“Sem querer ir contra pessoas tão ilustres...”: construção e negociação identitárias do professor entre discursos de (des)legitimação

  • Angela Kleiman Professora Titular colaboradora do Instituto de Estudos da Linguagem da Unicamp e pesquisadora do CNPq.
  • Carolina Vianna Doutoranda do Departamento de Linguística Aplicada do Instituto de Estudos da Linguagem (Unicamp), bolsista da Capes.
  • Paula De Grande Doutoranda do Departamento de Linguística Aplicada do Instituto de Estudos da Linguagem (Unicamp), bolsista do CNPq.
Palavras-chave: Posicionamento discursivo, Identidade, Interação, Formação profissional.

Resumo

Neste artigo discutimos, com base em entrevistas, rodas de conversação e aulas, posicionamentos discursivos de professores em relação aos discursos que questionam suas competências profissionais. O trabalho mostra os recursos enunciativo-discursivos utilizados para contestar identidades atribuídas aos professores e construir identidades reforçadas e positivas, em eventos de interação com pesquisadores e formadores universitários. A microanálise da interação e o enfoque etnográfico contribuem para conhecer os recursos daqueles cujas vozes ficam fora da polêmica sobre sua própria formação e para mostrar que, mais importante do que a adesão a uma ou outra teoria científica, são os modos de apropriação e de posicionamento do professor. As análises mostram que, apesar de tomarem por base experiências de marginalizações profissionais e sociais, na escola e fora dela, os professores participantes da pesquisa conseguem construir identidades que contestam estereótipos e se posicionam de maneira mais favorável em relação à sua profissão e a si mesmos.

 

Referências

AMOSSY, Ruth. Ethos at the Crossroads of Disciplines: Rhetoric, Pragmatics, Sociology. Poetics today. v. 22, n. 1, p. 2-23, 2001.

BAKHTIN, Mikhail. O discurso no romance. In: BAKHTIN, Mikhail. Questões de literatura e estética. São Paulo: Hucitec, 1988.

BAUMAN, Zygmunt. Identidade: entrevista a Benedetto Vecchi. Tradução de Carlos Alberto Medeiros. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2005.

BUNZEN, Clecio. Dinâmicas discursivas nas aulas de português: os usos do livro didático e projetos didáticos autorais. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada) – Unicamp, Campinas, 2009.

CUCHE, Denys. A noção de cultura nas ciências sociais. 2. ed. Bauru, SP: EDUSC, 2002.

DE GRANDE, Paula Baracat. Processos de construção da identidade

profissional de professores em formação continuada. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada) – Unicamp, Campinas, 2010.

FREIRE, Paulo. Conscientização: teoria e prática da libertação: uma introdução ao pensamento de Paulo Freire. São Paulo: Cortez e Moraes, 1979.

GUEDES-PINTO, Ana Lúcia. Rememorando trajetórias da professora--alfabetizadora: a leitura como prática constitutiva de sua identidade e formação de professoras. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2002.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Tradução de Tomaz Tadeu da Silva e Guacira Lopes Louro. 2. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 1998.

HALL, Stuart. Da diáspora: identidades e mediações culturais. Belo Horizonte, MG: Editora UFMG, 2006.

HOLLAND, Dorothy et al. Identity and agency in cultural worlds. 4. ed. Cambridge, Massachussets; London: Harvard University Press, 2003.

IVANIČ, Roz. Writing and Identity: the discoursal construction of identity in academic writing. Amsterdam/Philadelphia: John Benjamins BV, 1998.

KLEIMAN, Angela Bustos. A construção de identidade em sala de aula: um enfoque interacional. In: SIGNORINI, Inês (Org.). Língua(gem) e identidade. Campinas, SP: Mercado de Letras, 1998.

KLEIMAN, Angela Bustos. Letramento e formação do professor: Quais as práticas e exigências no local de trabalho? In: KLEIMAN, Angela Bustos (Org.). A formação do professor: perspectivas da lingüística aplicada. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2001. p. 39-68.

KLEIMAN, Angela Bustos. Processos identitários na formação profissional: o professor como agente de letramento. In: CORRÊA, Manoel Luiz Gonçalves (Org.). Ensino de línguas: letramento e representações. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2006.

KLEIMAN, Angela Bustos; BORGES DA SILVA, Simone B. Letramento no local de trabalho: o professor e seus conhecimentos. In: OLIVEIRA, Maria do Socorro; KLEIMAN, Angela Bustos. Letramentos múltiplos: agentes, práticas, representações. Natal, RN: EDUFRN, 2008.

MAHER, Terezinha Machado. “Sendo índio em português...”. In: SIGNORINI, Inês (Org.). Língua(gem) e identidade. Campinas, SP: Mercado de Letras, 1998.

MAINGUENEAU, Dominique. Análise de textos de comunicação. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2002.

MOITA LOPES, Luiz Paulo da. Identidades fragmentadas: a construção discursiva de raça, gênero e sexualidade em sala de aula. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2002.

MOITA LOPES, Luiz Paulo da; BASTOS, Liliana Cabral. Identidades: recortes multi e interdisciplinares. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2002.

SILVA, Tomaz Tadeu da. A produção social da identidade e da diferença. In: SILVA, Tomaz Tadeu da (Org.). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis, RJ: Vozes, 2000.

SITO, Luanda Rejane Soares. “Ali tá a palavra deles”. Um estudo sobre práticas de letramento em uma comunidade quilombola do litoral do estado do Rio Grande do Sul. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada) – Unicamp, Campinas: 2010.

VARGHESE, Manka et al. Theorizing Language teacher identity: three perspectives and beyond. Journal of Language, Identity, and Education. v. 4, n. 1, p. 21-44, 2005.

VIANNA, Carolina Assis Dias. A formação continuada de professores e a EAD: novas possibilidades. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada) – Unicamp, Campinas, 2009.

VOLOCHÍNOV, Valentin N. / BAKHTIN Mikhail. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Hucitec, 2001. Original publicado em 1929.

VÓVIO, Cláudia Lemos. Entre discursos: sentidos, práticas e identidades leitoras de alfabetizadores de jovens e adultos. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2007.

WENGER, Etienne. Communities of practice. Learning, meaning, and identity. Cambridge: Cambridge University Press, 1999.

Publicado
11-07-2013
Como Citar
Kleiman, A., Vianna, C., & De Grande, P. (2013). “Sem querer ir contra pessoas tão ilustres.”: construção e negociação identitárias do professor entre discursos de (des)legitimação. Scripta, 17(32), 173-194. https://doi.org/10.5752/P.2358-3428.2013v17n32p173
Seção
Dossiê letramentos e posicionamentos identitários: construção discursiva