AS CONFERÊNCIAS MUNDIAIS CONTRA O RACISMO E A FORMAÇÃO PARA AS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS: UM ENCONTRO ENTRE RELAÇÕES INTERNACIONAIS E EDUCAÇÃO

  • Marcus Vinícius Hypólito Alves Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Palavras-chave: Racismo, Conferência de Durban, Educação para as relações étnico-raciais

Resumo

O presente trabalho tem por objetivo apresentar o cenário das grandes conferências mundiais contra o Racismo, com estudo de caso da Conferência Mundial contra o Racismo, Discriminação Racial, Xenofobia e Intolerância Correlata, realizada em 2001, em Durban, evidenciando de que modos impacta na formulação e implementação de políticas de reparação no Brasil, em uma abordagem construtivista. Para isso, são analisados documentos oficiais do evento e os mecanismos criados entre 2001 e 2011 em solo brasileiro, com a finalidade de tornar viável a implementação das ações planejadas durante o evento. Os resultados da pesquisa demonstram o notável empenho da delegação brasileira nesse episódio histórico e sua contribuição paradigmática para o êxito desse relevante evento. Com isso, chega-se ao resultado esperado com esse estudo, criando canais de comunicação entre os saberes propagados pelo campo das relações internacionais e aquele da educação, em prol do fortalecimento da formação para as relações étnico-raciais no Brasil.

Biografia do Autor

Marcus Vinícius Hypólito Alves, Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS

Graduado em Relações Internacionais pela UFRGS

Publicado
29-11-2020
Como Citar
Alves, M. V. H. (2020). AS CONFERÊNCIAS MUNDIAIS CONTRA O RACISMO E A FORMAÇÃO PARA AS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS: UM ENCONTRO ENTRE RELAÇÕES INTERNACIONAIS E EDUCAÇÃO. @rquivo Brasileiro De Educação, 8(17), 27-48. https://doi.org/10.5752/P.2318-7344.2020v8n17p27-48
Seção
Artigos/Articles: Dossiê/Dossier