Da nova economia do projetamento à globalização instituída pela China

  • Elias Jabbour Universidade do Estado do Rio de Janeiro
  • Alexis Dantas Universidade do Estado do Rio de Janeiro
  • Javier Vadell PUC Minas
Palavras-chave: -

Resumo

O artigo propõe uma interpretação da ascenção da China a partir de uma síntese entre economia política Internacional e geopolítica e tem como objetivo decifrar dois processos políticos que se entrecruzam. Um de caráter doméstico, outro global. O primeiro é o surgimento da Nova Economia do Projetamento e seus impactos externos quanto os valores civilizacionais construídos ao longo de 5000 anos de história levando ao surgimento de um contraponto geopolítico à globalização neoliberal liderada pela grande finança e pelos Estados Unidos. O segundo processo é a globalização instituida pela China (GIC) que se apresenta como um constructo histórico institucional e multidimensional que se fortalece com a iniciativa do Cinturão e a Rota. A nossa hipótese é que ambos processos se conjugam, não sem contradições, desfaiando os fundamentos institucionais liberais de Ocidente em quatro dimensões simultâneamente: a) geopolítica: o multipolarismo frente ao unipolarismo imperial; b) econômica: a globalização instituída frente à globalização neoliberal; c) institucional: o multilateralismo inclusivo anticolonial frente ao unilateralismo imperial; e d) ideacional: a comunidade de destino compartilhada para a humanidade frente ao sistema westfaliano

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elias Jabbour, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Professor Adjunto da Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (FCE-UERJ) e dos Programas de Pós-Graduação em Ciências Econômicas (PPGCE) e em Relações Internacionais (PPGRI) da
mesma universidade. Email: eliasjabbour@terra.com.br

Alexis Dantas, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Professor Adjunto da Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (FCE-UERJ) e dos Programas de Pós-Graduaçãoem Ciências Econômicas (PPGCE) e em Relações Internacionais (PPGRI) da
mesma universidade. Email: alexis.dantas@gmail.com

Javier Vadell, PUC Minas

Professor Adjunto do curso de Relações Internacionais da PUC Minas. E-mail: javier.vadell@gmail.com

