Os desafios humanitários e novas práticas de great power management: uma comparação entre as posições da França e da Alemanha frente à “crise de refugiados”

Humanitarian challenges and new practices of great power management: a comparison between French and German positions towards the so-called refugee crisis

Palavras-chave: Instituições primárias, great power management, novo humanitarismo, França, Alemanha.

Resumo

O presente artigo visa entender como se dá a gestão das grandes potências, França e Alemanha, frente à assumida crise de refúgio atual no contexto europeu. Para tanto, partimos da noção mais ampla de “instituições primárias”, parte do léxico da denominada Escola Inglesa (EI) de Relações Internacionais (RI), e, mais especificamente, da candidata a instituição primária que parece ter maior poder de constranger as demais – o great power management.  A partir da comparação entre duas importantes potências europeias – Alemanha e França – a primeira fora, no que tange o poder de veto, da institucionalidade internacional core de great power management e a segunda inserida nessa mesma institucionalidade -, busca-se verificar de que forma ambas traduzem o denominado “novo humanitarismo” como mecanismo de gestão internacional ao responderem, ainda que diferentemente, à percepção crescente de que a Europa enfrenta contemporaneamente uma crise de refugiados.

Biografia do Autor

Cláudia Alvarenga Marconi, PUC-SP

Professora do Departamento de Relações Internacionais da PUC-SP

Professora do Centro Universitário FECAP

 

Referências

BULL, Hedley. A sociedade anárquica: Um estudo da ordem na política mundial. 2ed. São Paulo: Editora Universidade de Brasília, 2002. 361 p.

BUZAN, Barry. An introduction to the english school of international relations: The Societal Approach. 1 ed. Cambridge: Polity Press, 2014. 256 p.

. CUI, Shunij. Great Power Management in International Society. Oxford Academic. Disponível em: <http://cjip.oxfordjournals.org/Downloaded from/> Acessado em: 2 de julho de 2018.

. The primary institutions of international society. From international to world society? English School Theory and the social structure of globalization. Cambridge: Cambridge University Press, 2004.

DUNNE, Tim. Inventing international society: A History of the English School. 1 ed. Great Britain: Macmillan Press LTD, 1998.

EUROPALR. Uma Europa acolhedora? Disponível em: <http://www.europarl.europa.eu/external/html/welcomingeurope/default_pt.htm#>. Acesso em: 24 abr. 2019.

FERREIRA, Susana. Orgulho e preconceito: A resposta europeia à crise de refugiados. Populismo e Migrações, São Paulo, v. 50, p. 87-107, jun. 2016. Disponível:http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645919920 16000200007 Acessado em: março de 2018

JANNING, Josef; MÖLLER, Almut. Leading from the Centre: Germanys’ new role in Europe. European Council on foreign relations, London, v. 183, p. 2-11, jul. 2016. Disponível em:

https://www.ecfr.eu/publications/summary/leading_from_the_centre_germanys_role_i n_europe_7073 Acessado em: abril de 2018

KOENIG, Nicole.France and Germany in the refugee crisis:united in diversity? Jacques Delors Institut – Berlin, Berlin, p. 1-6, out. 2016.

AMNESTY INTERNATIONAL. Lebanon 2017/2018. Online. Disponível em: https://www.amnesty.org/en/countries/middle-east-and-north-africa/lebanon/report-lebanon/. Último acesso em 01 de maio de 2019.

NASCIMENTO, Daniela. “Do “Velho” ao “Novo Humanitarismo”: os Dilemas da Ação Humanitária em Contextos de Conflito e Pós-Conflito Violento” Repositório Comum.Disponível:<https://comum.rcaap.pt/bitstream/10400.26/14556/1/NASCIMEN TODaniela_Do%20velho%20ao%20novo%20humanitarismo_Na%C3%A7%C3%A3o%20e%20Defesa_N135_p_93_113.pdf > Acessado em: 27 de outubro de 2017

SPANDLER, Killian. Regional Organizations in International Society: ASEAN, the EU and the Politics of Normative Arguing. 1 ed. US: Springer International Publishing, 2015. 205 p.

UN. Security Council Meetings in 2015. Disponível em: <http://research.un.org/en/docs/sc/quick/meetings/2015>. Acesso em: 12 nov. 2018.

WIGHT, Martin. A Política do Poder. 2ed. São Paulo: Editora Universidade de Brasília, 2002. 320 p.

Publicado
24-04-2020
Como Citar
Marconi, C. A., & Ramos, A. P. (2020). Os desafios humanitários e novas práticas de great power management: uma comparação entre as posições da França e da Alemanha frente à “crise de refugiados”. Estudos Internacionais: Revista De relações Internacionais Da PUC Minas, 8(1), 107-124. https://doi.org/10.5752/P.2317-773X.2020v8n1p107-124