Representações sociais e narrativas publicitárias: orgulho de ser LGBT pela Skol

  • Gustavo Souza Santos
  • Jhon Lennon Ribeiro da Cunha

Resumo

A produção de narrativas sobre a realidade, os sujeitos, os objetos e a realidade dos sujeitos e objetos é substrato para discurso publicitário. Este se apropria de imagens populares para estabelecer ligações representativas enraizadas na sociedade, o que pode alimentá-la ou retroalimentá-la com suas próprias cosmovisões. A representação e a narrativa sobre o sujeito LGBT têm sido foco de estudos e exames, especialmente considerando o discurso publicitário. O objetivo do estudo foi analisara campanha #RespeitoIsOn da marca Skol, considerando as dinâmicas de narrativa e representação LGBT. Para tanto, metodologicamente, desenvolveu-se um estudo de caso com aporte documental, tendo por corpus as peças da campanha questão por meio técnica de análise de conteúdo. O arcabouço teórico do estudo considerou Barthes (1977) , Foucault (1988), Jodelet (2001), Moscovici (2007), Simões e Facchini (2009) e Seffner (2011) na associação entre narrativa publicitária, identidade de gênero e representações sociais.

Publicado
12-08-2019
Seção
ARTIGOS