Referências

AMIN, S. Sobre el desarrollo desigual de las formaciones sociales. Barcelona: Cuadernos Anagrama, 1976.
BELLUZZO, L. G. O Capital e Suas Metamorfoses. São Paulo: Unespe Editora, 2012.
FIORI, J. L. A nova geopolítica das nações e o lugar da Rússia, China, Índia, Brasil e África do Sul. Oikos, n. 8, p. 77- 106, 2007.
GABRIELE, A. Enterprises, Industry and Innovation in the People's Republic of China - Questioning Socialism from Deng to the Trade and Tech War. Singapore: Springer, 2020.
GABRIELE, A.; JABBOUR, E. A China e o socialismo de nosso tempo: a “Nova Economia do Projetamento” como estágio avançado do socialismo de mercado. No prelo, 2020.
GALBRAITH, J. K. Economics in Perspective: A Critical History. New York: Hardcover, 1987.
HEDLER, B. China´s international projection since 2008: the new core-periphery relations and the belt and road initiative through foreign direct investment. Revista da Escola Guerra Naval, v. 25, n. 2, p. 416-448. maio/agosto 2019.
HIRSCHMAN, A. The strategy of economic development. New Haven: Yale University Press, 1958.
INTERNATIONAL LABOUR ORGANIZATION. Global Wage Report 2018/19 - What lies behind gender pay gaps. Geneva: ILO, 2018.
JABBOUR, E.: China Hoje: Projeto Nacional, Desenvolvimento e Socialismo de Mercado. São Paulo: Anita Garibaldi/EDUEPB, 2012.
JABBOUR, E.; DANTAS, A. Na China emerge uma Nova Formação Econômico-Social. Princípios, nº 154, p.70-86, 2018.
JABBOUR, E.; DANTAS, A. Ignacio Rangel na China e a “Nova Economia do Projetamento”. Trabalho apresentado ao XXV Encontro Nacional de Economia Política. Disponível em: https://enep.sep.org.br/uploads/744_1582414295_SWEPcomidentifica%C3%A7%C3%A3oquevale_pdf_ide.pdf
JABBOUR, E.; DANTAS, A.; ESPÍNDOLA, C. Considerações iniciais sobre a “Nova Economia do Projetamento”. Geosul. v. 35, n. 75, p. 17-42, mai./ago. 2020.
JABBOUR, E.; DANTAS, A.; ESPÍNDOLA, C.; VELLOZO, J.; A (Nova) Economia do Projetamento: o conceito e suas novas determinações na China de hoje. Geosul. v. 35, n. 77, p. 17-48, dez. 2020.
KEYNES, J. The General Theory of Employment, Interest and Money. New York: Harcourt, 1936.
LEIBNIZ, G. W. Writings on China. Illinois: Open Court, 1998.
LO, D.; SHI, Y. China versus the US in the Pandemic Crisis: The State-People Nexus Confronting Systemic Challenges. SOAS Department of Economics. Working Paper No. 237, London: SOAS University of London, 2020.
LO, D.; WU, M. “The State and industrial policy in Chinese economic development”. In: SALAZAR-XIRINACHS, J. M.; NUBLER, I.; ZOZUL-WRIGHT, R. (Eds.). Transforming economies. Geneva: International Labour Office, 2014.
LOSURDO, D. Fuga da história – A revolução russa e chinesa vista de hoje. Rio de Janeiro: Revan, 2004.
MAMIGONIAN, A.: “A China e o marxismo: Li Dazhao, Mao e Deng”. In, DEL ROIO, M. (2008): (org.) Marxismo e Oriente: quando as periferias tornam-se os centros. Marília: Ícone, 2008
MARX, K. O Capital: crítica da economia política. O processo de produção do capital. Vol. 1. São Paulo: Boitempo, 2011 [1867].
MARX, K. Formações econômicas pré-capitalistas. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1975.
MARX, K.; ENGELS. Sobre el Modo de Producción Asiático. Barcelona: M. Roca, 1969.
MERINO, G. El ascenso de China y las disputas estratégicas em los grupos dominantes de los Estados Unidos. Brazilian Journal of Latin American Studies - Cadernos Prolam/USP. v. 19, n. 37, p. 44-77, out. 2020.
NAUGHTON, B.: Is China socialist? Journal of Economic Perspectives, v. 31, n. 1, p. 3-24, 2017.
NOGUEIRA, I.: “Estado e capital em uma China com classes”. Revista de Economia Contemporânea. n. 22 (1), p. 1-23, 2018.
RANGEL, I. Prossegue a recuperação chinesa. Cadernos do Nosso Tempo. v. 1, n 1, p. 59-64, 1952.
RANGEL, I. “Desenvolvimento e Projeto”. In, RANGEL, I.: Obras Reunidas. Rio de Janeiro: Contraponto, [1956] 2005.
RANGEL, I. “Elementos de Economia do Projetamento”. In, RANGEL, I.: Obras Reunidas. Rio de Janeiro: Contraponto, [1959] 2005.
RODRIGUES, B.; MARTINS, C. O sistema Tiānxià (天下) como estratégia do Zhōngguó (中国) – reflexões sobre a transição hegemônica mundial no longo século XXI. Geosul. v. 35, n. 77, p. 166-195, dez. 2020.
SERENI, E. De Marx a Lênin: a categoria de “formação económico-social”. Meridiano – Revista de Geografía. n. 2, p. 248-346, 2013.
SCHUMPETER, J. The Theory of Economic Development. New Bruswick, New Jersey: Transaction Press, (1934 [1912]).
SCHUMPETER, J. Business Cycles. New York: McGraw Hill, 1939.
SCHUMPETER, J. Capitalism, Socialism and Democracy. London and New York: Routledge, 1942.
SILVA, M.. A categoria de formação sócio-espacial e a questão regional: uma aproximação com Gramsci. Observatorio Geográfico de América Latina. n. 11, p.1-7, 2012.
SILVA, M. A. Domenico Losurdo, filósofo da história, geógrafo do anticolonialismo. Portal Grabois. 16/07/2018. Disponível em: http://www.grabois.org.br/portal/artigos/154501/2018-07-16/domenico-losurdo-filosofo-da-historia-geografo-do-anticolonialismo Acessado a 13/09/2020.
SPENCE, J. D. The memory palace of Matteo Ricci. London: Faber, 1985.
STAIANO, M. F. La relaciones internacionales entre China y América Latina: encontrando un camino común hacia un nuevo orden mundial. Humania del Sur. Revista de Estudios Latinoamericanos, Africanos y Asiáticos, 25(Julio-Diciembre). 2018.
VADELL, J (2020). Globalización e interconectividad en sistema mundial moderno: transformaciones globales, Belt & Road Initiative y sistema sino-céntrico. In S. Caria & I. Giunta (Eds.), Pasado y presente de la cooperación internacional: una perspectiva crítica desde las teorías del sistema mundo. Quito: Editorial IAEN. 2020.
VADELL, J; SECCHES, D; BURGER, M. De la globalización a la Interconectividad: reconfiguración espacial en la iniciativa Belt & Road e implicaciones para el Sur Global. Revista Transporte y Territorio. n. 21, p. 44-67, 2019.
VADELL, J; STAIANO M. F. China en los intersticios de la crisis del multilateralismo y la globalización neoliberal: La Franja y la Ruta en Europa y el caso italiano. Araucaria, 22(45), 433-455. 2020.
XIANG, L. The Quest for Legitimacy in Chinese Politics. A New Interpretation. London e New York: Routledge, 2020
YU, H. Universal health insurance coverage for 1.3 billion people: What accounts for China’s success? Health Policy n. 119, p. 1145–1152, 2015
ZHANG, W. W. The China Wave: Rise of a Civilizational State. Shanghai: Horizon Media Co. 2012
Publicado
10-01-2022
Como Citar
Jabbour, E., Dantas, A., & Vadell, J. (2022). Da nova economia do projetamento à globalização instituída pela China. Estudos Internacionais: Revista De relações Internacionais Da PUC Minas, 9(4), 90-105. https://doi.org/10.5752/P.2317-773X.2021v9n4p90-105
Seção
Special Issue: China