Fake news, desinformação e necessidade de formar leitores críticos

  • Eulália Vera Lúcia Fraga Leurquin Universidade Federal do Ceará
  • Chloé Leurquin UFMG
Palavras-chave: Fake news, Desinformação, Letramento, Formação de leitor

Resumo

Este artigo apresenta uma discussão sobre fake news e desinformação, considerando efeitos desses fenômenos na sociedade contemporânea e atentando para a necessidade de formar leitores críticos, conscientes da exigência de conhecer a origem das informações. Nosso objetivo é mostrar como as fake news e a desinformação se originam, se constituem e propagam seus efeitos na sociedade. Os dados analisados estão situados em dois momentos importantes no país: o período das eleições a Presidente da República do Brasil, em 2018, e o segundo ano da pandemia decorrente da Covid-19, em 2021. Analisamos o contexto de produção das fake news e da desinformação, considerando o contexto de produção, o mundo físico e o sociossubjetivo, bem como os mecanismos enunciativos (BRONCKART, 1999, 2019), buscando argumentar a favor da formação de leitores críticos (KLEIMAN; SANTOSMARQUES, 2020; LEURQUIN, 2001, 2014; LEURQUIN; LEURQUIN, 2021; BRASIL, 2017).

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eulália Vera Lúcia Fraga Leurquin, Universidade Federal do Ceará

Departamento de Letras Vernácula - Linguística Aplicada

Referências

Referências bibliográficas

BRASIL, Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: língua portuguesa/Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998.106 p.

BRONCKART, Jean-Paul. Atividade de linguagem, textos e discursos : por um interacionismo

sociodiscursivo. 1ª ed. Trad. Anna Rachel Machado. São Paulo, Educ, 1999.

BRONCKART, Jean-Paul, Théories du langage: nouvelle introduction critique , Mardaga superieur 2019 Bruxelle (Belgique)

FRANÇA, Vera. et XXXXXXX. em Diário da quarentena [livro eletrônico]: a pandemia de COVID -19 como acontecimento, Vera França [et al.]. Belo Horizonte, MG: Fafich/Selo PPGCOM/UFMG, 2020. 492 p. – (Olhares Transversais – v. 2)

ISBN 978-65-86989-04-5 disponívelem https://seloppgcom.fafich.ufmg.br/novo/publicacao/diario-da-quarentena/

STREET, Brian. Social Literacies.Critical Approaches to Literacy in Development, Ethnography and Education. Harow: Pearson, 1995.

STREET. Brian. Perspectivas interculturais sobre o letramento. Trad. Marcos Bagno. Filologia linguística do português, n. 8, p. 465-488, 2006.

STREET, Brian. Letramentos sociais: abordagens críticas do letramento no desenvolvimento, na etnografia e na educação. Tradução de Marcos Bagno. São Paulo: Parábola Editorial, 2014.240p.

UNESCO. Journalism, ‘Fake News’ & Disinformation: Handbook for Journalism Education and Training. Publicado em 2018 UNESCO. IRETON, Cherilyn e POSETTI, Julie. ISBN: 978-85-7652-240-9. 129 páginas. Disponível em https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000368647.locale=en

Referências eletrônicas das fake news.

https://iris.paho.org/bitstream/handle/10665.2/52054/Factsheet-Infodemic_por.pdf?sequence=14

https://piaui.folha.uol.com.br/lupa/2021/06/02/bolsonaro-pronunciamento-covid-19/

https://brasil.elpais.com/brasil/2018/10/18/actualidad/1539847547_146583.html

https://www.youtube.com/watch?v=Pecz5-jy6zM

Publicado
30-11-2021
Como Citar
Leurquin, E. V. L. F., & Leurquin, C. (2021). Fake news, desinformação e necessidade de formar leitores críticos. Scripta, 25(54), 265-295. https://doi.org/10.5752/P.2358-3428.2021v25n54p265-295