigo procuramos mostrar a relação entre Simón Rodríguez, - educador venezuelano do século XIX – educação, capitalismo e dependência epistêmica na América Latina. Através dessa aproximação, queremos salientar que, apesar dos processos de independência do início do século XIX, a América Latina ainda vive uma profunda dependência econômica, política, social e cultural que a impede de construir uma sociabilidade própria. Tal sociabilidade original era a questão central do pensamento de Simón Rodríguez. Para o educador venezuelano, a América Latina só poderia trilhar caminho próprio se, entre outras coisas, construísse uma via original no que tange ao processo de conhecimento. Buscamos, também, contribuir para o debate estabelecido na América Latina, desde os anos de 1960, sob a égide da Teoria Marxista da Dependência, e interrompido pelas várias Ditaduras, sobre a dependência econômica, cultural, política e social dos países latino-americanos. Dependência, hoje, traduzida sob o império do neoliberalismo.

Publicado
16-07-2020
Como Citar
Tavares, J. N. T. (2020). SIMÓN RODRÍGUEZ: educação e dependência epistemológica na América Latina. Ou inventamos, ou erramos. @rquivo Brasileiro De Educação, 7(16), 319 - 343. https://doi.org/10.5752/P.2318-7344.2019v7n16p319 - 343